Prefeitura autoriza 16 floristas a vender próximo aos cemitérios públicos de Caxias do Sul

Segundo a Secretaria do urbanismo, eles serão dispostos em locais demarcados previamente para não gerar aglomerações
Encerrou na última sexta-feira (23) o prazo de inscrições para os interessados em vender flores nas proximidades dos Cemitérios Público I e II (Rosário), em Caxias do Sul, no feriado de Finados. No total, 16 floristas foram autorizados a comercializar seus produtos. Eles apresentaram comprovante de residência na cidade e documento de identidade com foto e pagaram a taxa de R$ 100,35.

Segundo o secretário do Urbanismo, João Uez, os vendedores de flores serão dispostos no entorno dos cemitérios, em locais previamente demarcados pelos fiscais, de forma a manter o distanciamento para que não haja aglomerações. O prazo para as limpezas e reformas de túmulos também encerrou na sexta.

Os Cemitérios Públicos I e II (Rosário) estarão abertos ao público das 8h às 18h30 no sábado (31/10), domingo e segunda-feira (1º e 02/11). Neste ano, devido à pandemia, as missas serão realizadas apenas no Cemitério I e só no Dia de Finados. As celebrações, a cargo da Mitra Diocesana, serão realizadas no Largo Fábio Formolo (praça em frente ao cemitério), onde será instalada uma tenda. Nas demais comunidades, as paróquias terão autonomia sobre o horário das celebrações.

A Secretaria de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) irá fechar as quadras próximas ao Cemitério Público I e também está organizando as linhas de ônibus para o feriadão de Finados. Os detalhes serão informados na próxima semana. Para a segurança da comunidade durante os três dias, haverá 70 agentes da Guarda Municipal em revezamento para segurança preventiva.

Segundo a Secretaria do urbanismo, eles serão dispostos em locais demarcados previamente para não gerar aglomerações

Encerrou na última sexta-feira (23) o prazo de inscrições para os interessados em vender flores nas proximidades dos Cemitérios Público I e II (Rosário), em Caxias do Sul, no feriado de Finados. No total, 16 floristas foram autorizados a comercializar seus produtos. Eles apresentaram comprovante de residência na cidade e documento de identidade com foto e pagaram a taxa de R$ 100,35.

Segundo o secretário do Urbanismo, João Uez, os vendedores de flores serão dispostos no entorno dos cemitérios, em locais previamente demarcados pelos fiscais, de forma a manter o distanciamento para que não haja aglomerações. O prazo para as limpezas e reformas de túmulos também encerrou na sexta.

Os Cemitérios Públicos I e II (Rosário) estarão abertos ao público das 8h às 18h30 no sábado (31/10), domingo e segunda-feira (1º e 02/11). Neste ano, devido à pandemia, as missas serão realizadas apenas no Cemitério I e só no Dia de Finados. As celebrações, a cargo da Mitra Diocesana, serão realizadas no Largo Fábio Formolo (praça em frente ao cemitério), onde será instalada uma tenda. Nas demais comunidades, as paróquias terão autonomia sobre o horário das celebrações.

A Secretaria de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) irá fechar as quadras próximas ao Cemitério Público I e também está organizando as linhas de ônibus para o feriadão de Finados. Os detalhes serão informados na próxima semana. Para a segurança da comunidade durante os três dias, haverá 70 agentes da Guarda Municipal em revezamento para segurança preventiva.

Link para notícia no site Tua Rádio

Transporte Coletivo Urbano tem horários diferenciados neste domingo, em Caxias

Ônibus irão operar das 6h às 8h e das 17h30 às 21h
Devido aos decretos Municipal e Estadual que determinam o Distanciamento Controlado, o Transporte Coletivo Urbano irá operar novamente com restrições neste domingo (25/10), segundo informou a Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM). Portanto, a Visate irá atender a comunidade apenas nos horários de pico, das 6h às 8h e das 17h30 às 21h.

A Secretaria de Trânsito ressalta que, fora dos horários estabelecidos, toda a frota estará recolhida às garagens da Visate. A medida visa atender principalmente aos servidores da saúde e aos órgãos de segurança pública, para que não haja prejuízo a funcionários que são usuários do Transporte Coletivo Urbano e dependem de ônibus para irem trabalhar. Linhas alimentadoras e coletoras, nas EPIs, terão última volta às 21h; a última volta da linha Troncal, nas EPIs, será às 20h35min; no Centro, as linhas radiais sairão para a última às 20h50min.

A orientação para os usuários que precisarem se deslocar com o Transporte Coletivo Urbano é que se programem com antecedência, a fim de evitar contratempos. Os horários dos ônibus podem ser consultados no site da Visate.

No sábado (24/10), o Transporte Coletivo Urbano opera normalmente, das 6h às 23h.

Ônibus irão operar das 6h às 8h e das 17h30 às 21h

Devido aos decretos Municipal e Estadual que determinam o Distanciamento Controlado, o Transporte Coletivo Urbano irá operar novamente com restrições neste domingo (25/10), segundo informou a Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM). Portanto, a Visate irá atender a comunidade apenas nos horários de pico, das 6h às 8h e das 17h30 às 21h.

A Secretaria de Trânsito ressalta que, fora dos horários estabelecidos, toda a frota estará recolhida às garagens da Visate. A medida visa atender principalmente aos servidores da saúde e aos órgãos de segurança pública, para que não haja prejuízo a funcionários que são usuários do Transporte Coletivo Urbano e dependem de ônibus para irem trabalhar. Linhas alimentadoras e coletoras, nas EPIs, terão última volta às 21h; a última volta da linha Troncal, nas EPIs, será às 20h35min; no Centro, as linhas radiais sairão para a última às 20h50min.

A orientação para os usuários que precisarem se deslocar com o Transporte Coletivo Urbano é que se programem com antecedência, a fim de evitar contratempos. Os horários dos ônibus podem ser consultados no site da Visate.

No sábado (24/10), o Transporte Coletivo Urbano opera normalmente, das 6h às 23h.

Link para notícia no site Tua Rádio

Processo seletivo para cadastro reserva de estagiários na Câmara Municipal de Caxias do Sul está com inscrições abertas

Inscrição é gratuita e pode ser realizada até 10 de novembro
Jovens estudantes do Ensino Médio, Técnico em Informática e do Ensino Superior podem ter a chance de estagiar na Câmara Municipal de Caxias do Sul. O processo seletivo para cadastro reserva de estagiários já está com as inscrições abertas. Os interessados podem realizar a inscrição, que é gratuita, até o dia 10 de novembro, no site camaracaxias.rs.gov.br. O formulário está disponível no link “Concursos – Processo Seletivo de Estagiários”.

A seleção envolve alunos de Ensino Médio, Técnico em Informática e Ensino Superior. Para essa última etapa, poderão participar acadêmicos dos cursos de: Direito, Informática, Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade e Propaganda.

A seleção segue critérios de avaliação do currículo do candidato, seguindo detalhamento definido no edital. A supervisão dos atos do processo seletivo é de responsabilidade do setor de Recursos Humanos do Legislativo. Mais informações podem ser obtidas pelo fone: (54) 3218.1655.

Inscrição é gratuita e pode ser realizada até 10 de novembro

Jovens estudantes do Ensino Médio, Técnico em Informática e do Ensino Superior podem ter a chance de estagiar na Câmara Municipal de Caxias do Sul. O processo seletivo para cadastro reserva de estagiários já está com as inscrições abertas. Os interessados podem realizar a inscrição, que é gratuita, até o dia 10 de novembro, no site camaracaxias.rs.gov.br. O formulário está disponível no link “Concursos – Processo Seletivo de Estagiários”.

A seleção envolve alunos de Ensino Médio, Técnico em Informática e Ensino Superior. Para essa última etapa, poderão participar acadêmicos dos cursos de: Direito, Informática, Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade e Propaganda.

A seleção segue critérios de avaliação do currículo do candidato, seguindo detalhamento definido no edital. A supervisão dos atos do processo seletivo é de responsabilidade do setor de Recursos Humanos do Legislativo. Mais informações podem ser obtidas pelo fone: (54) 3218.1655.

Link para notícia no site Tua Rádio

Cartórios do Rio Grande do Sul já registraram mais de 3 mil uniões civis homoafetivas

Assunto veio a tona nesta semana após declaração do Papa Francisco de que “os homossexuais têm o direito de ter uma família”
A declaração do Papa Francisco de aprovação à união civil entre pessoas do mesmo sexo, que repercutiu em todo o mundo nesta semana, chama atenção a um direito que vem sendo exercido no Brasil desde 2011. Alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU), os cartórios gaúchos já celebraram 3.595 uniões civis entre casais homoafetivos até setembro deste ano, promovendo a igualdade de oportunidades e a redução das desigualdades, por meio de legislação, políticas e ações igualitárias entre gêneros.

A posição do pontífice, revelada em documentário exibido no Festival de Cinema de Roma, destaca que “os homossexuais têm o direito de ter uma família. Eles são filhos de Deus”, disse Francisco em uma de suas entrevistas para o filme. “O que precisamos ter é uma lei de união civil, pois dessa maneira eles estarão legalmente protegidos”, completou. No Brasil, em 2011, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu a união estável entre pessoas do mesmo sexo como entidade familiar, ao julgar a Ação Direta de Inconstitucionalidade 4277 e a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 132. A partir da decisão, foram registradas 1.524 uniões deste tipo em Cartórios de Notas do Rio Grande do Sul, de acordo com dados da Central Notarial de Serviços Eletrônicos Compartilhados (Censec).

Já em maio de 2013, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por meio da Resolução nº 175, regulamentou a habilitação, a celebração de casamento civil, e a conversão de união estável em casamento aos casais homoafetivos. A norma padronizou nacionalmente a celebração de matrimônios entre pessoas do mesmo sexo, uma vez que até então, cada estado adotava um entendimento, cabendo a cada magistrado a decisão de autorizar ou não a celebração. Desde então, 2.071 casamentos foram realizados no Rio Grande do Sul segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os números mostram que os casamentos homoafetivos vem aumentando ano a ano desde sua regulamentação no Rio Grande do Sul, com crescimento ainda mais considerável nos últimos anos. Enquanto em 2017 foram realizados 249 casamentos, em 2018 esse número foi para 480, um aumento percentual de 92%.

Fonte: Anoreg/RS

Assunto veio a tona nesta semana após declaração do Papa Francisco de que "os homossexuais têm o direito de ter uma família"

A declaração do Papa Francisco de aprovação à união civil entre pessoas do mesmo sexo, que repercutiu em todo o mundo nesta semana, chama atenção a um direito que vem sendo exercido no Brasil desde 2011. Alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU), os cartórios gaúchos já celebraram 3.595 uniões civis entre casais homoafetivos até setembro deste ano, promovendo a igualdade de oportunidades e a redução das desigualdades, por meio de legislação, políticas e ações igualitárias entre gêneros.

A posição do pontífice, revelada em documentário exibido no Festival de Cinema de Roma, destaca que "os homossexuais têm o direito de ter uma família. Eles são filhos de Deus", disse Francisco em uma de suas entrevistas para o filme. "O que precisamos ter é uma lei de união civil, pois dessa maneira eles estarão legalmente protegidos", completou. No Brasil, em 2011, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu a união estável entre pessoas do mesmo sexo como entidade familiar, ao julgar a Ação Direta de Inconstitucionalidade 4277 e a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 132. A partir da decisão, foram registradas 1.524 uniões deste tipo em Cartórios de Notas do Rio Grande do Sul, de acordo com dados da Central Notarial de Serviços Eletrônicos Compartilhados (Censec).

Já em maio de 2013, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por meio da Resolução nº 175, regulamentou a habilitação, a celebração de casamento civil, e a conversão de união estável em casamento aos casais homoafetivos. A norma padronizou nacionalmente a celebração de matrimônios entre pessoas do mesmo sexo, uma vez que até então, cada estado adotava um entendimento, cabendo a cada magistrado a decisão de autorizar ou não a celebração. Desde então, 2.071 casamentos foram realizados no Rio Grande do Sul segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os números mostram que os casamentos homoafetivos vem aumentando ano a ano desde sua regulamentação no Rio Grande do Sul, com crescimento ainda mais considerável nos últimos anos. Enquanto em 2017 foram realizados 249 casamentos, em 2018 esse número foi para 480, um aumento percentual de 92%.

Fonte: Anoreg/RS

Link para notícia no site Tua Rádio

Serra Gaúcha segue em situação de risco epidemiológico médio para Covid-19

Estado voltou a apresentar bandeiras vermelha e nenhuma região ficou na bandeira amarela
Na 25ª semana do Distanciamento Cobntrolado o Rio Grande do Sul voltou a apresentar piora em alguns indicadores. Com isso, três regiões voltaram para a bandeira vermelha e nenhuma se enquadrou na bandeira amarela. A Serra Gaúcha permanece na bandeira laranja, quie significa risco epidemiológico médio para Covid-19, por mais uma semana.

As regiões de Bagé, Cachoeira do Sul e Palmeira das Missões foram as que retornaram para a bandeira laranja. Já, Cruz Alta, Ijuí e Santo Ângelo foram enquadradas na bandeira vermelha.

Conforme dados do governo estadual, o número de novas hospitalizações confirmadas por Covid-19 chamou a atenção com aumento de 21% – de 739 para 897 – em duas semanas. Também houve elevação de 13% de internados em leitos clínicos confirmados com Covid-19. O número de óbitos cresceu 11% entre as duas últimas semanas, subindo de 213 para 236.

Porém, as internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em UTI tiveram queda de 7% e houve relativa estabilidade dos confirmados com Covid-19 em UTI (aumento de apenas 1%). Mesmo contabilizando os pacientes internados por outras causas, ocorreu queda no número de leitos de UTI ocupados.

Quanto às regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente, Caxias do Sul aparece em terceiro lugar com 72, atrás apenas den Porto Alegre (326) e Canoas (77).

Estado voltou a apresentar bandeiras vermelha e nenhuma região ficou na bandeira amarela

Na 25ª semana do Distanciamento Cobntrolado o Rio Grande do Sul voltou a apresentar piora em alguns indicadores. Com isso, três regiões voltaram para a bandeira vermelha e nenhuma se enquadrou na bandeira amarela. A Serra Gaúcha permanece na bandeira laranja, quie significa risco epidemiológico médio para Covid-19, por mais uma semana.

As regiões de Bagé, Cachoeira do Sul e Palmeira das Missões foram as que retornaram para a bandeira laranja. Já, Cruz Alta, Ijuí e Santo Ângelo foram enquadradas na bandeira vermelha.

Conforme dados do governo estadual, o número de novas hospitalizações confirmadas por Covid-19 chamou a atenção com aumento de 21% – de 739 para 897 – em duas semanas. Também houve elevação de 13% de internados em leitos clínicos confirmados com Covid-19. O número de óbitos cresceu 11% entre as duas últimas semanas, subindo de 213 para 236.

Porém, as internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em UTI tiveram queda de 7% e houve relativa estabilidade dos confirmados com Covid-19 em UTI (aumento de apenas 1%). Mesmo contabilizando os pacientes internados por outras causas, ocorreu queda no número de leitos de UTI ocupados.

Quanto às regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente, Caxias do Sul aparece em terceiro lugar com 72, atrás apenas den Porto Alegre (326) e Canoas (77).

Link para notícia no site Tua Rádio

Serra Gaúcha segue em situação de risco epdemiológico médio para Covid-19

Estado voltou a apresentar bandeiras vermelha e nenhuma região ficou na bandeira amarela
Na 25ª semana do Distanciamento Cobntrolado o Rio Grande do Sul voltou a apresentar piora em alguns indicadores. Com isso, três regiões voltaram para a bandeira vermelha e nenhuma se enquadrou na bandeira amarela. A Serra Gaúcha permanece na bandeira laranja, quie significa risco epidemiológico médio para Covid-19, por mais uma semana.

As regiões de Bagé, Cachoeira do Sul e Palmeira das Missões foram as que retornaram para a bandeira laranja. Já, Cruz Alta, Ijuí e Santo Ângelo foram enquadradas na bandeira vermelha.

Conforme dados do governo estadual, o número de novas hospitalizações confirmadas por Covid-19 chamou a atenção com aumento de 21% – de 739 para 897 – em duas semanas. Também houve elevação de 13% de internados em leitos clínicos confirmados com Covid-19. O número de óbitos cresceu 11% entre as duas últimas semanas, subindo de 213 para 236.

Porém, as internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em UTI tiveram queda de 7% e houve relativa estabilidade dos confirmados com Covid-19 em UTI (aumento de apenas 1%). Mesmo contabilizando os pacientes internados por outras causas, ocorreu queda no número de leitos de UTI ocupados.

Quanto às regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente, Caxias do Sul aparece em terceiro lugar com 72, atrás apenas den Porto Alegre (326) e Canoas (77).

Estado voltou a apresentar bandeiras vermelha e nenhuma região ficou na bandeira amarela

Na 25ª semana do Distanciamento Cobntrolado o Rio Grande do Sul voltou a apresentar piora em alguns indicadores. Com isso, três regiões voltaram para a bandeira vermelha e nenhuma se enquadrou na bandeira amarela. A Serra Gaúcha permanece na bandeira laranja, quie significa risco epidemiológico médio para Covid-19, por mais uma semana.

As regiões de Bagé, Cachoeira do Sul e Palmeira das Missões foram as que retornaram para a bandeira laranja. Já, Cruz Alta, Ijuí e Santo Ângelo foram enquadradas na bandeira vermelha.

Conforme dados do governo estadual, o número de novas hospitalizações confirmadas por Covid-19 chamou a atenção com aumento de 21% – de 739 para 897 – em duas semanas. Também houve elevação de 13% de internados em leitos clínicos confirmados com Covid-19. O número de óbitos cresceu 11% entre as duas últimas semanas, subindo de 213 para 236.

Porém, as internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em UTI tiveram queda de 7% e houve relativa estabilidade dos confirmados com Covid-19 em UTI (aumento de apenas 1%). Mesmo contabilizando os pacientes internados por outras causas, ocorreu queda no número de leitos de UTI ocupados.

Quanto às regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente, Caxias do Sul aparece em terceiro lugar com 72, atrás apenas den Porto Alegre (326) e Canoas (77).

Link para notícia no site Tua Rádio

Encerra neste domingo o prazo de inscrição em eventos sobre plantas bioativas

Será a partir de terça-feira, 06/10, mediante protocolos de segurança
A quinta edição do Seminário Regional de Plantas Bioativas e Homeopatia, juntamente como a II Jornada Sul-Brasileira de Pesquisa em Plantas Medicinais e Homeopatia e a 14ª Reunião Técnica Estadual de Plantas Bioativas, será realizado de forma virtual, em razão da pandemia da Covid-19. Os eventos acontecem simultaneamente a partir desta segunda-feira, 26/10, até a sexta, dia 30, com transmissão pelas redes sociais, Youtube e Facebook, da Emater. As inscrições na modalidade ouvinte encerra no domingo, 25/10, pelo site fasurgs.edu.br.

