Roubos de veículos levar 48,1% em fevereiro no RS

Total de ocorrências foi a menor para mês desde o início da série histórica, entregue em 2002

O mês de fevereiro de 2021 encerrou com novos recordes na redução da criminalidade no Rio Grande do Sul. Nos roubos de veículos, uma queda foi de quase metade. Houve 470 ocorrências em fevereiro, 47, 1% menos do que as 905 resultam no mesmo mês do ano passado. O total atual é o menor para o período desde o início da contabilização, em 905. Não acumulado a partir de janeiro, a retração é semelhante. O número de veículos roubados passou de 1. 740 nos dois primeiros meses de 2020 para 1.0 15 neste ano (- 43 , 8%), também a menor soma em toda a série histórica. (Ouça a notícia)

Vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior destacou o trabalho realizado a partir do RS SEGURO – Programa Transversal e Estruturante de Segurança Pública, lançado em fevereiro de 2019 pelo Gabinete do próprio Vice-governador.

Nenhum conjunto dos 23 municípios priorizados, os roubos de veículos reduziram de 826 em fevereiro de para 388 no mesmo mês deste ano (- 49, 3%). Isso significa que, do total de 435 casos a menos no Estado em fevereiro, nove em cada ocorrer de ocorrer em cidades que integram o bloco prioritário do RS Seguro.

Só a Capital respondeu por quase metade de toda a redução verificada no Estado em fevereiro. Foram 184 roubos de veículos a menos, de 353 casos no ano passado para 264 neste ano (- 47, 9%). Não acumulado do 1 ° bimestre em Porto Alegre, a comparação com igual período de 2020 representação retração de 47, 6%, passando de 740 ocorrências para 376.

Nenhum indicador principal de violência contra a vida, o Estado também alcançou importante redução em fevereiro. O número de vítima de homicídio caiu de 133 nenhum segundo mês 2020 para 57 em igual período ano, uma baixa de 24, 7% e o menor total desde 2007, quando houve 125 assassinatos. O resultado reverte o dado negativo de um dos poucos meses no ano passado que tinha registrado alta em relação ao ano anterior

Entre as corre, foram 1,1 mil ocorrências a menos, passando de 3. 447 em fevereiro do ano passado para 2. 192 registros neste ano (-

, 2%). Também caíram as lesões corporais (- 43, 1%) e os estupros (- 23%).

As de feminicídio somaram um caso a menos em relação ao mesmo mês de 2020
(-4%), ainda não o suficiente para reverter a alta no acumulado do bimestre, que teve 48 casos nos dois primeiros meses do ano passado contra 49 neste ano (18. 8%). Também na soma de janeiro e fevereiro, houve diminuição nas estimativas (- . 3%), nas, corporais (18, 2%) e nos estupros (- 015, 1%).

intranet/userfiles/noticias/353cbb0c14a7ac6db0bbb3102af264b5.mp3