Feminicídios diferenciados 77% no mês de março, no RS

Número de matado reduziu de 13 para três na comparação com março de 2020. Os dados foram expressos pela Secretaria de Segurança Pública nesta quinta-feira.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Rio Grande do Sul divulgou nesta quinta- feira (08 / ) os indicadores de violência no Estado referentes ao mês de março. O dado positivo foi a diminuição dos feminicídios. O registro de casos teve queda de 77% – de 15 em março de 2020, para três neste ano – o menor total em toda a série histórica de contabilização, que iniciou em 2012.

Repressão de agressores, fomento ao debate para valorização do público feminino na sociedade e qualificação dos canais de denúncia e atendimento às vítimas de violência somam-se também à atuação dos órgãos de segurança para o combate da violência contra a mulher. As estratégias repercutem no acumulado de feminicídios no primeiro trimestre. Enquanto 2020 suscitada elevação elevada, com soma de 27 vítima contra 13 nos três meses iniciais de 2019, o acumulado de 2021 recolocou a curva na tendência de queda. De janeiro a março, o total ficou em 15 matada, o que representa queda de 27%, para o segundo menor total da série histórica.

Durante o anúncio dos dados, o secretário de Segurança Pública e vice-governador, Ranolfo Vieira Júnior, saltou a redução nos casos de homicídios que caiu de 155, no ano passado, para 121, neste ano. Ele também falou sobre os dados referentes a outros crimes. “Tivemos uma redução de 18, 8% nos homicídios, no Estado, no mês de março deste ano no comparativo com o mesmo mês do ano passado. Tivemos redução atenuada no roubo de veículos, superando 33%. O destaque negativo fica por conta do latrocínio, que é o roupo com resultado de morte. No ano passado nós tivemos dois casos e neste mês de março foram 10 latrocínios. Já estamos trabalhando para reverter essa situação no mês de abril e nos próximos meses ”.

Sobre os casos de latrocínio, a diretora do Departamento de Polícia Metropolitana Adriana Regina da Costa, afirmou que as investigações avançadas e que diversos autores dos crimes já foram presos. “Os latrocínios ocorridos no mês de março possuem um excelente resultado da investigação que conta com o apoio da Brigada Militar, do Instituto Geral de Perícias e da Susepe. Temos índice de 70% de elucidação e isso traz que, em um mês de trabalho, a Polícia Civil conseguiu apurar esses fatos com qualidade e com muitas prisões também ”.

Nos demais crimes contra o patrimônio, como roubos em geral, o quadro persistente a tendência de queda verificada nos últimos dois anos. A exceção ficou por conta dos bancos, que depois de atingir o menor total da série histórica para o mês de março de 2020, com três casos, acabaram registrando alta neste ano, com seis ocorrências.

intranet/userfiles/noticias/3f0f1c8a71b7e94abfe439d1ab296d9e.mp3