De acordo com Doriana Miotto, extensionista da Emater e coordenadora do evento, a programação, com duas palestras por dia, tem o objetivo de congregar pesquisadores, professores, estudantes, técnicos, extensionistas, profissionais de diferentes áreas do conhecimento, buscando a troca de saberes científicos e populares e de experiências sobre plantas bioativas e homeopatia.

Segundo ela, o tema central do evento para este ano é “A arte de cuidar da vida com a homeopatia e as plantas bioativas”. A programação vai abranger cinco temáticas, durante os cinco dias: na segunda, a arte de cuidar da mente; na terça, a arte de cuidar do corpo; na quarta, a arte de cuidar das plantas; na quinta, a arte de cuidar dos animais e na sexta, a arte de cuidar do outro.

Será a partir de terça-feira, 06/10, mediante protocolos de segurança

A quinta edição do Seminário Regional de Plantas Bioativas e Homeopatia, juntamente como a II Jornada Sul-Brasileira de Pesquisa em Plantas Medicinais e Homeopatia e a 14ª Reunião Técnica Estadual de Plantas Bioativas, será realizado de forma virtual, em razão da pandemia da Covid-19. Os eventos acontecem simultaneamente a partir desta segunda-feira, 26/10, até a sexta, dia 30, com transmissão pelas redes sociais, Youtube e Facebook, da Emater. As inscrições na modalidade ouvinte encerra no domingo, 25/10, pelo site fasurgs.edu.br.

De acordo com Doriana Miotto, extensionista da Emater e coordenadora do evento, a programação, com duas palestras por dia, tem o objetivo de congregar pesquisadores, professores, estudantes, técnicos, extensionistas, profissionais de diferentes áreas do conhecimento, buscando a troca de saberes científicos e populares e de experiências sobre plantas bioativas e homeopatia.

Segundo ela, o tema central do evento para este ano é “A arte de cuidar da vida com a homeopatia e as plantas bioativas”. A programação vai abranger cinco temáticas, durante os cinco dias: na segunda, a arte de cuidar da mente; na terça, a arte de cuidar do corpo; na quarta, a arte de cuidar das plantas; na quinta, a arte de cuidar dos animais e na sexta, a arte de cuidar do outro.

Link para notícia no site Tua Rádio

Funcionamento do Castramóvel inicia na semana que vem

Se preferir, ouça o conteúdo no player de áudio
O Projeto Castramóvel de Marau entra em funcionamento na próxima terça-feira, 27/10. Na primeira semana, o trabalho será direcionado para as localidades atendidas pela Estratégia de Saúde da Família do Centro Social Urbano. Serão 20 castrações por semana, mediante agendamento que deve ser feito diretamente na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Meio Ambiente, pelo telefone 3342.6239. Aline Sarturi, coordenadora da pasta, detalha que o cronograma para as demais regiões será divulgado nos próximos dias. As castrações para cães e gatos (machos e fêmeas) serão direcionadas, preferencialmente, para famílias de baixa renda, que não possam pagar pela cirurgia na rede particular.

Adriano Rozin, médico veterinário e responsável técnico pelo Castramóvel, explica que para realizar a cirurgia, é preciso que o animal tenha no mínimo entre cinco e seis meses de idade. Também há uma série de observâncias que devem ser consideradas, como estar em jejum antes do procedimento. No momento em que a castração é agendada, estes pré-requisitos, segundo ele, são explicados. O profissional também relata que em todo animal atendido pelo Castramóvel será implantado um chip, para que ele possa receber o acompanhamento necessário e, seus tutores, responsabilizados caso aconteçam irregularidades, como maus tratos ou abandono.

Paralelamente ao trabalho de castrações, que objetiva o controle de natalidade e, consequentemente o abandono, serão realizadas ações de conscientização sobre os direitos dos animais. De acordo com Elis Gonçalves, titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Meio Ambiente de Marau, o auxílio para as organizações não-governamentais de Marau, que possuem registro como tal, continuará sendo oferecido apesar do trabalho via Castramóvel. Ela reforça que a atual administração já viabilizou, junto às Ongs, mais de 400 castrações.

Se preferir, ouça o conteúdo no player de áudio

O Projeto Castramóvel de Marau entra em funcionamento na próxima terça-feira, 27/10. Na primeira semana, o trabalho será direcionado para as localidades atendidas pela Estratégia de Saúde da Família do Centro Social Urbano. Serão 20 castrações por semana, mediante agendamento que deve ser feito diretamente na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Meio Ambiente, pelo telefone 3342.6239. Aline Sarturi, coordenadora da pasta, detalha que o cronograma para as demais regiões será divulgado nos próximos dias. As castrações para cães e gatos (machos e fêmeas) serão direcionadas, preferencialmente, para famílias de baixa renda, que não possam pagar pela cirurgia na rede particular.

Adriano Rozin, médico veterinário e responsável técnico pelo Castramóvel, explica que para realizar a cirurgia, é preciso que o animal tenha no mínimo entre cinco e seis meses de idade. Também há uma série de observâncias que devem ser consideradas, como estar em jejum antes do procedimento. No momento em que a castração é agendada, estes pré-requisitos, segundo ele, são explicados. O profissional também relata que em todo animal atendido pelo Castramóvel será implantado um chip, para que ele possa receber o acompanhamento necessário e, seus tutores, responsabilizados caso aconteçam irregularidades, como maus tratos ou abandono.

Paralelamente ao trabalho de castrações, que objetiva o controle de natalidade e, consequentemente o abandono, serão realizadas ações de conscientização sobre os direitos dos animais. De acordo com Elis Gonçalves, titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Meio Ambiente de Marau, o auxílio para as organizações não-governamentais de Marau, que possuem registro como tal, continuará sendo oferecido apesar do trabalho via Castramóvel. Ela reforça que a atual administração já viabilizou, junto às Ongs, mais de 400 castrações.

Link para notícia no site Tua Rádio

Apostador de Tapejara ganha mais de R$ 1 milhão na Lotofácil

Um apostador de Tapejara ganhou um prêmio de R$ 1.083.129,98. (um milhão, oitenta e três mil e cento e vinte e nove reais e noventa e oito centavos) após acertar sozinho, as 15 dezenas da Lotofácil.

As dezenas sorteadas foram: 01, 02, 05, 06, 07, 10, 11, 13, 16, 18, 19, 20, 22, 24 e 25.

O ganhador fez uma aposta simples na Lotérica Tapejara.

A Caixa sorteou nesta quinta-feira (22) o concurso 2063 da Lotofácil. O sorteio aconteceu no Espaço Loterias da Caixa, em São Paulo.

Informações: Rádio Tapejara

Um apostador de Tapejara ganhou um prêmio de R$ 1.083.129,98. (um milhão, oitenta e três mil e cento e vinte e nove reais e noventa e oito centavos) após acertar sozinho, as 15 dezenas da Lotofácil.

As dezenas sorteadas foram: 01, 02, 05, 06, 07, 10, 11, 13, 16, 18, 19, 20, 22, 24 e 25.

O ganhador fez uma aposta simples na Lotérica Tapejara.

A Caixa sorteou nesta quinta-feira (22) o concurso 2063 da Lotofácil. O sorteio aconteceu no Espaço Loterias da Caixa, em São Paulo.

Informações: Rádio Tapejara

Link para notícia no site Tua Rádio

Prefeitura de Caxias do Sul passa a cobrar cerca de R$ 70 milhões em dívidas ativas de contribuintes caxienses

Correspondências com boletos de cobrança devem ser distribuídas até 06 de novembro. Débitos também podem ser parcelados.
A Secretaria da Receita Municipal está encaminhando aos contribuintes caxienses correspondências com cobranças de dívidas em aberto com o Município. Nos boletos, com vencimento para 16 de novembro, consta o valor integral dos débitos para quitação à vista. O objetivo é regularizar a situação antes que a cobrança seja feita na Justiça. As entregas dos boletos, via correio, devem se estender até 06 de novembro.

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, o titular da pasta, Gilmar Santa Catharina, falou sobre o processo de cobrança e afirmou que o Município está buscando essa arrecadação para equilibrar as contas. “Tradicionalmente, o Município ao final do ano realiza a campanha da dívida ativa. É a tentativa de cobrar do contribuinte os seus débitos que ainda não foram ajuizados. Nós temos hoje um montante de R$ 70 milhões aproximadamente que estão sendo cobrados. Com esse valor nós fecharíamos de uma forma muito tranquila as contas deste ano e ainda sobraria recursos para algum investimento e, ainda, para o próximo governo ter em caixa”.

As pessoas também podem procurar a Secretaria da Receita para renegociar ou parcelar a dívida pelos telefones (54) 3218.6000, (54) 3218.6077 e (54) 3218.6078. O procedimento também pode ser feito pelo e-mail acordo@caxias.rs.gov.br. Algumas negociações são realizadas por telefone e outras dependerão de agendamento para atendimento presencial.

Conforme o secretário, as maiores inadimplências estão relacionadas com tributos como o IPTU e ISSQN. Ouça a entrevista completa AQUI.

Correspondências com boletos de cobrança devem ser distribuídas até 06 de novembro. Débitos também podem ser parcelados.

A Secretaria da Receita Municipal está encaminhando aos contribuintes caxienses correspondências com cobranças de dívidas em aberto com o Município. Nos boletos, com vencimento para 16 de novembro, consta o valor integral dos débitos para quitação à vista. O objetivo é regularizar a situação antes que a cobrança seja feita na Justiça. As entregas dos boletos, via correio, devem se estender até 06 de novembro.

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, o titular da pasta, Gilmar Santa Catharina, falou sobre o processo de cobrança e afirmou que o Município está buscando essa arrecadação para equilibrar as contas. “Tradicionalmente, o Município ao final do ano realiza a campanha da dívida ativa. É a tentativa de cobrar do contribuinte os seus débitos que ainda não foram ajuizados. Nós temos hoje um montante de R$ 70 milhões aproximadamente que estão sendo cobrados. Com esse valor nós fecharíamos de uma forma muito tranquila as contas deste ano e ainda sobraria recursos para algum investimento e, ainda, para o próximo governo ter em caixa”.

As pessoas também podem procurar a Secretaria da Receita para renegociar ou parcelar a dívida pelos telefones (54) 3218.6000, (54) 3218.6077 e (54) 3218.6078. O procedimento também pode ser feito pelo e-mail acordo@caxias.rs.gov.br. Algumas negociações são realizadas por telefone e outras dependerão de agendamento para atendimento presencial.

Conforme o secretário, as maiores inadimplências estão relacionadas com tributos como o IPTU e ISSQN. Ouça a entrevista completa AQUI.

Link para notícia no site Tua Rádio

Justiça Eleitoral divulga regras para o dia da eleição

Os eleitores brasileiros vão retornar às urnas em novembro para eleger prefeitos, vice-prefeitos e vereadores e devem tomar os cuidados necessários para evitar a contaminação pela covid-19.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) elaborou uma série de medidas que devem ser respeitadas nos dias do pleito.

Os eleitores só poderão entrar nos locais de votação se estiverem usando máscaras. O uso deverá ser feito em todo o percurso, até chegar à seção eleitoral.

Não será permitido se alimentar, beber ou realizar qualquer ato que exija a retirada da máscara. As mãos deverão ser higienizadas com álcool em gel antes e depois de votar. O produto será disponibilizado nos locais de votação.

O TSE recomenda que o eleitor leve sua própria caneta para assinar o caderno de votação. A distância de um metro entre as demais pessoas que estivem na sala também deverá ser mantida.

Serão feitas marcações no chão com adesivos para indicar o distanciamento correto. O processo de identificação por biometria não será usado nas eleições deste ano para evitar a contaminação.

A Justiça Eleitoral recomenda que os eleitores que estiverem com sintomas de covid-19 não devem comparecer ao local de votação. A justificativa de falta não será feita presencialmente para evitar aglomerações. Pelo aplicativo e-Título, que pode ser usado em qualquer smartphone, será possível fazer a justificativa sem sair de casa.

Horário de votação

O tempo da votação foi ampliado em uma hora neste ano. As seções ficarão abertas das 7h às 17h. Das 7h às 10h será mantido um horário preferencial para que pessoas com mais de 60 anos possam votar. Nas eleições passadas. a votação começava às 8h e terminava às 17h. Dia da votação.

O TSE elaborou um passo a passo sobre a movimentação que deve ser feita pelo eleitor dentro da seção de votação. O fluxo será orientado pelos mesários.

1 – O eleitor entrará na seção eleitoral e deverá se posicionar na frente do mesário, seguindo o distanciamento de um metro, conforme marcação no chão;

2 – Sem contato com o mesário, o eleitor vai erguer o braço e mostrar seu documento oficial com foto;

3 – O mesário vai ler o nome do eleitor em voz alta e pedir que ele confirme se a identificação está correta;

4 – O eleitor deve guardar seu documento;

5 – O eleitor deverá higienizar as mãos com álcool em gel que será disponibilizado;

6 – Em seguida, deverá assinar o caderno de votação com sua própria caneta.

7 – Neste momento, o eleitor receberá seu comprovante de votação;

8 – O eleitor será autorizado pelo mesário para ir até a cabine de votação;

9 – O eleitor deverá digitar o número de seus candidatos na urna eletrônica e apertar a tecla confirma após cada voto para encerrar a votação.

10 – O eleitor deverá higienizar as mãos novamente com álcool em gel e deverá se retirar da seção eleitoral.

Os eleitores brasileiros vão retornar às urnas em novembro para eleger prefeitos, vice-prefeitos e vereadores e devem tomar os cuidados necessários para evitar a contaminação pela covid-19.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) elaborou uma série de medidas que devem ser respeitadas nos dias do pleito.

Os eleitores só poderão entrar nos locais de votação se estiverem usando máscaras. O uso deverá ser feito em todo o percurso, até chegar à seção eleitoral.

Não será permitido se alimentar, beber ou realizar qualquer ato que exija a retirada da máscara. As mãos deverão ser higienizadas com álcool em gel antes e depois de votar. O produto será disponibilizado nos locais de votação.

O TSE recomenda que o eleitor leve sua própria caneta para assinar o caderno de votação. A distância de um metro entre as demais pessoas que estivem na sala também deverá ser mantida.

Serão feitas marcações no chão com adesivos para indicar o distanciamento correto. O processo de identificação por biometria não será usado nas eleições deste ano para evitar a contaminação.

A Justiça Eleitoral recomenda que os eleitores que estiverem com sintomas de covid-19 não devem comparecer ao local de votação. A justificativa de falta não será feita presencialmente para evitar aglomerações. Pelo aplicativo e-Título, que pode ser usado em qualquer smartphone, será possível fazer a justificativa sem sair de casa.

Horário de votação

O tempo da votação foi ampliado em uma hora neste ano. As seções ficarão abertas das 7h às 17h. Das 7h às 10h será mantido um horário preferencial para que pessoas com mais de 60 anos possam votar. Nas eleições passadas. a votação começava às 8h e terminava às 17h. Dia da votação.

O TSE elaborou um passo a passo sobre a movimentação que deve ser feita pelo eleitor dentro da seção de votação. O fluxo será orientado pelos mesários.

1 – O eleitor entrará na seção eleitoral e deverá se posicionar na frente do mesário, seguindo o distanciamento de um metro, conforme marcação no chão;

2 – Sem contato com o mesário, o eleitor vai erguer o braço e mostrar seu documento oficial com foto;

3 – O mesário vai ler o nome do eleitor em voz alta e pedir que ele confirme se a identificação está correta;

4 – O eleitor deve guardar seu documento;

5 – O eleitor deverá higienizar as mãos com álcool em gel que será disponibilizado;

6 – Em seguida, deverá assinar o caderno de votação com sua própria caneta.

7 – Neste momento, o eleitor receberá seu comprovante de votação;

8 – O eleitor será autorizado pelo mesário para ir até a cabine de votação;

9 – O eleitor deverá digitar o número de seus candidatos na urna eletrônica e apertar a tecla confirma após cada voto para encerrar a votação.

10 – O eleitor deverá higienizar as mãos novamente com álcool em gel e deverá se retirar da seção eleitoral.

Link para notícia no site Tua Rádio

Novo projeto da Smel é ampliado para pessoas acima dos 60 anos

Inicialmente, o Move-te, que oferta atividades físicas, atendia apenas pessoas de 18 a 59 anos
O Move-te – projeto alternativo da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel) para substituir outras atividades como o Conviver, Ginástica, Câmbio e outros durante a pandemia – passará a atender pessoas com mais de 60 anos. Inicialmente, o projeto, que começou a funcionar neste mês, atendia apenas o público de 18 a 59 anos.

O Move-te tem o objetivo de oferecer atividades físicas para pessoas sem doenças que fazem parte do grupo de risco para Covid-19, a fim de contribuir para a promoção da saúde, bem como promover a convivência. Durante entrevista à Tua Rádio São Francisco, a professora da Smel, Maria Luiza Bedin, afirmou que o projeto não substitui os outros já ofertados pela pasta. “No momento em que passarmos por toda essa situação da pandemia, no momento em que os decretos e protocolos nos autorizarem a retornarmos novamente aos espaços onde, até antes da pandemia, foram desenvolvidos os programas, assim será feito. Essa é a intenção da Secretaria. Mas, não sabemos se isso será possível ainda neste ano ou no próximo ano, por isso lançamos o Move-te”, explicou. Ouça AQUI

As atividades do Move-te estão ocorrendo em espaços públicos de gerência do Município, com turmas de até 30 alunos. Os interessados em participar do projeto devem entrar em contato com a Smel pelo telefone (54) 3901-1265, ramal 211.

Confira os horários para o público de 60 anos ou mais:

SEGUNDA-FEIRA:
GINÁSIO ENXUTÃO, Rua Luiz Covolan, 1560, Bairro Santa Catarina, das 9hh30 às 10h30, das 15h30 às 16h30
GINÁSIO VASCO DA GAMA, Rua José Soares de Oliveira ,2557, Bairro Pio X, das 8h30 às 9h30
CENTRO DE CULTURA ORDOVÁS, Rua Luiz Antunes, 312, Bairro Panazollo, das 14h às 15h
TERÇA-FEIRA:
GINÁSIO VASCO DA GAMA, Rua José Soares de Oliveira, 2557, Bairro Pio X.
das 14h às 15h
QUINTA FEIRA:
GINÁSIO DO CIE, Rua Eugênio Nicoletti,2643 – Bairro São Caetano.
das 14h às 15h
Além disso, a Smel ampliou desde o último dia 5 de outubro mais um horário para público de 18 a 59 anos:
SEGUNDA-FEIRA:
CENTRO DE CULTURA ORDOVÁS, Rua Luiz Antunes, 312, Bairro Panazollo, das 15h30 às 16h30
Os outros horários do público de 18 a 59 são:
SEGUNDA-FEIRA:
GINÁSIO ENXUTÃO, Rua Luiz Covolan, 1560, Bairro Santa Catarina, das 8h30 às 9h15 e das 14h30 às 15h15
QUARTA-FEIRA:
GINÁSIO VASCO DA GAMA, Rua José Soares de Oliveira, 2557, Bairro Pio X, das 8h30 às 9h15, e das 14h30 às 15h15.

