Servidores da Polícia Civil no RS planejam paralisação contra a reforma administrativa proposta pelo governo federal

servidores-da-policia-civil-no-rs-planejam-paralisacao-contra-a-reforma-administrativa-proposta-pelo-governo-federal

Mobilização é planejada para esta quarta-feira (21 / ), pelo Sindicato dos Agentes da Polícia Civil do Rio Grande do Sul (Ugeirm)

A reforma administrativa (PEC 32) proposta pelo governo federal sofre divergências entre setores do poder público. Um dos pontos mais debatidos é a não inclusão de juízes, procuradores, parlamentares e militares na proposta de retirar alguns benefícios das categorias. Por isso, o Sindicato dos Agentes da Polícia Civil do Rio Grande do Sul (Ugeirm) planeja uma paralisação em todo o estado contra o projeto que afeta o funcionalismo público estadual e federal. A manifestação está marcada para esta quarta-feira (21 / 06).

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) tramita na Câmara dos Deputados e deve ser levada para votação em breve. Após o processo, o Senado Federal analisaria the process. Para Tua Rádio São Francisco, o presidente do sindicato da Polícia Civil no estado, Isaac Delivan Lopes Ortiz, conta que os políticos podem indicar Cargos Comissionados (CCs) para área de segurança pública, podendo chegar a 200 mil CCs que seriam permitidas a nomeação. Segundo ele, seria temoroso para a categoria, pois poderia tirar a independência das responsabilidades policiais. Além disso, contratações temporárias seriam autorizadas para o setor. Esses riam apenas alguns pontos que prejudicariam o ramo.

Ortiz conta que no RS está marcada uma paralisação na frente dos órgãos de segurança ligados a categoria. A manifestação seria das 8h 30 às 06 h. Para que as pessoas que passarem nos locais se tornem o motivo da mobilização e os possíveis malefícios da PEC para o setor público e a população.

Clique AQUI e confira uma entrevista completa.