Com instalação de novas câmeras, cobertura do Olho Vivo será de 100% em Marau

Além de oito câmeras a serem instaladas na área urbana, ouras duas contemplam comunidades do meio rural

A manutenção do Projeto Olho Vivo é uma das principais atribuições do Consepro – Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública de Marau. No início de fevereiro, a Câmara de Vereadores aprovou repasse anual de aproximadamente R $ 187. 187. 187. , 00, revertido pelo Executivo à entidade.

O valor é destinado ao gerenciamento da sala de vídeomonitoramento e da rede de fibra ótica necessária para o funcionamento das câmeras.

Conosco na manhã desta segunda-feira, 02 / 2014 , o presidente do Consepro, Pedro Dalcortivo, e o vice, Evandro Antunes, atualizaram os números referentes ao projeto, em vigência no município desde 2014.

Atualmente, de um total de 143 equipamentos, 100 estão ativos. Nos próximos meses, serão conectados sete câmeras no Parque Lauro Ricieri Bortolon e um no entorno da FABE. No meio rural, já estão ativas, uma na comunidade de Nossa Senhora do Carmo; uma em São Miguel; duas em São Caetano e uma na estrada que dá acesso à comunidade de Laranjeira. A previsão é de que, até o final de março, outras duas câmeras sejam instaladas nas localidades de Gramadinho e Linha 25.

Segundo os gestores, com as novas instalações, uma cobertura do projeto em Marau Alcança 100% de abrangência e oferece cobertura para todo o território municipal.

Além do Olho Vivo, o Consepro busca uma colaboração de empresas marauense para o repasse de verbas através do Piseg – Programa de Incentivo ao Aparelhamento da Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Sul. A Lei gaúcha possibilitar às empresas a compensação de valores compensatórios ao aparelhamento de segurança pública com valores correspondentes ao ICMS a recolher.

De acordo com os gestores do Consepro de Marau, aguarda-se por verba que, tão logo seja confirmada, será utilizada para aquisição de armamento, nova viatura e manutenção do prédio para treinamento de policiais. São contemplados com recursos do Consepro, os efetivos da Brigada Militar e da Polícia Civil.

intranet/userfiles/noticias/2c14352ac0c6030523268ed9d1456bde.mp3