Inicialmente, o Move-te, que oferta atividades físicas, atendia apenas pessoas de 18 a 59 anos

O Move-te – projeto alternativo da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel) para substituir outras atividades como o Conviver, Ginástica, Câmbio e outros durante a pandemia – passará a atender pessoas com mais de 60 anos. Inicialmente, o projeto, que começou a funcionar neste mês, atendia apenas o público de 18 a 59 anos.

O Move-te tem o objetivo de oferecer atividades físicas para pessoas sem doenças que fazem parte do grupo de risco para Covid-19, a fim de contribuir para a promoção da saúde, bem como promover a convivência. Durante entrevista à Tua Rádio São Francisco, a professora da Smel, Maria Luiza Bedin, afirmou que o projeto não substitui os outros já ofertados pela pasta. “No momento em que passarmos por toda essa situação da pandemia, no momento em que os decretos e protocolos nos autorizarem a retornarmos novamente aos espaços onde, até antes da pandemia, foram desenvolvidos os programas, assim será feito. Essa é a intenção da Secretaria. Mas, não sabemos se isso será possível ainda neste ano ou no próximo ano, por isso lançamos o Move-te”, explicou. Ouça AQUI

As atividades do Move-te estão ocorrendo em espaços públicos de gerência do Município, com turmas de até 30 alunos. Os interessados em participar do projeto devem entrar em contato com a Smel pelo telefone (54) 3901-1265, ramal 211.

Confira os horários para o público de 60 anos ou mais:

SEGUNDA-FEIRA:
GINÁSIO ENXUTÃO, Rua Luiz Covolan, 1560, Bairro Santa Catarina, das 9hh30 às 10h30, das 15h30 às 16h30
GINÁSIO VASCO DA GAMA, Rua José Soares de Oliveira ,2557, Bairro Pio X, das 8h30 às 9h30
CENTRO DE CULTURA ORDOVÁS, Rua Luiz Antunes, 312, Bairro Panazollo, das 14h às 15h
TERÇA-FEIRA:
GINÁSIO VASCO DA GAMA, Rua José Soares de Oliveira, 2557, Bairro Pio X.
das 14h às 15h
QUINTA FEIRA:
GINÁSIO DO CIE, Rua Eugênio Nicoletti,2643 – Bairro São Caetano.
das 14h às 15h
Além disso, a Smel ampliou desde o último dia 5 de outubro mais um horário para público de 18 a 59 anos:
SEGUNDA-FEIRA:
CENTRO DE CULTURA ORDOVÁS, Rua Luiz Antunes, 312, Bairro Panazollo, das 15h30 às 16h30
Os outros horários do público de 18 a 59 são:
SEGUNDA-FEIRA:
GINÁSIO ENXUTÃO, Rua Luiz Covolan, 1560, Bairro Santa Catarina, das 8h30 às 9h15 e das 14h30 às 15h15
QUARTA-FEIRA:
GINÁSIO VASCO DA GAMA, Rua José Soares de Oliveira, 2557, Bairro Pio X, das 8h30 às 9h15, e das 14h30 às 15h15.

Link para notícia no site Tua Rádio

Lançada a Conexo, a iniciativa de inovação aberta das Empresas Randon

A novidade conta com espaço físico e digital
Criar conexões com o objetivo de gerar conhecimento, fortalecer networking, resolver problemas reais, valorizar ideias, capacitar as pessoas e gerar novas possibilidades de negócios. Com essas premissas, as Empresas Randon lançaram na tarde desta terça-feria, a Conexo. O novo investimento da companhia funcionará como um hub de conexões entre as Empresas Randon e diversos players, como empreendedores, outras grandes empresas, startups, universidades, instituições deste ecossistema e a comunidade.

Fisicamente, a Conexo está instalada em um moderno prédio, com 945 m², localizado em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, projetado com áreas para cocriação, interação e produção de conteúdo. No ambiente digital, a empresa disponibiliza uma aplicação que permite a interconexão entre os interessados, permitindo a cooperação e o desenvolvimento de novas ideias, em um ambiente de coexistência.

O CTO (Chief Transformation Officer) das Empresas Randon, Daniel Ely, falou sobre o assunto em entrevista ao programa Temática na manhã de hoje (21). Confira na íntegra.

A novidade conta com espaço físico e digital

Criar conexões com o objetivo de gerar conhecimento, fortalecer networking, resolver problemas reais, valorizar ideias, capacitar as pessoas e gerar novas possibilidades de negócios. Com essas premissas, as Empresas Randon lançaram na tarde desta terça-feria, a Conexo. O novo investimento da companhia funcionará como um hub de conexões entre as Empresas Randon e diversos players, como empreendedores, outras grandes empresas, startups, universidades, instituições deste ecossistema e a comunidade.

Fisicamente, a Conexo está instalada em um moderno prédio, com 945 m², localizado em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, projetado com áreas para cocriação, interação e produção de conteúdo. No ambiente digital, a empresa disponibiliza uma aplicação que permite a interconexão entre os interessados, permitindo a cooperação e o desenvolvimento de novas ideias, em um ambiente de coexistência.

O CTO (Chief Transformation Officer) das Empresas Randon, Daniel Ely, falou sobre o assunto em entrevista ao programa Temática na manhã de hoje (21). Confira na íntegra.

Link para notícia no site Tua Rádio

Mês da Alimentação: uma reflexão sobre nossas escolhas alimentares

Este conteúdo esta disponível, também, no áudio da matéria
Outubro é o “Mês da Alimentação”! Com o objetivo de alertar a população sobre a alimentação saudável, a data faz referência a criação da FAO – Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, comemorada em todo o mundo no dia 16 de outubro. Sobre o assunto a Tua Rádio alvorada conversou com a engenheira agrônoma, Susi Freddi, que comentou sobre a importância de refletir sobre as nossas escolhas alimentares.

De acordo com Susi, o tema da campanha deste ano,“ Comer, alimentar e sustentar juntos”, busca um olhar solidário e não apenas individual. Além de prestarmos atenção no que consumimos e no que isso implica é necessário que haja um olhar de consideração pelas outras pessoas. “Foi justamente um apelo, uma provocação de solidariedade mundial para a gente prestar atenção nas pessoas que perderam seus empregos, perderam seus postos de trabalho e entraram, de fato, na linha da pobreza, da insegurança alimentar. Mas também, para as pessoas que não se alimentam direito pelo próprio estilo de vida ou sobre peso, por exemplo”, acrescenta ela.

Uma dica que Susi da para quem deseja se alimentar melhor, é a busca por produtos sem agrotóxicos. Segundo ela, o processo de higienização dos alimentos antes do consumo é de grande importância, mas ele sozinho não garante uma alimentação saudável nem “retira” os agrotóxicos utilizados na produção daquele alimento.

A entrevista completa com Susi Freddi está disponível no áudio da matéria.

Este conteúdo esta disponível, também, no áudio da matéria

Outubro é o “Mês da Alimentação”! Com o objetivo de alertar a população sobre a alimentação saudável, a data faz referência a criação da FAO – Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, comemorada em todo o mundo no dia 16 de outubro. Sobre o assunto a Tua Rádio alvorada conversou com a engenheira agrônoma, Susi Freddi, que comentou sobre a importância de refletir sobre as nossas escolhas alimentares.

De acordo com Susi, o tema da campanha deste ano,“ Comer, alimentar e sustentar juntos”, busca um olhar solidário e não apenas individual. Além de prestarmos atenção no que consumimos e no que isso implica é necessário que haja um olhar de consideração pelas outras pessoas. “Foi justamente um apelo, uma provocação de solidariedade mundial para a gente prestar atenção nas pessoas que perderam seus empregos, perderam seus postos de trabalho e entraram, de fato, na linha da pobreza, da insegurança alimentar. Mas também, para as pessoas que não se alimentam direito pelo próprio estilo de vida ou sobre peso, por exemplo”, acrescenta ela.

Uma dica que Susi da para quem deseja se alimentar melhor, é a busca por produtos sem agrotóxicos. Segundo ela, o processo de higienização dos alimentos antes do consumo é de grande importância, mas ele sozinho não garante uma alimentação saudável nem “retira” os agrotóxicos utilizados na produção daquele alimento.

A entrevista completa com Susi Freddi está disponível no áudio da matéria.

Link para notícia no site Tua Rádio

Corsan realiza aproximadamente 100 cortes de água por dia em Lagoa Vermelha

A Companhia Riograndense de Saneamento (CORSAN), voltou a fazer cortes de água por falta de pagamento.

Os desligamentos estavam suspensos desde março em razão do Coronavírus. Agora, clientes em débito com a companhia assim como clientes da Tarifa Social poderão ter o fornecimento interrompido.

Em entrevista à Tua Rádio, o gerente da Corsan, José Aldoir da Luz Costa, falou que em Lagoa vermelha, aproximadamente 100 desligamentos estão sendo feitos todos os dias. Ouça.

A Companhia Riograndense de Saneamento (CORSAN), voltou a fazer cortes de água por falta de pagamento.

Os desligamentos estavam suspensos desde março em razão do Coronavírus. Agora, clientes em débito com a companhia assim como clientes da Tarifa Social poderão ter o fornecimento interrompido.

Em entrevista à Tua Rádio, o gerente da Corsan, José Aldoir da Luz Costa, falou que em Lagoa vermelha, aproximadamente 100 desligamentos estão sendo feitos todos os dias. Ouça.

Link para notícia no site Tua Rádio

Deputado protoloca emendas que beneficiam a região

Orçamento do Estado deve ser analisado pelos parlamentares em novembro
O deputado Sérgio Turra – Progressistas, apresentou uma série de emendas ao projeto de lei que trata do orçamento do Estado para 2021. São valores que, em caso de aprovação, irão beneficiar, por exemplo, os municípios de Camargo, Casca e Marau. Para o município marauense, a proposta é destinar R$ 200 mil para as quatro escolas estaduais em recursos que devem ser aplicados na compra de equipamentos, materiais e mobiliários. Conforme o deputado, o objetivo é dar aos estudantes e professores melhores condições de aprendizado e trabalho.

Para Camargo a área beneficiada é a segurança pública com a sugestão de destinar R$ 70 mil para a Brigada Militar. O parlamentar explica que o recurso atende a um pedido da prefeita, Eliani Trentin (Nina), e deve ser aplicado na compra de equipamentos e materiais. Já para a Casca, a intenção é encaminhar R$ 70 mil para o Hospital Santa Lúcia. Segundo o deputado, o recurso visa atender um pedido do secretário de Saúde de Casca, Homero Picolotto, e deve ser aplicado na compra de equipamentos e materiais para a instituição.

O projeto de lei que trata do orçamento está sendo analisado pela Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa. O relator da matéria é o deputado Mateus Wesp (PSDB), que tem prazo até o dia 10 de novembro para apresentar o seu parecer.

Orçamento do Estado deve ser analisado pelos parlamentares em novembro

O deputado Sérgio Turra – Progressistas, apresentou uma série de emendas ao projeto de lei que trata do orçamento do Estado para 2021. São valores que, em caso de aprovação, irão beneficiar, por exemplo, os municípios de Camargo, Casca e Marau. Para o município marauense, a proposta é destinar R$ 200 mil para as quatro escolas estaduais em recursos que devem ser aplicados na compra de equipamentos, materiais e mobiliários. Conforme o deputado, o objetivo é dar aos estudantes e professores melhores condições de aprendizado e trabalho.

Para Camargo a área beneficiada é a segurança pública com a sugestão de destinar R$ 70 mil para a Brigada Militar. O parlamentar explica que o recurso atende a um pedido da prefeita, Eliani Trentin (Nina), e deve ser aplicado na compra de equipamentos e materiais. Já para a Casca, a intenção é encaminhar R$ 70 mil para o Hospital Santa Lúcia. Segundo o deputado, o recurso visa atender um pedido do secretário de Saúde de Casca, Homero Picolotto, e deve ser aplicado na compra de equipamentos e materiais para a instituição.

O projeto de lei que trata do orçamento está sendo analisado pela Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa. O relator da matéria é o deputado Mateus Wesp (PSDB), que tem prazo até o dia 10 de novembro para apresentar o seu parecer.

Link para notícia no site Tua Rádio

Aprovado projeto que cria a Política de Educação Digital nas Escolas

Deputado Vilmar Zanchin é um dos autores da proposta
Foi aprovado no início deste mês de outubro o projeto de lei que cria a Política de Educação Digital nas Escolas. A proposta foi apresentada na Assembleia Legislativa, em uma parceria entre os deputados Vilmar Zanchin e Gabriel Souza, ambos do MDB. O parlamentar marauense explicou que a iniciativa prevê a inclusão do conteúdo na grade curricular dos educandários, considerando o cenário de avanços tecnológicos e mudanças na forma de se obter e compartilhar informações que se vive na atualidade. O projeto recebeu 48 votos favoráveis e nenhum contrário.

O objetivo, segundo o deputado, é estimular a cidadania digital, promovendo o comportamento adequado, responsável e saudável das tecnologias virtuais. Entre as ações previstas no projeto estão a oferta de cursos de formação de professores para o uso adequado da internet em sala de aula, palestras e oficinas com temáticas envolvendo prevenção a violações contra direitos humanos na internet e também a realização de palestras, encontros e seminários com o objetivo de fomentar a Cidadania Digital na sociedade.

Conforme Zanchin, com a crescente disseminação de notícias falsas nas redes sociais, a desinformação tem se tornado um problema cada vez mais presente no dia a dia dos brasileiros. Em resumo, o projeto quer a inclusão, na base curricular das escolas públicas, atividades para ensinar “boas maneiras” digitais no ambiente escolar, para aplicação em todas as situações e plataformas.

Deputado Vilmar Zanchin é um dos autores da proposta

Foi aprovado no início deste mês de outubro o projeto de lei que cria a Política de Educação Digital nas Escolas. A proposta foi apresentada na Assembleia Legislativa, em uma parceria entre os deputados Vilmar Zanchin e Gabriel Souza, ambos do MDB. O parlamentar marauense explicou que a iniciativa prevê a inclusão do conteúdo na grade curricular dos educandários, considerando o cenário de avanços tecnológicos e mudanças na forma de se obter e compartilhar informações que se vive na atualidade. O projeto recebeu 48 votos favoráveis e nenhum contrário.

O objetivo, segundo o deputado, é estimular a cidadania digital, promovendo o comportamento adequado, responsável e saudável das tecnologias virtuais. Entre as ações previstas no projeto estão a oferta de cursos de formação de professores para o uso adequado da internet em sala de aula, palestras e oficinas com temáticas envolvendo prevenção a violações contra direitos humanos na internet e também a realização de palestras, encontros e seminários com o objetivo de fomentar a Cidadania Digital na sociedade.

Conforme Zanchin, com a crescente disseminação de notícias falsas nas redes sociais, a desinformação tem se tornado um problema cada vez mais presente no dia a dia dos brasileiros. Em resumo, o projeto quer a inclusão, na base curricular das escolas públicas, atividades para ensinar “boas maneiras” digitais no ambiente escolar, para aplicação em todas as situações e plataformas.

Link para notícia no site Tua Rádio

Obra na rua Marechal Floriano altera 28 linhas do transporte coletivo

Alterações começam nesta quarta-feira (21) com o bloqueio parcial do cruzamento com a Rua Bento Gonçalves.
O prosseguimento das obras do corredor de ônibus na Rua Marechal Floriano provoca alterações temporárias em 28 linhas do transporte coletivo. A partir desta quarta-feira (21), o cruzamento com as ruas Bento Gonçalves e Moreira César ficarão parcialmente interditados.

Outra alteração será a desativação temporária do ponto de ônibus localizado na Bento Gonçalves, no cruzamento com a Rua Marechal Floriano. Com isso, 28 linhas do transporte coletivo terão alterações. Confira os novos trajetos:

L08 – Medianeira, L30 – Montes Claros, L77 – Caravaggio e L85 – Nossa Senhora das Graças:
As linhas seguem pelas ruas Coronel Flores, Vinte de Setembro e Feijó Júnior, para voltarem ao seu itinerário normal. Será possível utilizar as linhas Troncal 01, L02 – Salgado Filho / Ana Rech ou L71 – Coletora Norte até as ruas Coronel Flores e Feijó Júnior, integrando com o cartão.

L26 – Bom Pastor, L67 – São Caetano e L68 – Gauchinha: As linhas seguem pelas ruas Coronel Flores, Bento Gonçalves, Garibaldi e Pinheiro Machado, para voltarem ao seu itinerário normal. Estas linhas passam a atender também a Estação Pompéia.

L73 – Coletora Leste e L74 – Coletora Oeste: As linhas seguem pelas ruas Moreira César, Bento Gonçalves e Garibaldi, para voltarem ao seu itinerário normal.

L15 – São José, L16 – Santa Fé, L20 – Fátima, L27 – Vila Ipê, L34 – Belo Horizonte, L35 – Colina Sorriso, L37 – Tijuca, L39 – São Francisco, L45 – Pedancino, L47 – Matioda, L53 – Centenário, L60 – Canyon, L64 – Vinhedos, L70 – Planalto / Rio Branco, L71 – Coletora Norte, L75 – Vila Maestra, L84 – Parque Oásis, L93 – Colina do Sol e L100 – Pioneiro: As linhas seguem seu itinerário normal. Os usuários destas linhas terão acesso a uma parada de ônibus provisória que será instalada na rua Bento Gonçalves, entre as ruas Marechal Floriano e Garibaldi.

Durante o período da obra, o estacionamento rotativo no lado esquerdo da rua estará proibido.

Alterações começam nesta quarta-feira (21) com o bloqueio parcial do cruzamento com a Rua Bento Gonçalves.

O prosseguimento das obras do corredor de ônibus na Rua Marechal Floriano provoca alterações temporárias em 28 linhas do transporte coletivo. A partir desta quarta-feira (21), o cruzamento com as ruas Bento Gonçalves e Moreira César ficarão parcialmente interditados.

Outra alteração será a desativação temporária do ponto de ônibus localizado na Bento Gonçalves, no cruzamento com a Rua Marechal Floriano. Com isso, 28 linhas do transporte coletivo terão alterações. Confira os novos trajetos:

L08 – Medianeira, L30 – Montes Claros, L77 – Caravaggio e L85 – Nossa Senhora das Graças:
As linhas seguem pelas ruas Coronel Flores, Vinte de Setembro e Feijó Júnior, para voltarem ao seu itinerário normal. Será possível utilizar as linhas Troncal 01, L02 – Salgado Filho / Ana Rech ou L71 – Coletora Norte até as ruas Coronel Flores e Feijó Júnior, integrando com o cartão.

L26 – Bom Pastor, L67 – São Caetano e L68 – Gauchinha: As linhas seguem pelas ruas Coronel Flores, Bento Gonçalves, Garibaldi e Pinheiro Machado, para voltarem ao seu itinerário normal. Estas linhas passam a atender também a Estação Pompéia.

L73 – Coletora Leste e L74 – Coletora Oeste: As linhas seguem pelas ruas Moreira César, Bento Gonçalves e Garibaldi, para voltarem ao seu itinerário normal.

L15 – São José, L16 – Santa Fé, L20 – Fátima, L27 – Vila Ipê, L34 – Belo Horizonte, L35 – Colina Sorriso, L37 – Tijuca, L39 – São Francisco, L45 – Pedancino, L47 – Matioda, L53 – Centenário, L60 – Canyon, L64 – Vinhedos, L70 – Planalto / Rio Branco, L71 – Coletora Norte, L75 – Vila Maestra, L84 – Parque Oásis, L93 – Colina do Sol e L100 – Pioneiro: As linhas seguem seu itinerário normal. Os usuários destas linhas terão acesso a uma parada de ônibus provisória que será instalada na rua Bento Gonçalves, entre as ruas Marechal Floriano e Garibaldi.

Durante o período da obra, o estacionamento rotativo no lado esquerdo da rua estará proibido.

Link para notícia no site Tua Rádio

Secretaria de Trânsito informa novos bloqueios em ruas centrais da cidade

Obras de construção de corredores de ônibus em concreto rígido alteram tráfego viário a partir desta terça-feira
A Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM), informa que a partir desta terça-feira (20/10), em função da construção dos corredores de ônibus em concreto rígido, trechos das ruas Bento Gonçalves e Marechal Floriano serão bloqueados. A restrição acontece durante o período de execução das obras, que incluem ainda o recapeamento asfáltico das ruas e a implantação de redes de drenagem pluvial. O tráfego deve ser normalizado dentro de 90 dias.

Na Rua Bento Gonçalves, o bloqueio será parcial, com possibilidade de tráfego em meia pista, entre as ruas Coronel Flores e Garibaldi. Durante a execução das intervenções, o estacionamento rotativo no trecho será suspenso. Na Rua Marechal Floriano, os bloqueios serão totais entre os cruzamentos das ruas Bento Gonçalves com Marechal Floriano; e Bento Gonçalves com Moreira César. Somente o acesso local aos moradores será permitido.

Enquanto persistirem as obras, a SMTTM orienta aos condutores que utilizem vias alternativas para chegarem a seus destinos:

Sentido Sul/Norte: Ruas Coronel Flores e Visconde de Pelotas;

Sentido Norte/Sul: Ruas Doutor Montaury, Feijó Júnior e Garibaldi;

Sentido Leste/Oeste: Rua Vinte de Setembro;

Sentido Oeste/Leste: Rua Ernesto Alves.

Devido às intervenções ocorrerem em corredores de ônibus, o Transporte Coletivo Urbano terá seus itinerários alterados, assim como os pontos de embarque e desembarque de passageiros. As paradas de ônibus localizadas nos trechos supracitados serão desativadas temporariamente. As obras iniciam na terça-feira, contudo, caso as condições meteorológicas não permitam, as intervenções começarão no próximo dia com clima estável.

Obras de construção de corredores de ônibus em concreto rígido alteram tráfego viário a partir desta terça-feira

A Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM), informa que a partir desta terça-feira (20/10), em função da construção dos corredores de ônibus em concreto rígido, trechos das ruas Bento Gonçalves e Marechal Floriano serão bloqueados. A restrição acontece durante o período de execução das obras, que incluem ainda o recapeamento asfáltico das ruas e a implantação de redes de drenagem pluvial. O tráfego deve ser normalizado dentro de 90 dias.

Na Rua Bento Gonçalves, o bloqueio será parcial, com possibilidade de tráfego em meia pista, entre as ruas Coronel Flores e Garibaldi. Durante a execução das intervenções, o estacionamento rotativo no trecho será suspenso. Na Rua Marechal Floriano, os bloqueios serão totais entre os cruzamentos das ruas Bento Gonçalves com Marechal Floriano; e Bento Gonçalves com Moreira César. Somente o acesso local aos moradores será permitido.

Enquanto persistirem as obras, a SMTTM orienta aos condutores que utilizem vias alternativas para chegarem a seus destinos:

  • Sentido Sul/Norte: Ruas Coronel Flores e Visconde de Pelotas;

  • Sentido Norte/Sul: Ruas Doutor Montaury, Feijó Júnior e Garibaldi;

  • Sentido Leste/Oeste: Rua Vinte de Setembro;

  • Sentido Oeste/Leste: Rua Ernesto Alves.

Devido às intervenções ocorrerem em corredores de ônibus, o Transporte Coletivo Urbano terá seus itinerários alterados, assim como os pontos de embarque e desembarque de passageiros. As paradas de ônibus localizadas nos trechos supracitados serão desativadas temporariamente. As obras iniciam na terça-feira, contudo, caso as condições meteorológicas não permitam, as intervenções começarão no próximo dia com clima estável.

Link para notícia no site Tua Rádio

Concessionária dos parques nacionais, em Cambará do Sul, deve ser conhecida ainda neste ano

Com administração da iniciativa privada, expectativa é de investimento de R$ 270 milhões em infraestrutura, no período de 25 anos
A concessão dos parques nacionais de Aparados da Serra e da Serra Geral à iniciativa privada está mais perto de ser concretizada. A empresa que irá assumir a gestão, logística e preservação dos locais deve ser conhecida ainda neste ano. O edital de concessão dos parques nacionais foi lançado oficialmente no último dia 14 de outubro. O evento de assinatura contou com a presença do Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Desde então, as empresas interessadas possuem 60 dias para apresentar suas propostas de gestão e investimentos nos parques.

Conforme o prefeito de Cambará do Sul, Schamberlaen José Silvestre, a concessão dos parques deve reverter em mais visitantes na região, geração de emprego e renda, e potencialização do turismo nos Campos de Cima da Serra, bem como em Santa Catarina cujos parques fazem divisa. Ele também explicou que a contrapartida prevista na concessão pode auxiliar na preservação dos espaços. “Hoje, apesar de todo o esforço, a gente sabe que o ICMBio e o Governo Federal não conseguem estrutura, aportes que permita a preservação. Com a possibilidade de investimentos da concessionária nos parques, além de criar atrativos para visitação, também é uma contrapartida que permite estruturação de preservação e controle”, explicou.

Conforme Silvestre, em 25 anos, a concessionária deve realizar investimentos de cerca de R$ 270 milhões em estrutura, acesso e preservação dos parques. Durante entrevista à Tua Rádio São Francisco ele comentou sobre um dos pontos que dividiu opiniões referentes à concessão: a rota de acesso: “O Ministro foi muito claro na sua declaração de que o ponto de acesso é a cidade, é a RS-427, que é uma estrada estadual e que está inclusive na bancada gaúcha para investimento de infraestrutura. E a CS-012, que dá acesso ao Parque Nacional da Serra Geral, é uma estrada municipal que já está com os últimos metros dos seus 8 Km passando pelo processo de pavimentação. Então não ficou nenhuma dúvida de que os acessos serão os mesmos que existem hoje confirmados e definidos pelo Ministério do Meio Ambiente”, afirmou Silvestre. Ouça a entrevista completa AQUI.

Com administração da iniciativa privada, expectativa é de investimento de R$ 270 milhões em infraestrutura, no período de 25 anos

A concessão dos parques nacionais de Aparados da Serra e da Serra Geral à iniciativa privada está mais perto de ser concretizada. A empresa que irá assumir a gestão, logística e preservação dos locais deve ser conhecida ainda neste ano. O edital de concessão dos parques nacionais foi lançado oficialmente no último dia 14 de outubro. O evento de assinatura contou com a presença do Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Desde então, as empresas interessadas possuem 60 dias para apresentar suas propostas de gestão e investimentos nos parques.

Conforme o prefeito de Cambará do Sul, Schamberlaen José Silvestre, a concessão dos parques deve reverter em mais visitantes na região, geração de emprego e renda, e potencialização do turismo nos Campos de Cima da Serra, bem como em Santa Catarina cujos parques fazem divisa. Ele também explicou que a contrapartida prevista na concessão pode auxiliar na preservação dos espaços. “Hoje, apesar de todo o esforço, a gente sabe que o ICMBio e o Governo Federal não conseguem estrutura, aportes que permita a preservação. Com a possibilidade de investimentos da concessionária nos parques, além de criar atrativos para visitação, também é uma contrapartida que permite estruturação de preservação e controle”, explicou.

Conforme Silvestre, em 25 anos, a concessionária deve realizar investimentos de cerca de R$ 270 milhões em estrutura, acesso e preservação dos parques. Durante entrevista à Tua Rádio São Francisco ele comentou sobre um dos pontos que dividiu opiniões referentes à concessão: a rota de acesso: “O Ministro foi muito claro na sua declaração de que o ponto de acesso é a cidade, é a RS-427, que é uma estrada estadual e que está inclusive na bancada gaúcha para investimento de infraestrutura. E a CS-012, que dá acesso ao Parque Nacional da Serra Geral, é uma estrada municipal que já está com os últimos metros dos seus 8 Km passando pelo processo de pavimentação. Então não ficou nenhuma dúvida de que os acessos serão os mesmos que existem hoje confirmados e definidos pelo Ministério do Meio Ambiente”, afirmou Silvestre. Ouça a entrevista completa AQUI.

Link para notícia no site Tua Rádio

BRF divulga números relativos ao combate a Covid-19

Companhia reforçou times, incorporou novos equipamentos de proteção individual e disseminou a aplicação de testes e de medidas protetivas por todo o País
A operação de combate contra a Covid-19 empreendida pela BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, produziu números impressionantes em seis meses de pandemia. A Companhia reforçou times, incorporou novos equipamentos de proteção individual e disseminou a aplicação de testes e de medidas protetivas por todo o país, incluindo o cuidado com os familiares e outras pessoas do relacionamento dos cerca de 90 mil colaboradores.

“A BRF entende que é o momento de cuidarmos uns dos outros e de sermos solidários, o que, na prática, significa não medir esforços e investir em medidas que aumentem a segurança dos nossos ambientes profissionais, preservem a saúde de todas as pessoas em nosso contexto operacional, assegurem o abastecimento da população e contribuam com as comunidade no enfrentamento dos múltiplos impactos da pandemia”, afirma o CEO da BRF, Lorival Luz.

Apenas em máscaras PFF2 distribuídas, foram 4 milhões, uma quantidade que, se fosse utilizada no mesmo instante por todos os habitantes de uma cidade brasileira, cobriria com folga uma população como Brasília, terceira mais populosa capital. Os uniformes ficaram mais rigorosos, com o uso de capacetes com viseiras e máscaras de pano. Além da adoção das máscaras PFF2 (descartáveis), foram utilizadas máscaras de tecido, somando uma pilha de 230 toneladas higienizadas por mês. Se o álcool em gel distribuído fosse reunido em uma frota, iria enfileirar 106 caminhões abarrotados: foram 639 mil litros, no período.

Números

O reforço de time, para garantir o abastecimento e cumprir novas rotinas exigidas pelo combate ao vírus, exigiu a contratação de 6,7 mil temporários, entre trabalhadores das fábricas, de Centros de Distribuição e repositores. Foram 594 profissionais (próprios e terceiros) dedicados ao atendimento da estratégia de testes e demais assuntos relacionados à Covid-19. Para a higienização, foram contratadas 500 pessoas. Foram contratados também 403 vigilantes para ajudar a fiscalizar o cumprimento das regras.

A proteção para além das unidades da BRF resultou na busca ativa a 10 mil pessoas e no afastamento preventivo de 5 mil do grupo de risco, enquanto outras 10 mil foram redirecionadas para o home office. Foram realizadas 3.500 reuniões virtuais diárias, um aumento de 250%. As reuniões virtuais tiveram uma média diária de 14 mil participantes (aumento de 292%).

Foram realizados 91,1 mil testes rápidos, 18,3 mil PCRs e 3,1 mil sorológicos, totalizando 113 mil testes em 70 mil colaboradores, sendo a BRF uma das empresas que mais testou funcionários no Brasil. Os testes foram aplicados em 78 localidades. Mais de 2.000 termômetros foram comprados. Foram contratados cerca de 400 ônibus, mais do que dobrando a frota original, para garantir o limite de 50% de ocupação de passageiros no transporte dos trabalhadores.

A entrada nas fábricas também mudou, com a instalação de 33 câmeras de temperatura nas plantas e a modificação dos acessos para evitar aglomeração. Dentro das plantas, a BRF instalou 18 mil metros quadrados de acrílico, sendo 10 mil para a separação nos refeitórios e o restante para o ambiente interno, criando uma barreira onde o distanciamento físico não era viável. Foram criados 465 postos de limpeza para reforçar a higienização. Mais de 500 mil marmitas foram distribuídas por mês.

Companhia reforçou times, incorporou novos equipamentos de proteção individual e disseminou a aplicação de testes e de medidas protetivas por todo o País

A operação de combate contra a Covid-19 empreendida pela BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, produziu números impressionantes em seis meses de pandemia. A Companhia reforçou times, incorporou novos equipamentos de proteção individual e disseminou a aplicação de testes e de medidas protetivas por todo o país, incluindo o cuidado com os familiares e outras pessoas do relacionamento dos cerca de 90 mil colaboradores.

“A BRF entende que é o momento de cuidarmos uns dos outros e de sermos solidários, o que, na prática, significa não medir esforços e investir em medidas que aumentem a segurança dos nossos ambientes profissionais, preservem a saúde de todas as pessoas em nosso contexto operacional, assegurem o abastecimento da população e contribuam com as comunidade no enfrentamento dos múltiplos impactos da pandemia”, afirma o CEO da BRF, Lorival Luz.

Apenas em máscaras PFF2 distribuídas, foram 4 milhões, uma quantidade que, se fosse utilizada no mesmo instante por todos os habitantes de uma cidade brasileira, cobriria com folga uma população como Brasília, terceira mais populosa capital. Os uniformes ficaram mais rigorosos, com o uso de capacetes com viseiras e máscaras de pano. Além da adoção das máscaras PFF2 (descartáveis), foram utilizadas máscaras de tecido, somando uma pilha de 230 toneladas higienizadas por mês. Se o álcool em gel distribuído fosse reunido em uma frota, iria enfileirar 106 caminhões abarrotados: foram 639 mil litros, no período.

Números

O reforço de time, para garantir o abastecimento e cumprir novas rotinas exigidas pelo combate ao vírus, exigiu a contratação de 6,7 mil temporários, entre trabalhadores das fábricas, de Centros de Distribuição e repositores. Foram 594 profissionais (próprios e terceiros) dedicados ao atendimento da estratégia de testes e demais assuntos relacionados à Covid-19. Para a higienização, foram contratadas 500 pessoas. Foram contratados também 403 vigilantes para ajudar a fiscalizar o cumprimento das regras.

A proteção para além das unidades da BRF resultou na busca ativa a 10 mil pessoas e no afastamento preventivo de 5 mil do grupo de risco, enquanto outras 10 mil foram redirecionadas para o home office. Foram realizadas 3.500 reuniões virtuais diárias, um aumento de 250%. As reuniões virtuais tiveram uma média diária de 14 mil participantes (aumento de 292%).

Foram realizados 91,1 mil testes rápidos, 18,3 mil PCRs e 3,1 mil sorológicos, totalizando 113 mil testes em 70 mil colaboradores, sendo a BRF uma das empresas que mais testou funcionários no Brasil. Os testes foram aplicados em 78 localidades. Mais de 2.000 termômetros foram comprados. Foram contratados cerca de 400 ônibus, mais do que dobrando a frota original, para garantir o limite de 50% de ocupação de passageiros no transporte dos trabalhadores.

A entrada nas fábricas também mudou, com a instalação de 33 câmeras de temperatura nas plantas e a modificação dos acessos para evitar aglomeração. Dentro das plantas, a BRF instalou 18 mil metros quadrados de acrílico, sendo 10 mil para a separação nos refeitórios e o restante para o ambiente interno, criando uma barreira onde o distanciamento físico não era viável. Foram criados 465 postos de limpeza para reforçar a higienização. Mais de 500 mil marmitas foram distribuídas por mês.

Link para notícia no site Tua Rádio

Conheça a proposta de desenvolvimento pessoal da Squad

Serviço de assinatura propõe box mensal com instrumentalização para o empoderamento feminino
Que tal fazer parte de uma comunidade de empoderamento e autocuidado? É isso o que pretende a Squad, o projeto que traz em si um compilado de estudos que farão de “você a melhor versão de si mesma”.
Quer saber como fazer parte desse esquadrão? Então cola na entrevista com Naila Garcia, embaixadora da Squad Box que falou sobre o assunto ao programa Temática nesta manhã.

Confira na íntegra.

Serviço de assinatura propõe box mensal com instrumentalização para o empoderamento feminino

Que tal fazer parte de uma comunidade de empoderamento e autocuidado? É isso o que pretende a Squad, o projeto que traz em si um compilado de estudos que farão de "você a melhor versão de si mesma".
Quer saber como fazer parte desse esquadrão? Então cola na entrevista com Naila Garcia, embaixadora da Squad Box que falou sobre o assunto ao programa Temática nesta manhã.

Confira na íntegra.

Link para notícia no site Tua Rádio

Professor casquense que trabalha em Roma fala da experiência da volta às aulas na Itália

Se preferir, ouça a íntegra da entrevista de Tranquilo Bonamigo no player de áudio desta matéria
Em meados de março deste ano, o mundo ficou perplexo vendo o impacto do novo coronavírus na Itália. O cenário de incertezas mostrava milhares de pessoas morrendo e famílias enterrando seus mortos sem poder se despedir. O governo decretou cancelamento de eventos, fechamento de espaços públicos e isolamento social. Os números começaram a cair em junho e a partir daí, de forma gradual, o ritmo de vida pode começar a ser retomado. Um destes ambientes onde as atividades foram paralisadas, foi o escolar. Reconhecido por ser um espaço de interatividade intensa, as aulas forma suspensas em março e retomadas em setembro. Tranquilo Bonamigo, casquense que mora em Roma e atua como professor de Ensino Religioso para jovens – equivalente ao Ensino Médio no Brasil, conta como a experiência foi vivenciada, quais os erros e quais os acertos da retomada das aulas.

Segundo ele, os protocolos dentro dos educandários são válidos e partem da evolução no conhecimento de como o vírus se propaga. Porém, é fundamental que as medidas de segurança sejam respeitadas em todos os demais ambientes, incluindo o transporte e o familiar. Caso contrário, acontece o que está sendo visto em muitos países, inclusive na Itália, que é o aumento no número de casos mais uma vez. Paralelamente ao alerta, Bonamigo fala que há mais otimismo para este, digamos assim, segundo enfrentamento. A experiência de março preparou os governos, explica ele.

No Brasil, as aulas presenciais também estão sendo retomadas. Alguns estados a mais tempo e outros mais recentemente, como é o caso do Rio Grande do Sul. Em Marau, as escolas particulares retomaram atividades presenciais para os jovens e para as crianças. Da mesma forma, a rede pública tem um calendário de retomada em vigor e ambas seguem o formato chamado de híbrido, que significa aulas presenciais e remotas simultaneamente. O professor, que acompanha as notícias do Brasil, do Estado e da nossa região, reforça que, em seu entendimento e experiência, é possível abrir as escolas e conduzir as aulas de maneira segura, desde que respeitados os protocolos no ambiente escolar e em todos os outros também.

Se preferir, ouça a íntegra da entrevista de Tranquilo Bonamigo no player de áudio desta matéria

Em meados de março deste ano, o mundo ficou perplexo vendo o impacto do novo coronavírus na Itália. O cenário de incertezas mostrava milhares de pessoas morrendo e famílias enterrando seus mortos sem poder se despedir. O governo decretou cancelamento de eventos, fechamento de espaços públicos e isolamento social. Os números começaram a cair em junho e a partir daí, de forma gradual, o ritmo de vida pode começar a ser retomado. Um destes ambientes onde as atividades foram paralisadas, foi o escolar. Reconhecido por ser um espaço de interatividade intensa, as aulas forma suspensas em março e retomadas em setembro. Tranquilo Bonamigo, casquense que mora em Roma e atua como professor de Ensino Religioso para jovens – equivalente ao Ensino Médio no Brasil, conta como a experiência foi vivenciada, quais os erros e quais os acertos da retomada das aulas.

Segundo ele, os protocolos dentro dos educandários são válidos e partem da evolução no conhecimento de como o vírus se propaga. Porém, é fundamental que as medidas de segurança sejam respeitadas em todos os demais ambientes, incluindo o transporte e o familiar. Caso contrário, acontece o que está sendo visto em muitos países, inclusive na Itália, que é o aumento no número de casos mais uma vez. Paralelamente ao alerta, Bonamigo fala que há mais otimismo para este, digamos assim, segundo enfrentamento. A experiência de março preparou os governos, explica ele.

No Brasil, as aulas presenciais também estão sendo retomadas. Alguns estados a mais tempo e outros mais recentemente, como é o caso do Rio Grande do Sul. Em Marau, as escolas particulares retomaram atividades presenciais para os jovens e para as crianças. Da mesma forma, a rede pública tem um calendário de retomada em vigor e ambas seguem o formato chamado de híbrido, que significa aulas presenciais e remotas simultaneamente. O professor, que acompanha as notícias do Brasil, do Estado e da nossa região, reforça que, em seu entendimento e experiência, é possível abrir as escolas e conduzir as aulas de maneira segura, desde que respeitados os protocolos no ambiente escolar e em todos os outros também.

Link para notícia no site Tua Rádio

Dia Mundial da Alimentação: JBS inicia distribuição de 120 mil refeições

Entregas serão realizadas entre 16 e 23 de outubro a famílias do Maranhão, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal
A JBS programou para 16 de outubro, Dia Mundial da Alimentação, um pacote de ações solidárias e de conscientização para ampliar o debate sobre segurança alimentar, consumo consciente e produção sustentável. Para cumprir a programação, a empresa mobilizou voluntários e ONGs que vão organizar e distribuir, entre 16 e 23 de outubro, 120 mil refeições, beneficiando famílias do Maranhão, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal.

“Alimentar uma população global crescente exige das indústrias sustentabilidade e inovação. E é isso que estamos nos propondo a fazer e a debater”, explica Gilberto Tomazoni, CEO Global da JBS.

O Dia Mundial da Alimentação foi criado em 1981 pela FAO, Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agropecuária, e, desde então, inspira milhões de pessoas e empresas a fazerem uma reflexão sobre o tema. Em 2020, destaca ações necessárias para retomar a meta global do Fome Zero, um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

Doações

Neste ano, a JBS já entregou mais de 400 toneladas de proteína e mais de um milhão de itens de higiene e limpeza para centenas de entidades, hospitais e comunidades do país. Complementam esse quadro a entrega de 556 mil cestas básicas, que beneficiaram famílias carentes de diferentes regiões do país. Ambas ações foram coordenadas pelo programa de responsabilidade social da Companhia, o “Fazer o Bem Faz Bem – Alimentando o mundo com solidariedade”.

“As ações programadas para este Dia Mundial da Alimentação são, portanto, uma extensão desse compromisso social da empresa, que trabalha incansavelmente para levar alimentos de qualidade a um número cada vez maior de pessoas”, ressalta Tomazoni. A JBS, na condição de empresa global, também mantém ações sociais em outros países, tais como Estados Unidos, Austrália, Inglaterra e Vietnã.

Uma das instituições que receberão o apoio da JBS é o Programa Mães da Favela, projeto da Central Única das Favelas (CUFA) com o objetivo de amenizar os impactos do isolamento social e econômico causados pela pandemia de Covid-19 para milhões de mães solo moradoras de favela de todo o Brasil. O programa distribui cestas básicas, físicas e cartões alimentação digitais, nas mais de 5 mil favelas onde a Cufa tem atuação. Muitas das Mães da Favela que também são cozinheiras foram capacitadas para a produção de alimentos e agora vão produzir refeições e sair às ruas para doar àqueles que mais precisam. Celso Athayde, fundador da Cufa, é um dos membros do comitê social do Fazer o Bem Faz Bem, e um dos idealizadores da ação do Dia Mundial da Alimentação da JBS.

“Acreditamos muito na potência de realização de quem mora nas favelas. Nada melhor do que escolher as mães beneficiadas pelo projeto e que são empreendedoras para devolverem à sociedade um pouco desta solidariedade e mostrarem os seus trabalhos”, afirma Athayde.

Outra entidade que participará das doações será o Projeto Mãos de Maria, de Paraisópolis, na zona sul paulistana, que reúne um grupo de mulheres da comunidade que preparam refeições diariamente distribuídas aos moradores da favela. O Fazer O Bem Faz Bem já havia doado 55 kits de cozinha compostos por geladeiras, fogões, jogos de panelas, botijões de gás e cinco toneladas de proteína. As 55 mulheres selecionadas também participarão de uma capacitação em empreendedorismo patrocinada pelo Fazer o Bem Faz Bem e criada pelo movimento Pra>Frente, uma iniciativa da Fundação Dom Cabral, que, ao lado de empresas, organizações sociais e do poder público, impulsiona o desenvolvimento econômico e bem-estar social de pessoas em situação de vulnerabilidade.

Agora, durante a ação do Dia da Alimentação, as instituições receberão legumes, proteínas, arroz e feijão para prepararem refeições aos moradores dessas comunidades, que serão distribuídas a partir desta sexta-feira (16).

Debate com especialistas

Também em 16 de outubro, Tomazoni e convidados vão debater, às 10h da manhã, em uma transmissão pela internet, questões relativas à nutrição, alimentação e consumo consciente. A iniciativa tem o apoio da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e parceria de mídia com o jornal inglês Financial Times.

Entre os convidados estão Peer Ederer, cientista e diretor da Global Food and Agribusiness Network, Lesley Mitchell, diretora associada de nutrição sustentável da Forum For The Future, e Cesar Campos, da FGV Europe. A abertura do debate será conduzida por John Moncure, diretor do Financial Times para América Latina e Caribe, e a moderação de Bryan Harris, chefe de redação do Financial Times em São Paulo.

Sobre a JBS

A JBS é uma das líderes globais da indústria de alimentos e conta com uma plataforma global de produção diversificada. A Companhia possui mais de 245 mil colaboradores, em unidades de produção ou escritórios em todos os continentes, em países como Brasil, Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Austrália, China, entre outros – no Brasil são mais de 135 mil colaboradores, sendo a empresa a maior empregadora privadas do país.

No mundo todo, a JBS oferece um amplo portfólio de marcas reconhecidas pela excelência e inovação: Swift, Moy Park, Pilgrim’s Pride, Primo, Seara, Friboi, Gold’n Plump, entre outras. São mais de 275 mil clientes atendidos em todo o mundo, de 190 nacionalidades. Com foco em inovação, essa diretriz se reflete também na gestão de negócios correlacionados, como couros, biodiesel, colágeno, higiene pessoal e limpeza, envoltórios naturais, soluções em gestão de resíduos sólidos, reciclagem, embalagens metálicas e transportes.

A Companhia conduz suas operações com foco na alta qualidade e na segurança dos alimentos e adota as melhores práticas de sustentabilidade em toda sua cadeia de valor. Por meio do uso de imagens de satélite, mapas georreferenciados e dados públicos oficiais, a JBS monitora seus fornecedores de forma permanente. A companhia também está implementando uma plataforma Blockchain para monitorar também os demais elos da sua cadeia de fornecimento e assim, contruibuir para a preservação da Floresta Amazônica.

Entregas serão realizadas entre 16 e 23 de outubro a famílias do Maranhão, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal

A JBS programou para 16 de outubro, Dia Mundial da Alimentação, um pacote de ações solidárias e de conscientização para ampliar o debate sobre segurança alimentar, consumo consciente e produção sustentável. Para cumprir a programação, a empresa mobilizou voluntários e ONGs que vão organizar e distribuir, entre 16 e 23 de outubro, 120 mil refeições, beneficiando famílias do Maranhão, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal.

“Alimentar uma população global crescente exige das indústrias sustentabilidade e inovação. E é isso que estamos nos propondo a fazer e a debater”, explica Gilberto Tomazoni, CEO Global da JBS.

O Dia Mundial da Alimentação foi criado em 1981 pela FAO, Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agropecuária, e, desde então, inspira milhões de pessoas e empresas a fazerem uma reflexão sobre o tema. Em 2020, destaca ações necessárias para retomar a meta global do Fome Zero, um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

Doações

Neste ano, a JBS já entregou mais de 400 toneladas de proteína e mais de um milhão de itens de higiene e limpeza para centenas de entidades, hospitais e comunidades do país. Complementam esse quadro a entrega de 556 mil cestas básicas, que beneficiaram famílias carentes de diferentes regiões do país. Ambas ações foram coordenadas pelo programa de responsabilidade social da Companhia, o “Fazer o Bem Faz Bem – Alimentando o mundo com solidariedade”.

“As ações programadas para este Dia Mundial da Alimentação são, portanto, uma extensão desse compromisso social da empresa, que trabalha incansavelmente para levar alimentos de qualidade a um número cada vez maior de pessoas”, ressalta Tomazoni. A JBS, na condição de empresa global, também mantém ações sociais em outros países, tais como Estados Unidos, Austrália, Inglaterra e Vietnã.

Uma das instituições que receberão o apoio da JBS é o Programa Mães da Favela, projeto da Central Única das Favelas (CUFA) com o objetivo de amenizar os impactos do isolamento social e econômico causados pela pandemia de Covid-19 para milhões de mães solo moradoras de favela de todo o Brasil. O programa distribui cestas básicas, físicas e cartões alimentação digitais, nas mais de 5 mil favelas onde a Cufa tem atuação. Muitas das Mães da Favela que também são cozinheiras foram capacitadas para a produção de alimentos e agora vão produzir refeições e sair às ruas para doar àqueles que mais precisam. Celso Athayde, fundador da Cufa, é um dos membros do comitê social do Fazer o Bem Faz Bem, e um dos idealizadores da ação do Dia Mundial da Alimentação da JBS.

“Acreditamos muito na potência de realização de quem mora nas favelas. Nada melhor do que escolher as mães beneficiadas pelo projeto e que são empreendedoras para devolverem à sociedade um pouco desta solidariedade e mostrarem os seus trabalhos”, afirma Athayde.

Outra entidade que participará das doações será o Projeto Mãos de Maria, de Paraisópolis, na zona sul paulistana, que reúne um grupo de mulheres da comunidade que preparam refeições diariamente distribuídas aos moradores da favela. O Fazer O Bem Faz Bem já havia doado 55 kits de cozinha compostos por geladeiras, fogões, jogos de panelas, botijões de gás e cinco toneladas de proteína. As 55 mulheres selecionadas também participarão de uma capacitação em empreendedorismo patrocinada pelo Fazer o Bem Faz Bem e criada pelo movimento Pra>Frente, uma iniciativa da Fundação Dom Cabral, que, ao lado de empresas, organizações sociais e do poder público, impulsiona o desenvolvimento econômico e bem-estar social de pessoas em situação de vulnerabilidade.

Agora, durante a ação do Dia da Alimentação, as instituições receberão legumes, proteínas, arroz e feijão para prepararem refeições aos moradores dessas comunidades, que serão distribuídas a partir desta sexta-feira (16).

Debate com especialistas

Também em 16 de outubro, Tomazoni e convidados vão debater, às 10h da manhã, em uma transmissão pela internet, questões relativas à nutrição, alimentação e consumo consciente. A iniciativa tem o apoio da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e parceria de mídia com o jornal inglês Financial Times.

Entre os convidados estão Peer Ederer, cientista e diretor da Global Food and Agribusiness Network, Lesley Mitchell, diretora associada de nutrição sustentável da Forum For The Future, e Cesar Campos, da FGV Europe. A abertura do debate será conduzida por John Moncure, diretor do Financial Times para América Latina e Caribe, e a moderação de Bryan Harris, chefe de redação do Financial Times em São Paulo.

Sobre a JBS

A JBS é uma das líderes globais da indústria de alimentos e conta com uma plataforma global de produção diversificada. A Companhia possui mais de 245 mil colaboradores, em unidades de produção ou escritórios em todos os continentes, em países como Brasil, Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Austrália, China, entre outros – no Brasil são mais de 135 mil colaboradores, sendo a empresa a maior empregadora privadas do país.

No mundo todo, a JBS oferece um amplo portfólio de marcas reconhecidas pela excelência e inovação: Swift, Moy Park, Pilgrim’s Pride, Primo, Seara, Friboi, Gold’n Plump, entre outras. São mais de 275 mil clientes atendidos em todo o mundo, de 190 nacionalidades. Com foco em inovação, essa diretriz se reflete também na gestão de negócios correlacionados, como couros, biodiesel, colágeno, higiene pessoal e limpeza, envoltórios naturais, soluções em gestão de resíduos sólidos, reciclagem, embalagens metálicas e transportes.

A Companhia conduz suas operações com foco na alta qualidade e na segurança dos alimentos e adota as melhores práticas de sustentabilidade em toda sua cadeia de valor. Por meio do uso de imagens de satélite, mapas georreferenciados e dados públicos oficiais, a JBS monitora seus fornecedores de forma permanente. A companhia também está implementando uma plataforma Blockchain para monitorar também os demais elos da sua cadeia de fornecimento e assim, contruibuir para a preservação da Floresta Amazônica.

Link para notícia no site Tua Rádio

Casos ativos de coronavírus voltam a subir em Caxias

Em 1º de outubro, município chegou a registrar apenas 472. Quinze dias após, já são 914 pessoas com o vírus ativo
Caxias do Sul voltou a registrar o crescimento de casos ativos da Covid-19 nos últimos dias. Em 1º de outubro, o município chegou a apenas 472 pessoas com o vírus ativo. Quinze dias após, já são 914 casos em tratamento pela doença.

A inobservância das medidas para o enfrentamento da pandemia são um dos principais fatores para o crescimento dos casos na cidade. A preocupação é de que este crescimento ocorra em toda a região, podendo ocasionar o retorno da bandeira vermelha na região.

Segundo o secretário Municipal da Saúde, Jorge Olavo Hahn Castro, é possível constatar um aumento da movimentação na segunda quinzena de setembro, o qual está refletindo no crescimento dos casos.

Castro ainda alerta para obrigatoriedade do uso de máscara sempre que sair de casa, higienizar as mãos com água e sabão ou álcool em gel e evitar as aglomerações.

A Prefeitura informa ainda o reforço nas fiscalizações para combater as aglomerações e outras discordâncias nos decretos municipais e estaduais.

Em 1º de outubro, município chegou a registrar apenas 472. Quinze dias após, já são 914 pessoas com o vírus ativo

Caxias do Sul voltou a registrar o crescimento de casos ativos da Covid-19 nos últimos dias. Em 1º de outubro, o município chegou a apenas 472 pessoas com o vírus ativo. Quinze dias após, já são 914 casos em tratamento pela doença.

A inobservância das medidas para o enfrentamento da pandemia são um dos principais fatores para o crescimento dos casos na cidade. A preocupação é de que este crescimento ocorra em toda a região, podendo ocasionar o retorno da bandeira vermelha na região.

Segundo o secretário Municipal da Saúde, Jorge Olavo Hahn Castro, é possível constatar um aumento da movimentação na segunda quinzena de setembro, o qual está refletindo no crescimento dos casos.

Castro ainda alerta para obrigatoriedade do uso de máscara sempre que sair de casa, higienizar as mãos com água e sabão ou álcool em gel e evitar as aglomerações.

A Prefeitura informa ainda o reforço nas fiscalizações para combater as aglomerações e outras discordâncias nos decretos municipais e estaduais.

Link para notícia no site Tua Rádio

Fiscalização da Secretaria do Urbanismo fecha bar com mais de 100 pessoas na zona norte

Com o apoio da BM, também foi interditado um bar no Canyon onde foi encontrado um simulacro de arma de fogo
A Fiscalização da Secretaria do Urbanismo, da Guarda Municipal e da Fiscalização de Trânsito, realizou mais uma edição da Operação Dispersão na tarde deste sábado (17/10). A ação, que contou com o apoio da Brigada Militar, ocorreu em vários locais da cidade com denúncias de aglomerações e descumprimento das regras dos decretos municipais.

Na operação, foi interditado um bar no bairro Santa Fé que tinha música ao vivo, venda de bebida alcoólica e com mais de 100 pessoas, inclusive ocupando a calçada. Também foi interditado um bar no bairro Canyon onde foi encontrado um réplica de um fuzil. O proprietário foi conduzido à Delegacia de Polícia para o registro da ocorrência.

Na Dispersão, as equipes de fiscalização orientam as pessoas e conferem suas documentações. Foram notificados ainda três postos de combustíveis (um deles pela utilização do deck, que é proibido por decreto) e um estabelecimento comercial (sacolão).

Além da zona norte, a Fiscalização de Trânsito realizou blitz no bairro Bela Vista e no centro da cidade com 12 veículos abordados e autuados, três recolhidos ao guincho e um documento (CRLV) recolhido.

Com o apoio da BM, também foi interditado um bar no Canyon onde foi encontrado um simulacro de arma de fogo

A Fiscalização da Secretaria do Urbanismo, da Guarda Municipal e da Fiscalização de Trânsito, realizou mais uma edição da Operação Dispersão na tarde deste sábado (17/10). A ação, que contou com o apoio da Brigada Militar, ocorreu em vários locais da cidade com denúncias de aglomerações e descumprimento das regras dos decretos municipais.

Na operação, foi interditado um bar no bairro Santa Fé que tinha música ao vivo, venda de bebida alcoólica e com mais de 100 pessoas, inclusive ocupando a calçada. Também foi interditado um bar no bairro Canyon onde foi encontrado um réplica de um fuzil. O proprietário foi conduzido à Delegacia de Polícia para o registro da ocorrência.

Na Dispersão, as equipes de fiscalização orientam as pessoas e conferem suas documentações. Foram notificados ainda três postos de combustíveis (um deles pela utilização do deck, que é proibido por decreto) e um estabelecimento comercial (sacolão).

Além da zona norte, a Fiscalização de Trânsito realizou blitz no bairro Bela Vista e no centro da cidade com 12 veículos abordados e autuados, três recolhidos ao guincho e um documento (CRLV) recolhido.

Link para notícia no site Tua Rádio

Termina dia 31 período de soma de notas fiscais para desconto do Bom Cidadão no IPVA 2021

Proprietários de veículos emplacados no Rio Grande do Sul, inscritos no programa Nota Fiscal Gaúcha (NFG) e que solicitam a inclusão do CPF na nota fiscal podem obter desconto no pagamento do IPVA 2021 (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores).

A soma de notas fiscais para obter o desconto do Bom Cidadão para o exercício do próximo ano encerra no dia 31 de outubro. Quem tiver 150 notas fiscais com CPF ou mais até essa data vai garantir 5% no pagamento do tributo.

Além desse desconto, há outros percentuais de desconto que variam conforme a quantidade de notas fiscais no ano. Contribuintes que obterem entre 100 e 149 notas com CPF garantem 3% de desconto. Para quem acumular entre 51 e 99 notas fiscais, o benefício é de 1% no pagamento do IPVA.

Quantidade de notas fiscais com CPF até 31/10/2020 e o desconto no IPVA 2021:

0 a 50

0

51 a 99

1%

100 a 149

3%

150 ou mais

5%

O desconto do Bom Cidadão é válido para o pagamento antecipado (em dezembro de 2020), para o pagamento parcelado em até três vezes (janeiro, fevereiro e março de 2021) ou ainda conforme o número final da placa do veículo (vencimento dentro do mês de abril).

O período para juntar a quantidade de notas fiscais com CPF necessárias para o desconto do Bom Cidadão tem o prazo de um ano. Para o exercício do IPVA 2021, o somatório de notas começou em 1° de novembro de 2019 e se encerra em 31 de outubro de 2020, para que dê tempo de lançar os descontos para os respectivos proprietários de veículos.

Em 2020, foram 436 mil veículos que tiveram algum percentual de desconto do Bom Cidadão no pagamento do IPVA, o que representa cerca de R$ 14,4 milhões em benefício no ano.

Proprietários de veículos emplacados no Rio Grande do Sul, inscritos no programa Nota Fiscal Gaúcha (NFG) e que solicitam a inclusão do CPF na nota fiscal podem obter desconto no pagamento do IPVA 2021 (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores).

A soma de notas fiscais para obter o desconto do Bom Cidadão para o exercício do próximo ano encerra no dia 31 de outubro. Quem tiver 150 notas fiscais com CPF ou mais até essa data vai garantir 5% no pagamento do tributo.

Além desse desconto, há outros percentuais de desconto que variam conforme a quantidade de notas fiscais no ano. Contribuintes que obterem entre 100 e 149 notas com CPF garantem 3% de desconto. Para quem acumular entre 51 e 99 notas fiscais, o benefício é de 1% no pagamento do IPVA.

Quantidade de notas fiscais com CPF até 31/10/2020 e o desconto no IPVA 2021:

0 a 50

0

51 a 99

1%

100 a 149

3%

150 ou mais

5%

O desconto do Bom Cidadão é válido para o pagamento antecipado (em dezembro de 2020), para o pagamento parcelado em até três vezes (janeiro, fevereiro e março de 2021) ou ainda conforme o número final da placa do veículo (vencimento dentro do mês de abril).

O período para juntar a quantidade de notas fiscais com CPF necessárias para o desconto do Bom Cidadão tem o prazo de um ano. Para o exercício do IPVA 2021, o somatório de notas começou em 1° de novembro de 2019 e se encerra em 31 de outubro de 2020, para que dê tempo de lançar os descontos para os respectivos proprietários de veículos.

Em 2020, foram 436 mil veículos que tiveram algum percentual de desconto do Bom Cidadão no pagamento do IPVA, o que representa cerca de R$ 14,4 milhões em benefício no ano.

Link para notícia no site Tua Rádio

Secretaria do Urbanismo vistoria 11 estabelecimentos denunciados por aglomerações

Dois deles foram interditados, outros dois grandes locais receberam auto de infração devido à lotação
A Fiscalização da Secretaria do Urbanismo (SMU), com o apoio da Guarda Municipal, vistoriou na noite desta sexta-feira e madrugada de sábado (17/10) 11 estabelecimentos denunciados pela comunidade em razão de não estarem cumprindo as regras dos decretos municipais, principalmente o distanciamento entre mesas, som alto e aglomerações de público também na área externa.

Dos 11 locais, cinco estavam fechados/não existem mais; em um outro não foram identificadas irregularidades. Dois estabelecimentos receberam auto de infração: no localizado na Av. São Leopoldo as mesas estavam todas ocupadas, pistas de boliche estavam sendo usadas sem alternância e havia aglomeração na entrada; e no da rua Jacob Luchesi, todas as mesas estavam ocupadas, também havia aglomeração na entrada, músicos e uso da calçada.

Ainda na ação, um restaurante e um bar foram interditados, também em virtude de aglomerações e todas as mesas ocupadas, sem distanciamento mínimo exigido e funcionamento após as 23h que é proibido pelo decreto.

Ainda, foram dispersadas cerca de 60 pessoas que estavam na Lagoa do Rizzo.

Dois deles foram interditados, outros dois grandes locais receberam auto de infração devido à lotação

A Fiscalização da Secretaria do Urbanismo (SMU), com o apoio da Guarda Municipal, vistoriou na noite desta sexta-feira e madrugada de sábado (17/10) 11 estabelecimentos denunciados pela comunidade em razão de não estarem cumprindo as regras dos decretos municipais, principalmente o distanciamento entre mesas, som alto e aglomerações de público também na área externa.

Dos 11 locais, cinco estavam fechados/não existem mais; em um outro não foram identificadas irregularidades. Dois estabelecimentos receberam auto de infração: no localizado na Av. São Leopoldo as mesas estavam todas ocupadas, pistas de boliche estavam sendo usadas sem alternância e havia aglomeração na entrada; e no da rua Jacob Luchesi, todas as mesas estavam ocupadas, também havia aglomeração na entrada, músicos e uso da calçada.

Ainda na ação, um restaurante e um bar foram interditados, também em virtude de aglomerações e todas as mesas ocupadas, sem distanciamento mínimo exigido e funcionamento após as 23h que é proibido pelo decreto.

Ainda, foram dispersadas cerca de 60 pessoas que estavam na Lagoa do Rizzo.

Link para notícia no site Tua Rádio

Fiscalização da Prefeitura vistoria 11 estabelecimentos denunciados por aglomerações

Dois deles foram interditados, outros dois grandes locais receberam auto de infração devido à lotação
A Fiscalização da Secretaria do Urbanismo (SMU), com o apoio da Guarda Municipal, vistoriou na noite desta sexta-feira e madrugada de sábado (17/10) 11 estabelecimentos denunciados pela comunidade em razão de não estarem cumprindo as regras dos decretos municipais, principalmente o distanciamento entre mesas, som alto e aglomerações de público também na área externa.

Dos 11 locais, cinco estavam fechados/não existem mais; em um outro não foram identificadas irregularidades. Dois estabelecimentos receberam auto de infração: no localizado na Av. São Leopoldo as mesas estavam todas ocupadas, pistas de boliche estavam sendo usadas sem alternância e havia aglomeração na entrada; e no da rua Jacob Luchesi, todas as mesas estavam ocupadas, também havia aglomeração na entrada, músicos e uso da calçada.

Ainda na ação, um restaurante e um bar foram interditados, também em virtude de aglomerações e todas as mesas ocupadas, sem distanciamento mínimo exigido e funcionamento após as 23h que é proibido pelo decreto.

Ainda, foram dispersadas cerca de 60 pessoas que estavam na Lagoa do Rizzo.

Dois deles foram interditados, outros dois grandes locais receberam auto de infração devido à lotação

A Fiscalização da Secretaria do Urbanismo (SMU), com o apoio da Guarda Municipal, vistoriou na noite desta sexta-feira e madrugada de sábado (17/10) 11 estabelecimentos denunciados pela comunidade em razão de não estarem cumprindo as regras dos decretos municipais, principalmente o distanciamento entre mesas, som alto e aglomerações de público também na área externa.

Dos 11 locais, cinco estavam fechados/não existem mais; em um outro não foram identificadas irregularidades. Dois estabelecimentos receberam auto de infração: no localizado na Av. São Leopoldo as mesas estavam todas ocupadas, pistas de boliche estavam sendo usadas sem alternância e havia aglomeração na entrada; e no da rua Jacob Luchesi, todas as mesas estavam ocupadas, também havia aglomeração na entrada, músicos e uso da calçada.

Ainda na ação, um restaurante e um bar foram interditados, também em virtude de aglomerações e todas as mesas ocupadas, sem distanciamento mínimo exigido e funcionamento após as 23h que é proibido pelo decreto.

Ainda, foram dispersadas cerca de 60 pessoas que estavam na Lagoa do Rizzo.

Link para notícia no site Tua Rádio

Jovem morre atropelado na ERS-122, entre Caxias do Sul e Farroupilha

O motorista fugiu do local sem prestar socorro
Um jovem de 19 anos que não teve a identidade revelada morreu após ser atropelado por um veículo não identificado, na madrugada deste sábado (17), na ERS-122, entre Caxias do Sul e Farroupilha. O acidente aconteceu por volta de 2h30, no Km 65 da rodovia, nas proximidades do acesso ao bairro Forqueta.

Segundo informações do Comando Rodoviário da Brigada Militar, a vítima caminhava ao lado da namorada, também de 19 anos, que empurrava uma bicicleta. O motorista fugiu do local sem prestar socorro.

O motorista fugiu do local sem prestar socorro

Um jovem de 19 anos que não teve a identidade revelada morreu após ser atropelado por um veículo não identificado, na madrugada deste sábado (17), na ERS-122, entre Caxias do Sul e Farroupilha. O acidente aconteceu por volta de 2h30, no Km 65 da rodovia, nas proximidades do acesso ao bairro Forqueta.

Segundo informações do Comando Rodoviário da Brigada Militar, a vítima caminhava ao lado da namorada, também de 19 anos, que empurrava uma bicicleta. O motorista fugiu do local sem prestar socorro.

Link para notícia no site Tua Rádio

Empresas podem propor ao Estado obras rodoviárias com ressarcimento de ICMS

Adesão ao Programa de Incentivo ao Acesso Asfáltico (Piaa/RS) pode ser feita até 09/11
O governo do Estado começou a receber propostas de empresas interessadas em realizar obras de pavimentação de rodovias mediante ressarcimento no ICMS devido. O edital de chamamento público ao Programa de Incentivo ao Acesso Asfáltico (Piaa/RS) foi publicado no Diário Oficial do Estado e pode ser conferido na íntegra no site da Secretaria de Logística e Transportes.

As empresas têm até o dia 9 de novembro para manifestar o interesse em aderir ao Piaa/RS. Entre os documentos a serem apresentados, estão os projetos básico e executivo da obra – com os estudos técnicos e de impacto ambiental –, o orçamento detalhado dos serviços e os documentos cadastrais da empresa. Após a aprovação do governo do Estado, os participantes serão autorizados a realizar os serviços.

Em contrapartida, terão os custos das obras compensados em créditos de ICMS. O valor de cada projeto não pode ultrapassar R$ 5 milhões. A análise e o acompanhamento serão realizados por uma comissão formada por integrantes da Secretaria de Logística e Transportes, Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) e Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR).

Adesão ao Programa de Incentivo ao Acesso Asfáltico (Piaa/RS) pode ser feita até 09/11

O governo do Estado começou a receber propostas de empresas interessadas em realizar obras de pavimentação de rodovias mediante ressarcimento no ICMS devido. O edital de chamamento público ao Programa de Incentivo ao Acesso Asfáltico (Piaa/RS) foi publicado no Diário Oficial do Estado e pode ser conferido na íntegra no site da Secretaria de Logística e Transportes.

As empresas têm até o dia 9 de novembro para manifestar o interesse em aderir ao Piaa/RS. Entre os documentos a serem apresentados, estão os projetos básico e executivo da obra – com os estudos técnicos e de impacto ambiental –, o orçamento detalhado dos serviços e os documentos cadastrais da empresa. Após a aprovação do governo do Estado, os participantes serão autorizados a realizar os serviços.

Em contrapartida, terão os custos das obras compensados em créditos de ICMS. O valor de cada projeto não pode ultrapassar R$ 5 milhões. A análise e o acompanhamento serão realizados por uma comissão formada por integrantes da Secretaria de Logística e Transportes, Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) e Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR).

Link para notícia no site Tua Rádio

Serra Gaúcha é mantida na bandeira laranja do Distanciamento Controlado

Governo do Estado divulgou mapa preliminar nesta sexta-feira (16)
O mapa preliminar da 24ª semana do Distanciamento Controlado ficou parecido com o da última rodada. A Serra Gaúcha permanece na bandeira laranja e houve apenas uma troca de bandeiras entre duas regiões: Pelotas, que estava na amarela e passou para laranja, e Cachoeira do Sul, que migra para amarela, somando-se a Bagé e Palmeira das Missões, que já estavam em situação de risco baixo.

O Governo do Estado também fez alerta para as regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente, que são Porto Alegre (186), Caxias do Sul (81), Canoas (54), Passo Fundo (49), Novo Hamburgo (46), Pelotas (45) e Santa Maria (41).

Em geral, o Rio Grande do Sul manteve a tendência de queda ou estabilidade dos principais indicadores. O número de internados em UTI por Síndrome Respiratória Aguda Grave caiu 4% e por Covid-19, teve queda de 8%. Com isso, houve aumento de 5% no total de leitos livres destinados aos casos que necessitam de tratamento intensivo. A redução mais expressiva se deu no número de óbitos entre as duas semanas: queda de 16%. Porém, os novos registros semanais de hospitalizações de pacientes confirmados com Covid-19: aumentou 24% entre as duas últimas semanas.

Governo do Estado divulgou mapa preliminar nesta sexta-feira (16)

O mapa preliminar da 24ª semana do Distanciamento Controlado ficou parecido com o da última rodada. A Serra Gaúcha permanece na bandeira laranja e houve apenas uma troca de bandeiras entre duas regiões: Pelotas, que estava na amarela e passou para laranja, e Cachoeira do Sul, que migra para amarela, somando-se a Bagé e Palmeira das Missões, que já estavam em situação de risco baixo.

O Governo do Estado também fez alerta para as regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente, que são Porto Alegre (186), Caxias do Sul (81), Canoas (54), Passo Fundo (49), Novo Hamburgo (46), Pelotas (45) e Santa Maria (41).

Em geral, o Rio Grande do Sul manteve a tendência de queda ou estabilidade dos principais indicadores. O número de internados em UTI por Síndrome Respiratória Aguda Grave caiu 4% e por Covid-19, teve queda de 8%. Com isso, houve aumento de 5% no total de leitos livres destinados aos casos que necessitam de tratamento intensivo. A redução mais expressiva se deu no número de óbitos entre as duas semanas: queda de 16%. Porém, os novos registros semanais de hospitalizações de pacientes confirmados com Covid-19: aumentou 24% entre as duas últimas semanas.

Link para notícia no site Tua Rádio

Samae reforça sinalização nas proximidades de bacias de captação

61 placas de orientação serão instaladas ou substituídas.
As novas placas serão instaladas nas proximidades das áreas de captação de Caxias do Sul: Dal Bó, Maestra, Faxinal, Samuara, Marrecas, Piaí, Sepultura e Mulada. O trabalho deverá ser finalizado em até 150 dias. Placas e estruturas antigas também serão removidas.

Com a proximidade do verão, outro ponto que exige atenção do Samae é o controle de pessoas que tomam banho nestes locais. O diretor-presidente da autarquia, Ângelo Barcarolo, explicou, em entrevista ao No Ponto, desta sexta-feira (16), que já existe um trabalho permanente em parceria com a Guarda Municipal. O objetivo não é a aplicação de punições, mas orientar estas pessoas.

As represas são, por lei, áreas de preservação permanente. Portanto, é proibido nadar, jogar lixo, queimar vegetação e pescar.

(Ouça a entrevista abaixo do título)

61 placas de orientação serão instaladas ou substituídas.

As novas placas serão instaladas nas proximidades das áreas de captação de Caxias do Sul: Dal Bó, Maestra, Faxinal, Samuara, Marrecas, Piaí, Sepultura e Mulada. O trabalho deverá ser finalizado em até 150 dias. Placas e estruturas antigas também serão removidas.

Com a proximidade do verão, outro ponto que exige atenção do Samae é o controle de pessoas que tomam banho nestes locais. O diretor-presidente da autarquia, Ângelo Barcarolo, explicou, em entrevista ao No Ponto, desta sexta-feira (16), que já existe um trabalho permanente em parceria com a Guarda Municipal. O objetivo não é a aplicação de punições, mas orientar estas pessoas.

As represas são, por lei, áreas de preservação permanente. Portanto, é proibido nadar, jogar lixo, queimar vegetação e pescar.

(Ouça a entrevista abaixo do título)

Link para notícia no site Tua Rádio

Caxias do Sul terá agência da Caixa aberta neste sábado (17) para pagamento do FGTS Emergencial

A agência localizada na Avenida Júlio de Castilhos atenderá das 8h às 12h
Os beneficiários do Saque Emergencial do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) poderão contar com os serviços das agências Caixa neste sábado (17). Em Caxias do Sul a Agência Centro, localizada na Avenida Júlio de Castilhos, 1358, estará aberta das 8h às 12h. Os trabalhadores nascidos em julho e agosto poderão retirar em espécie os valores referentes ao Saque Emergencial do FGTS.

Em todo o Brasil, 60 milhões de trabalhadores já têm acesso ao valor global de até R$ 37,8 bilhões do Saque Emergencial do FGTS. E, a partir deste sábado (17), os trabalhadores nascidos em julho e agosto que tiveram o crédito do Saque Emergencial do FGTS e que não movimentaram a conta Poupança Social Digital ou que tenham saldo remanescente já poderão sacar o benefício em dinheiro. Também será possível transferir os valores, via aplicativo Caixa Tem, para outra conta, da Caixa ou de outras instituições financeiras.

Continua disponível ao trabalhador a opção de utilização dos recursos creditados na Poupança Social Digital para a realização de compras, por meio do cartão de débito virtual e QR Code, pagamento de boletos, contas de água, luz, telefone, entre outros serviços. Com o aplicativo Caixa Tem, também está disponível a funcionalidade para pagamentos sem cartão nas cerca de 13 mil unidades lotéricas do banco.

A Caixa também reforça que não é preciso madrugar nas filas à espera de atendimento. Todas as pessoas que comparecerem às agências que abrirão neste sábado, das 8h às 12h, serão atendidas no mesmo dia.

A agência localizada na Avenida Júlio de Castilhos atenderá das 8h às 12h

Os beneficiários do Saque Emergencial do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) poderão contar com os serviços das agências Caixa neste sábado (17). Em Caxias do Sul a Agência Centro, localizada na Avenida Júlio de Castilhos, 1358, estará aberta das 8h às 12h. Os trabalhadores nascidos em julho e agosto poderão retirar em espécie os valores referentes ao Saque Emergencial do FGTS.

Em todo o Brasil, 60 milhões de trabalhadores já têm acesso ao valor global de até R$ 37,8 bilhões do Saque Emergencial do FGTS. E, a partir deste sábado (17), os trabalhadores nascidos em julho e agosto que tiveram o crédito do Saque Emergencial do FGTS e que não movimentaram a conta Poupança Social Digital ou que tenham saldo remanescente já poderão sacar o benefício em dinheiro. Também será possível transferir os valores, via aplicativo Caixa Tem, para outra conta, da Caixa ou de outras instituições financeiras.

Continua disponível ao trabalhador a opção de utilização dos recursos creditados na Poupança Social Digital para a realização de compras, por meio do cartão de débito virtual e QR Code, pagamento de boletos, contas de água, luz, telefone, entre outros serviços. Com o aplicativo Caixa Tem, também está disponível a funcionalidade para pagamentos sem cartão nas cerca de 13 mil unidades lotéricas do banco.

A Caixa também reforça que não é preciso madrugar nas filas à espera de atendimento. Todas as pessoas que comparecerem às agências que abrirão neste sábado, das 8h às 12h, serão atendidas no mesmo dia.

Link para notícia no site Tua Rádio

AMHEC faz 15 anos em Marau, lutando contra o preconceito com portadores de hepatites

Mesmo com tantas batalhas vencidas, uma ainda está longe de ser terminada: a quebra do preconceito
Nesta semana a AMHEC – Associação Marauense de Hepatites Virais, completou 15 anos. Em razão da pandemia, a festa para comemorar a data e as outras festividades, como inauguração da galeria de fundadores, ficará para 2021. A AMHEC tem hoje 30 membros fixos e acolhe outros que procuram amparo no tratamento das Hepatites B e C.

Alessandra Gomes presente há 10 anos na entidade e Rosemeire Franceschetto colaborando há 11, dizem que nesses 15 anos, a AMHEC tem muito a celebrar. Entre as principais conquistas, elas destacam obtenção de uma sede própria, que fica na avenida Presidente Vargas; vacinação contra Hepatite B para toda população; centro de aplicação na secretaria de saúde e contratação de um médico exclusivo para atender pacientes associados da AMHEC. Hoje, os portadores de hepatites em Marau conseguem fazer todos os exames sem precisar se deslocar até Passo Fundo, caminho este feito inúmeras vezes, antes da estruturação marauense do setor de saúde.

Mesmo com tantas batalhas vencidas, uma ainda está longe de ser terminada: a quebra do preconceito. As duas concordam que a principal bandeira da AMHEC nos próximos anos tem de ser essa e de que a palavra para superar esse mal seja empatia, o gesto de buscar a compreensão dos sentimentos e das emoções alheias.

A entrevista completa está disponível no áudio da matéria.

Mesmo com tantas batalhas vencidas, uma ainda está longe de ser terminada: a quebra do preconceito

Nesta semana a AMHEC – Associação Marauense de Hepatites Virais, completou 15 anos. Em razão da pandemia, a festa para comemorar a data e as outras festividades, como inauguração da galeria de fundadores, ficará para 2021. A AMHEC tem hoje 30 membros fixos e acolhe outros que procuram amparo no tratamento das Hepatites B e C.

Alessandra Gomes presente há 10 anos na entidade e Rosemeire Franceschetto colaborando há 11, dizem que nesses 15 anos, a AMHEC tem muito a celebrar. Entre as principais conquistas, elas destacam obtenção de uma sede própria, que fica na avenida Presidente Vargas; vacinação contra Hepatite B para toda população; centro de aplicação na secretaria de saúde e contratação de um médico exclusivo para atender pacientes associados da AMHEC. Hoje, os portadores de hepatites em Marau conseguem fazer todos os exames sem precisar se deslocar até Passo Fundo, caminho este feito inúmeras vezes, antes da estruturação marauense do setor de saúde.

Mesmo com tantas batalhas vencidas, uma ainda está longe de ser terminada: a quebra do preconceito. As duas concordam que a principal bandeira da AMHEC nos próximos anos tem de ser essa e de que a palavra para superar esse mal seja empatia, o gesto de buscar a compreensão dos sentimentos e das emoções alheias.

A entrevista completa está disponível no áudio da matéria.

Link para notícia no site Tua Rádio

Encontro de Mulheres Cooperativistas da Coasa adapta novo formato

Evento, on line, alcançou centenas de mulheres associadas e da comunidade regional
O tradicional Encontro de Mulheres Cooperativistas da Coasa foi realizado nesta quinta-feira, 15/10, Dia da Mulher Rural, em um novo formato. Em função da pandemia, a Coasa não conseguiu realizar o evento de forma presencial e encontrou na tecnologia, uma nova possibilidade com a transmissão da Live “Mulheres em Ação”. O evento também marcou os 26 anos da cooperativa.

A programação contemplou a saúde física e emocional da mulher, conhecimento do corpo feminino, terapias alternativas e benefícios da alimentação, incluindo também, ensinamentos sobre plantas medicinais e composições de jardinagem e paisagismo. O objetivo, assim como nos anos anteriores, foi promover um espaço voltado para as mulheres e suas necessidades, oferecendo temáticas que possam melhorar a vida das associadas da Coasa, produtoras e sociedade em geral.

Apesar do formato digital, o intuito foi promover um evento aproximativo e de interações, como por exemplo, atrações artísticas, depoimentos e sorteio de brindes durante a transmissão. Por ser um evento online e gratuito, será acessível para todas as mulheres, incluindo mulheres que não são associadas ou produtoras rurais. Não haverá necessidade de inscrições prévias, somente acesso no dia e horário informado.

A live está disponível, com o conteúdo completo, na Página da Coasa no Facebook. Clique aqui para assisitir.

Evento, on line, alcançou centenas de mulheres associadas e da comunidade regional

O tradicional Encontro de Mulheres Cooperativistas da Coasa foi realizado nesta quinta-feira, 15/10, Dia da Mulher Rural, em um novo formato. Em função da pandemia, a Coasa não conseguiu realizar o evento de forma presencial e encontrou na tecnologia, uma nova possibilidade com a transmissão da Live “Mulheres em Ação”. O evento também marcou os 26 anos da cooperativa.

A programação contemplou a saúde física e emocional da mulher, conhecimento do corpo feminino, terapias alternativas e benefícios da alimentação, incluindo também, ensinamentos sobre plantas medicinais e composições de jardinagem e paisagismo. O objetivo, assim como nos anos anteriores, foi promover um espaço voltado para as mulheres e suas necessidades, oferecendo temáticas que possam melhorar a vida das associadas da Coasa, produtoras e sociedade em geral.

Apesar do formato digital, o intuito foi promover um evento aproximativo e de interações, como por exemplo, atrações artísticas, depoimentos e sorteio de brindes durante a transmissão. Por ser um evento online e gratuito, será acessível para todas as mulheres, incluindo mulheres que não são associadas ou produtoras rurais. Não haverá necessidade de inscrições prévias, somente acesso no dia e horário informado.

A live está disponível, com o conteúdo completo, na Página da Coasa no Facebook. Clique aqui para assisitir.

Link para notícia no site Tua Rádio

Dia Mundial da Alimentação: mais de 10 mil famílias seguem em situação de vulnerabilidade alimentar em Caxias do Sul

Atendimento a essas famílias é realizado pelo Banco de Alimentos que também distribui mantimentos para 100 instituições conveniadas
Nesta sexta-feira, 16 de outubro, é celebrado o Dia Mundial da Alimentação. A data também chama a atenção para o desafio que muitos países, estados e municípios ainda enfrentam com a questão da segurança alimentar da população.

Em Caxias do Sul, mais de 10 mil famílias estão em situação de vulnerabilidade alimentar e são atendidas pelo Banco de Alimentos. Há 14 anos, a entidade faz a coleta e distribuição das doações no município. Além das 10 mil famílias, 100 instituições também recebem alimentos por meio do Banco.

Conforme a diretora de Segurança Alimentar e Nutricional da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Cristina Fabian Gregoletto, com a pandemia aumentou a demanda por Cestas Básicas. “A gente teve uma demanda maior de atendimento e tivemos que modificar o trabalho realizado pela Segurança Alimentar. O Banco de Alimentos não trabalhava com a distribuição de Cestas Básicas, mas como diversas instituições não estão mais fazendo o atendimento presencial, como escolas onde as crianças se alimentavam anteriormente e elas não estão mais na escola. Então, agora, essas refeições estão sendo feitas em casa. Estamos distribuindo cerca de 70 toneladas de alimentos por mês. Falando esses números parece um monte, mas pra demanda que a gente tem não é suficiente”, destacou.

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, Cristina também afirmou que, com o prolongamento da pandemia as doações realizadas pela comunidade diminuíram, até por conta da alta de preços. Porém, ela salientou que a demanda continua: “Por enquanto tem essa campanha Caxias do Amor, então convido as pessoas a continuarem participando. Nos mercados tem o carrinho com o cartaz da campanha e a gente coleta esses alimentos, faz a separação e distribuição para quem precisa”.

Além das doações, o Banco de Alimentos também coleta hortifrutigranjeiros direto com produtores, no interior do município, e também junto à Ceasa. “Essa é uma arrecadação importante que gente faz todos os dias após a comercialização da Ceasa, coletando os alimentos que não foram comercializados. Muitas vezes esses alimentos acabavam indo fora e ainda eram alimentos bons. São cerca de 10 mil kg por mês de alimentos arrecadados, só na Ceasa”, disse. Ouça a entrevista completa AQUI.

Atendimento a essas famílias é realizado pelo Banco de Alimentos que também distribui mantimentos para 100 instituições conveniadas

Nesta sexta-feira, 16 de outubro, é celebrado o Dia Mundial da Alimentação. A data também chama a atenção para o desafio que muitos países, estados e municípios ainda enfrentam com a questão da segurança alimentar da população.

Em Caxias do Sul, mais de 10 mil famílias estão em situação de vulnerabilidade alimentar e são atendidas pelo Banco de Alimentos. Há 14 anos, a entidade faz a coleta e distribuição das doações no município. Além das 10 mil famílias, 100 instituições também recebem alimentos por meio do Banco.

Conforme a diretora de Segurança Alimentar e Nutricional da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Cristina Fabian Gregoletto, com a pandemia aumentou a demanda por Cestas Básicas. “A gente teve uma demanda maior de atendimento e tivemos que modificar o trabalho realizado pela Segurança Alimentar. O Banco de Alimentos não trabalhava com a distribuição de Cestas Básicas, mas como diversas instituições não estão mais fazendo o atendimento presencial, como escolas onde as crianças se alimentavam anteriormente e elas não estão mais na escola. Então, agora, essas refeições estão sendo feitas em casa. Estamos distribuindo cerca de 70 toneladas de alimentos por mês. Falando esses números parece um monte, mas pra demanda que a gente tem não é suficiente”, destacou.

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, Cristina também afirmou que, com o prolongamento da pandemia as doações realizadas pela comunidade diminuíram, até por conta da alta de preços. Porém, ela salientou que a demanda continua: “Por enquanto tem essa campanha Caxias do Amor, então convido as pessoas a continuarem participando. Nos mercados tem o carrinho com o cartaz da campanha e a gente coleta esses alimentos, faz a separação e distribuição para quem precisa”.

Além das doações, o Banco de Alimentos também coleta hortifrutigranjeiros direto com produtores, no interior do município, e também junto à Ceasa. “Essa é uma arrecadação importante que gente faz todos os dias após a comercialização da Ceasa, coletando os alimentos que não foram comercializados. Muitas vezes esses alimentos acabavam indo fora e ainda eram alimentos bons. São cerca de 10 mil kg por mês de alimentos arrecadados, só na Ceasa”, disse. Ouça a entrevista completa AQUI.

Link para notícia no site Tua Rádio

Prêmio principal do sorteio relativo a junho do NFG vai para região Sul

Não houve ganhadores na região de Lagoa Vermelha
É consumidor da região sul do Estado o sorteado com o prêmio principal, no valor de R$ 50 mil, referente ao sorteio mensal relativo ao mês de junho do programa Nota Fiscal Gaúcha (NFG). A premiação retroativa foi realizada nesta quinta-feira (15/10), já que na época o sorteio foi adiado devido à suspensão das extrações da Loteria Federal, em decorrência da pandemia de Covid-19.

Além do prêmio principal, houve outros cem contemplados com R$ 1 mil e 150 com prêmios de R$ 500. Nesta edição, cerca de 15 milhões de bilhetes participaram da disputa. Não houve ganhadores nos municípios da região de Lagoa Vermelha.

Os sorteados serão avisados por e-mail, SMS, telefonema ou através do cadastro no site do NFG. Os valores dos prêmios podem ser resgatados em até 90 dias, a contar da divulgação dos resultados.

• Clique aqui e confira aqui a lista de sorteados do mês de junho.

Não houve ganhadores na região de Lagoa Vermelha

É consumidor da região sul do Estado o sorteado com o prêmio principal, no valor de R$ 50 mil, referente ao sorteio mensal relativo ao mês de junho do programa Nota Fiscal Gaúcha (NFG). A premiação retroativa foi realizada nesta quinta-feira (15/10), já que na época o sorteio foi adiado devido à suspensão das extrações da Loteria Federal, em decorrência da pandemia de Covid-19.

Além do prêmio principal, houve outros cem contemplados com R$ 1 mil e 150 com prêmios de R$ 500. Nesta edição, cerca de 15 milhões de bilhetes participaram da disputa. Não houve ganhadores nos municípios da região de Lagoa Vermelha.

Os sorteados serão avisados por e-mail, SMS, telefonema ou através do cadastro no site do NFG. Os valores dos prêmios podem ser resgatados em até 90 dias, a contar da divulgação dos resultados.

• Clique aqui e confira aqui a lista de sorteados do mês de junho.

INSS prorroga a interrupção do bloqueio de benefícios, por falta de comprovação de vida

A interrupção é válida para todo o mês de outubro
Uma portaria publicada pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no Diário Oficialda União desta quinta – feira, 15/10, prorroga a interrupção do bloqueio, por falta de comprovação de vida de seus beneficiários, dos créditos de benefícios que têm como destino pessoas residentes no Brasil ou no exterior.

Segundo a portaria nº 1.053, de 13 de outubro, a prorrogação da interrupção desses bloqueios vale, a princípio, por mais uma competência (outubro de 2020). Dessa forma, só a partir de novembro que o beneficiário correrá risco de perder o benefício, caso a medida não seja novamente prorrogada ou caso ele não faça a comprovação de vida.

O INSS esclarece que essa interrupção não prejudicará a rotina e as obrigações contratuais estabelecidas entre o instituto e a rede bancária pagadora de benefícios. Com isso, a comprovação de vida junto à rede bancária deve ser feita normalmente

Fonte: Agência Brasil

A interrupção é válida para todo o mês de outubro

Uma portaria publicada pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no Diário Oficialda União desta quinta – feira, 15/10, prorroga a interrupção do bloqueio, por falta de comprovação de vida de seus beneficiários, dos créditos de benefícios que têm como destino pessoas residentes no Brasil ou no exterior.

Segundo a portaria nº 1.053, de 13 de outubro, a prorrogação da interrupção desses bloqueios vale, a princípio, por mais uma competência (outubro de 2020). Dessa forma, só a partir de novembro que o beneficiário correrá risco de perder o benefício, caso a medida não seja novamente prorrogada ou caso ele não faça a comprovação de vida.

O INSS esclarece que essa interrupção não prejudicará a rotina e as obrigações contratuais estabelecidas entre o instituto e a rede bancária pagadora de benefícios. Com isso, a comprovação de vida junto à rede bancária deve ser feita normalmente

Fonte: Agência Brasil

Link para notícia no site Tua Rádio

Iguatemi Caxias muda de nome e passa a se chamar “Shopping Villagio Caxias”

Novo nome presta homenagem ao loteamento que surgiu em seus arredores
O Shopping Iguatemi Caxias muda de nome e passa a se chamar Shopping Villagio Caxias. Segundo comunicado enviado à imprensa, o novo nome presta homenagem ao loteamento que surgiu em seus arredores e a cidade de Caxias.

Para chegar à nova marca, o empreendimento contou com a consultoria de branding e inovação Alexandria, que atende grandes marcas do país como Natura, Walmart e Unilever, e que em 10 anos de trabalho junto à brMalls já realizou o posicionamento de 28 shoppings. A mudança se fez necessária após o grupo brMalls, maior holding de shopping centers do Brasil, aumentar sua participação na cota locável do empreendimento de 45% para 71%, ainda no ano de 2019. O Shopping comemora 25 anos em 2021.

O nome também traz a palavra italiana Villagio (vila, em português). Isso porque, toda vila nasce e se desenvolve a partir da presença de um recurso importante nas proximidades e foi exatamente esse o papel do Iguatemi nos arredores.

A Pharus Bright Design, braço da Alexandria, foi a empresa responsável pela criação da nova identidade visual/logo do empreendimento. Conforme a assessoria, três aspectos foram fundamentais para a construção da nova marca: a herança atual, a regionalidade e os diferenciais do Shopping.

A nova identidade visual do empreendimento será adotada de forma gradual, com mudança de tapetes, totens e outros itens; a área externa e o muro da RSC-453 também passaram por revitalização. O novo logo do Villagio Caxias já pode ser visualizado a partir desta quinta-feira (15) pela comunidade.

Novo nome presta homenagem ao loteamento que surgiu em seus arredores

O Shopping Iguatemi Caxias muda de nome e passa a se chamar Shopping Villagio Caxias. Segundo comunicado enviado à imprensa, o novo nome presta homenagem ao loteamento que surgiu em seus arredores e a cidade de Caxias.

Para chegar à nova marca, o empreendimento contou com a consultoria de branding e inovação Alexandria, que atende grandes marcas do país como Natura, Walmart e Unilever, e que em 10 anos de trabalho junto à brMalls já realizou o posicionamento de 28 shoppings. A mudança se fez necessária após o grupo brMalls, maior holding de shopping centers do Brasil, aumentar sua participação na cota locável do empreendimento de 45% para 71%, ainda no ano de 2019. O Shopping comemora 25 anos em 2021.

O nome também traz a palavra italiana Villagio (vila, em português). Isso porque, toda vila nasce e se desenvolve a partir da presença de um recurso importante nas proximidades e foi exatamente esse o papel do Iguatemi nos arredores.

A Pharus Bright Design, braço da Alexandria, foi a empresa responsável pela criação da nova identidade visual/logo do empreendimento. Conforme a assessoria, três aspectos foram fundamentais para a construção da nova marca: a herança atual, a regionalidade e os diferenciais do Shopping.

A nova identidade visual do empreendimento será adotada de forma gradual, com mudança de tapetes, totens e outros itens; a área externa e o muro da RSC-453 também passaram por revitalização. O novo logo do Villagio Caxias já pode ser visualizado a partir desta quinta-feira (15) pela comunidade.

Link para notícia no site Tua Rádio

Secretaria de Trânsito registra alta no número de usuários do Transporte Coletivo Urbano

Na quarta-feira (14/10), mais de 7,4 mil usuários circularam nas 34 linhas vistoriadas por equipes da Fiscalização de Trânsito
A Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM), informa que as equipes da Fiscalização de Trânsito têm dado seguimento às vistorias nos ônibus do Transporte Coletivo Urbano. A ação tem o objetivo de reduzir o excesso dos passageiros dentro dos ônibus da concessionária que administra o serviço. A SMTTM explica que o município está classificado na bandeira laranja no Distanciamento Controlado do Governo Estadual e obedece a determinação de lotação máxima de 60% da capacidade total dos veículos. Os números compreendem tanto pessoas sentadas como usuários em pé.

Nos casos em que a Fiscalização de Trânsito flagra excessos de usuários na linha, a concessionária é alertada para que providencie maior oferta de assentos através da substituição de ônibus simples por articulados ou com o acréscimo de veículos no trajeto, encurtando os horários de saída. Em nenhum caso os usuários que estiverem em excesso são obrigados a desembarcarem dos ônibus. As vistorias ocorrem nas aproximadamente 85 linhas do Transporte Coletivo Urbano. Os horários de pico têm os maiores efetivos, no início da manhã e no final da tarde, mas as equipes atuam também em horários durante o dia, objetivando tabular o número real de passageiros transportados nos dois turnos.

Na quarta-feira (14/10), os servidores da SMTTM fiscalizaram 34 linhas em 224 horários. Foram 122 passageiros em excesso nos ônibus, em 10 linhas e em 16 diferentes horários. Os grandes problemas estiveram concentrados nas linhas Troncal 01 (excesso de 41 usuários às 18h16 e às 18h26) e L83 – Campos da Serra (excesso de 25 usuários às 6h51, às 7h16 e às 18h34). As linhas L02 – Salgado Filho / Ana Rech, L38 – Diamantino e L67 – São Caetano também obtiveram dígitos duplos.

As demais linhas com excessos foram as L17 – Bela Vista (excesso de 08 usuários), L30 – Montes Claros (excesso de 06 usuários), L42 – Planalto / São Victor (excesso de 05 usuários), L39 – São Francisco (excesso de 04 usuários) e L85 – Nossa Senhora das Graças (excesso de 02 usuários). Os servidores da SMTTM somaram 7.486 passageiros nos veículos durante as fiscalizações. A taxa diária de excessos foi de 1,63% do total de usuários transportados. O percentual acumulado do mês de outubro é de 0,73%.

Limite de capacidade: A SMTTM reitera que o limite máximo de usuários permitidos nos ônibus irá se alterar de veículo para veículo, conforme a capacidade de transporte de usuários sentados e de pé. Para citar um exemplo, o ônibus nº 239 tem capacidade para 34 usuários sentados e 23 em pé. O total é de 57 pessoas. Como o limite permitido é de 60%, o ônibus terá sua lotação máxima com 34 usuários. Por outro lado, o veículo nº 790 pode transportar 67 pessoas sentadas e 90 em pé. No total, são 157 usuários. Com a nova regra, o limite será alcançado com 94 usuários.

A SMTTM ressalta que as fiscalizações nos ônibus permanecerão por tempo indeterminado.

Veja abaixo as linhas que foram fiscalizadas na quarta-feira:

Troncal 01
L02 – Salgado Filho / Ana Rech
L04 – Cruzeiro
L05 – Século XX
L16 – Santa Fé
L17 – Bela Vista
L20 – Fátima
L26 – Bom Pastor
L27 – Vila Ipê
L29 – Iracema
L30 – Montes Claros
L33 – Castelo
L34 – Belo Horizonte
L38 – Diamantino
L39 – São Francisco
L40 – Jardim das Hortênsias
L42 – Planalto / São Victor
L45 – Pedancino
L46 – Vila Leon
L53 – Centenário
L57 – Serrano
L60 – Canyon
L66 – Vitória
L67 – São Caetano
L68 – Gauchinha
L70 – Planalto / Rio Branco
L75 – Vila Maestra
L77 – Caravaggio
L83 – Campos da Serra
L84 – Parque Oásis
L85 – Nossa Senhora das Graças
L93 – Colina do Sol
L97 – Vila Mari
L100 – Pioneiro

Na quarta-feira (14/10), mais de 7,4 mil usuários circularam nas 34 linhas vistoriadas por equipes da Fiscalização de Trânsito

A Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM), informa que as equipes da Fiscalização de Trânsito têm dado seguimento às vistorias nos ônibus do Transporte Coletivo Urbano. A ação tem o objetivo de reduzir o excesso dos passageiros dentro dos ônibus da concessionária que administra o serviço. A SMTTM explica que o município está classificado na bandeira laranja no Distanciamento Controlado do Governo Estadual e obedece a determinação de lotação máxima de 60% da capacidade total dos veículos. Os números compreendem tanto pessoas sentadas como usuários em pé.

Nos casos em que a Fiscalização de Trânsito flagra excessos de usuários na linha, a concessionária é alertada para que providencie maior oferta de assentos através da substituição de ônibus simples por articulados ou com o acréscimo de veículos no trajeto, encurtando os horários de saída. Em nenhum caso os usuários que estiverem em excesso são obrigados a desembarcarem dos ônibus. As vistorias ocorrem nas aproximadamente 85 linhas do Transporte Coletivo Urbano. Os horários de pico têm os maiores efetivos, no início da manhã e no final da tarde, mas as equipes atuam também em horários durante o dia, objetivando tabular o número real de passageiros transportados nos dois turnos.

Na quarta-feira (14/10), os servidores da SMTTM fiscalizaram 34 linhas em 224 horários. Foram 122 passageiros em excesso nos ônibus, em 10 linhas e em 16 diferentes horários. Os grandes problemas estiveram concentrados nas linhas Troncal 01 (excesso de 41 usuários às 18h16 e às 18h26) e L83 – Campos da Serra (excesso de 25 usuários às 6h51, às 7h16 e às 18h34). As linhas L02 – Salgado Filho / Ana Rech, L38 – Diamantino e L67 – São Caetano também obtiveram dígitos duplos.

As demais linhas com excessos foram as L17 – Bela Vista (excesso de 08 usuários), L30 – Montes Claros (excesso de 06 usuários), L42 – Planalto / São Victor (excesso de 05 usuários), L39 – São Francisco (excesso de 04 usuários) e L85 – Nossa Senhora das Graças (excesso de 02 usuários). Os servidores da SMTTM somaram 7.486 passageiros nos veículos durante as fiscalizações. A taxa diária de excessos foi de 1,63% do total de usuários transportados. O percentual acumulado do mês de outubro é de 0,73%.

Limite de capacidade: A SMTTM reitera que o limite máximo de usuários permitidos nos ônibus irá se alterar de veículo para veículo, conforme a capacidade de transporte de usuários sentados e de pé. Para citar um exemplo, o ônibus nº 239 tem capacidade para 34 usuários sentados e 23 em pé. O total é de 57 pessoas. Como o limite permitido é de 60%, o ônibus terá sua lotação máxima com 34 usuários. Por outro lado, o veículo nº 790 pode transportar 67 pessoas sentadas e 90 em pé. No total, são 157 usuários. Com a nova regra, o limite será alcançado com 94 usuários.

A SMTTM ressalta que as fiscalizações nos ônibus permanecerão por tempo indeterminado.

Veja abaixo as linhas que foram fiscalizadas na quarta-feira:

  • Troncal 01
  • L02 – Salgado Filho / Ana Rech
  • L04 – Cruzeiro
  • L05 – Século XX
  • L16 – Santa Fé
  • L17 – Bela Vista
  • L20 – Fátima
  • L26 – Bom Pastor
  • L27 – Vila Ipê
  • L29 – Iracema
  • L30 – Montes Claros
  • L33 – Castelo
  • L34 – Belo Horizonte
  • L38 – Diamantino
  • L39 – São Francisco
  • L40 – Jardim das Hortênsias
  • L42 – Planalto / São Victor
  • L45 – Pedancino
  • L46 – Vila Leon
  • L53 – Centenário
  • L57 – Serrano
  • L60 – Canyon
  • L66 – Vitória
  • L67 – São Caetano
  • L68 – Gauchinha
  • L70 – Planalto / Rio Branco
  • L75 – Vila Maestra
  • L77 – Caravaggio
  • L83 – Campos da Serra
  • L84 – Parque Oásis
  • L85 – Nossa Senhora das Graças
  • L93 – Colina do Sol
  • L97 – Vila Mari
  • L100 – Pioneiro

Link para notícia no site Tua Rádio

CIC Caxias entrega estudo com demandas para trecho da ERS-122, na Serra, ao diretor do Daer-RS

Em entrevista, diretor-executivo da entidade, Gelson Dalberto, relatou a dificuldade logística enfrentada por empresas por conta das deficiências das estradas da região
Um estudo encomendado pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Caxias do Sul, juntamente com outras empresas da região, mapeou as condições viárias de um trecho da ERS-122 na Serra Gaúcha. Cerca de 77,7 KM, desde o acesso a Flores da Cunha (km 91,18) até o entroncamento com a BR-116, para Campestre da Serra (km 168,65), foi analisado por meio do Estudo de Viabilidade de Tráfego – Viabilidade Geométrica, desde 17 de outubro de 2019.

O documento ficou pronto há alguns dias e foi entregue oficialmente pelo diretor-executivo da CIC, Gelson Dalberto, ao diretor-geral do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer-RS), Luciano Faustino da Silva, nesta terça-feira (13).

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, Dalberto explicou que o estudo foi encomendado pela entidade a fim de fazer um levantamento das necessidades de melhorias que precisam ser realizadas nas estradas da região para facilitar a logística de transporte: “Nossas empresas de Caxias do Sul produzem veículos para transporte de pessoas e de cargas. Esses produtos evoluíram e não são mais veículos pequenos, mas nossas rodovias e estradas não evoluíram e não comportam mais. Para poder trafegar nessas estradas, eles precisam de autorizações especiais de trânsito que são emitidas pelo Daer, mas esses documentos demoram muito tempo, até 90 dias. Então numa missão no ano passado a CIC, juntamente com essas empresas, esteve no Daer para pedir agilidade nessas autorizações e eles relataram as dificuldades porque as estradas não têm condições para esse tipo de transporte. Eles também afirmaram que não conseguem fazer melhorias porque não conhecem exatamente a condição das estradas”.

Para agilizar o processo de mapeamento de trafegabilidade, principalmente no trecho da ERS-122, que é um dos principais pontos de escoamento de produção da cidade, empresas como Randon, Marcopolo, Irapuru, Sivecarga e diretores de Política Urbana e Infraestrutura da CIC Caxias contrataram o estudo a fim de agilizar as intervenções por parte do Estado.

Ainda durante entrevista, Dalberto salientou que a dificuldade na logística de transporte ocasiona gastos extras para as empresas, bem como dificulta a operacionalização de outras áreas como o turismo. Ele ainda destacou outras demandas como a roçada e tapa-buracos nas estradas da região. Ouça a entrevista completa AQUI.

Além do diretor-geral do Daer, o estudo também foi entregue ao diretor do Departamento de Concessões e Parcerias Público-Privadas do governo do RS, Rafael da Cunha Ramos.

Sobre às demandas apontadas pelo estudo, ainda não há uma resposta do Estado. Quanto à roçada e operação tapa-buracos, Dalberto afirmou que durante uma reunião virtual com o Secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, foi prometido que as intervenções iniciariam neste mês de outubro.

Em entrevista, diretor-executivo da entidade, Gelson Dalberto, relatou a dificuldade logística enfrentada por empresas por conta das deficiências das estradas da região

Um estudo encomendado pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Caxias do Sul, juntamente com outras empresas da região, mapeou as condições viárias de um trecho da ERS-122 na Serra Gaúcha. Cerca de 77,7 KM, desde o acesso a Flores da Cunha (km 91,18) até o entroncamento com a BR-116, para Campestre da Serra (km 168,65), foi analisado por meio do Estudo de Viabilidade de Tráfego – Viabilidade Geométrica, desde 17 de outubro de 2019.

O documento ficou pronto há alguns dias e foi entregue oficialmente pelo diretor-executivo da CIC, Gelson Dalberto, ao diretor-geral do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer-RS), Luciano Faustino da Silva, nesta terça-feira (13).

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, Dalberto explicou que o estudo foi encomendado pela entidade a fim de fazer um levantamento das necessidades de melhorias que precisam ser realizadas nas estradas da região para facilitar a logística de transporte: “Nossas empresas de Caxias do Sul produzem veículos para transporte de pessoas e de cargas. Esses produtos evoluíram e não são mais veículos pequenos, mas nossas rodovias e estradas não evoluíram e não comportam mais. Para poder trafegar nessas estradas, eles precisam de autorizações especiais de trânsito que são emitidas pelo Daer, mas esses documentos demoram muito tempo, até 90 dias. Então numa missão no ano passado a CIC, juntamente com essas empresas, esteve no Daer para pedir agilidade nessas autorizações e eles relataram as dificuldades porque as estradas não têm condições para esse tipo de transporte. Eles também afirmaram que não conseguem fazer melhorias porque não conhecem exatamente a condição das estradas”.

Para agilizar o processo de mapeamento de trafegabilidade, principalmente no trecho da ERS-122, que é um dos principais pontos de escoamento de produção da cidade, empresas como Randon, Marcopolo, Irapuru, Sivecarga e diretores de Política Urbana e Infraestrutura da CIC Caxias contrataram o estudo a fim de agilizar as intervenções por parte do Estado.

Ainda durante entrevista, Dalberto salientou que a dificuldade na logística de transporte ocasiona gastos extras para as empresas, bem como dificulta a operacionalização de outras áreas como o turismo. Ele ainda destacou outras demandas como a roçada e tapa-buracos nas estradas da região. Ouça a entrevista completa AQUI.

Além do diretor-geral do Daer, o estudo também foi entregue ao diretor do Departamento de Concessões e Parcerias Público-Privadas do governo do RS, Rafael da Cunha Ramos.

Sobre às demandas apontadas pelo estudo, ainda não há uma resposta do Estado. Quanto à roçada e operação tapa-buracos, Dalberto afirmou que durante uma reunião virtual com o Secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, foi prometido que as intervenções iniciariam neste mês de outubro.

Link para notícia no site Tua Rádio

Novas áreas do estacionamento rotativo começam na próxima segunda-feira

Serão cerca de 160 vagas divididas nas áreas verde e azul.
Os motoristas de Caxias do Sul precisam estar atentos a partir da próxima segunda-feira (19). Cerca de 160 vagas de estacionamento rotativo na área central passam a ter cobranças. Elas estão divididas nas áreas verde e azul.

As vagas na Área Verde, com valor de R$ 1,40 por hora, estarão na Rua Alfredo Chaves, entre a Rua Dom José Baréa e Avenida da Vindima, e Rua Doutor Montaury, entre as avenidas da Vindima e Independência.

Já as vagas da Área Azul, que possui um custo de R$ 2,80 por hora, estarão na Rua Os Dezoito do Forte, entre as ruas Alfredo Chaves e Doutor Montaury.

Segundo a Prefeitura de Caxias, a cobrança é uma solicitação da OAB, condomínios e comerciantes locais.

Atualmente, o município conta com 691 vagas na Zona Azul e 1.836 vagas na Zona Verde.

Serão cerca de 160 vagas divididas nas áreas verde e azul.

Os motoristas de Caxias do Sul precisam estar atentos a partir da próxima segunda-feira (19). Cerca de 160 vagas de estacionamento rotativo na área central passam a ter cobranças. Elas estão divididas nas áreas verde e azul.

As vagas na Área Verde, com valor de R$ 1,40 por hora, estarão na Rua Alfredo Chaves, entre a Rua Dom José Baréa e Avenida da Vindima, e Rua Doutor Montaury, entre as avenidas da Vindima e Independência.

Já as vagas da Área Azul, que possui um custo de R$ 2,80 por hora, estarão na Rua Os Dezoito do Forte, entre as ruas Alfredo Chaves e Doutor Montaury.

Segundo a Prefeitura de Caxias, a cobrança é uma solicitação da OAB, condomínios e comerciantes locais.

Atualmente, o município conta com 691 vagas na Zona Azul e 1.836 vagas na Zona Verde.

Link para notícia no site Tua Rádio

Programa Bolsa Juventude Rural divulga lista de habilitados e abre prazo para recurso

Candidatos inabilitados tem até a próxima segunda – feira para recorrer
O programa Bolsa Juventude Rural, da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), publicou nesta terça – feira, 13/10, no Diário Oficial do Estado, a lista de nomes dos candidatos habilitados, inabilitados e daqueles que não se enquadram nos requisitos definidos pelo programa. (para conferir a lista clique aqui). A partir da publicação no DOE, os estudantes têm prazo de cinco dias úteis (até a próxima segunda – feira, 19/10) para recorrer, no site do programa, apresentando a documentação que é solicitada na lista de inabilitados, na coluna “Motivo da Inabilitação”.

O programa oferece 471 bolsas de R$ 200 mensais, pagas por um período de 10 meses. A contratação é feita por meio do Feaper – Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Estabelecimentos Rurais, com recursos do Estado, operados pelo Badesul. O auxílio é pago a alunos matriculados em escolas públicas estaduais ou instituições educacionais sem fins lucrativos e de caráter comunitário que trabalham com a pedagogia de alternância. Essa pedagogia prevê que o aluno fique uma semana na escola e uma semana em casa. A maior parte dos jovens que estudam nessas escolas permanecem no campo, garantindo a sucessão rural.

A Seapdr, recebeu a inscrição de 1.169 jovens estudantes neste ano, o número de inscritos é 1,4% maior do que em 2019, quando 1.152 jovens buscaram o apoio do Estado para manter os estudos e desenvolver projetos produtivos nas propriedades da agricultura familiar.

Candidatos inabilitados tem até a próxima segunda – feira para recorrer

O programa Bolsa Juventude Rural, da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), publicou nesta terça – feira, 13/10, no Diário Oficial do Estado, a lista de nomes dos candidatos habilitados, inabilitados e daqueles que não se enquadram nos requisitos definidos pelo programa. (para conferir a lista clique aqui). A partir da publicação no DOE, os estudantes têm prazo de cinco dias úteis (até a próxima segunda – feira, 19/10) para recorrer, no site do programa, apresentando a documentação que é solicitada na lista de inabilitados, na coluna “Motivo da Inabilitação”.

O programa oferece 471 bolsas de R$ 200 mensais, pagas por um período de 10 meses. A contratação é feita por meio do Feaper – Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Estabelecimentos Rurais, com recursos do Estado, operados pelo Badesul. O auxílio é pago a alunos matriculados em escolas públicas estaduais ou instituições educacionais sem fins lucrativos e de caráter comunitário que trabalham com a pedagogia de alternância. Essa pedagogia prevê que o aluno fique uma semana na escola e uma semana em casa. A maior parte dos jovens que estudam nessas escolas permanecem no campo, garantindo a sucessão rural.

A Seapdr, recebeu a inscrição de 1.169 jovens estudantes neste ano, o número de inscritos é 1,4% maior do que em 2019, quando 1.152 jovens buscaram o apoio do Estado para manter os estudos e desenvolver projetos produtivos nas propriedades da agricultura familiar.

Link para notícia no site Tua Rádio