Caxias é a segunda cidade do RS com maior número de óbitos em acidentes de trânsito em 2019, aponta Detran

caxias-e-a-segunda-cidade-do-rs-com-maior-numero-de-obitos-em-acidentes-de-transito-em-2019,-aponta-detran

Instituição analisou 49 municípios do estado, entre os anos de 2010 uma 2019. Estudo foi publicado nesta semana devido a Semana Nacional do Trânsito

Um estudo do Detran / RS apresentou que Caxias do Sul teve o segundo maior número de óbitos em acidentes de centro 34 municípios gaúchos em . Foram 52 acidentes no período, datam em 60 ferido fatais. O indicador corresponde a 4% do total de mortes no estado. O levantamento foi publicado nesta semana pela instituição, em alusão a Semana Nacional do Trânsito. A base de dados é o Sistema Consultas Integradas, da Secretaria de Segurança Pública.

A pesquisa engloba 49 cidades do Rio Grande do Sul, usando o período de 2010 a 2019 como fonte. Foram percorridos todos os 8. 708 acidentes fatais neste intervalo, além de um total de 62. 648 acidentes com lesão e 98. 248 ocorrências com danos materiais dos últimos três anos. O trabalho iniciado por 34 municípios que participam do Gabinete de Gestão Integrada da Região Metropolitana de Porto Alegre – GGIM POA -, dentro do programa RS Seguro, do Governo do Estado. Os outros foram por meio do alto número de acidentes. Juntos, como localidades correspondentes a 49% dos acidentes com mortes no estado entre 2010 e 2019. Em entrevista para a Tua Rádio São Francisco, Silvério Kist, coordenador da Assessoria Técnica do Detran / RS, conta que o estudo foi encaminhado para as prefeituras, com o intuito de auxiliar os executivos municipais a atuarem com mais precisão em problemas específicos de suas cidades .

Nenhum prazo observado pelo Detran / RS, Caxias registrou 317 acidentes, com 518 induzida que cortou a óbito. O ano mais mortal foi o de 2010, com 67 matou fatais. Isso torna 2019 o segundo ano com mais mortes de trânsito no município. 34% ocorrências em vias municipais, principalmente na Avenida Rubem Bento Alves, que apresentou acidentes. Só nas estradas urbanas, de 2010 a 2019, foram 237 acidentes, impactando em 237 mortes. Este dado coloca Caxias como a segunda cidade do estado com mais mortes neste tipo de via. Kist acredita que a ingestão de bebida alcóolica e, principalmente, o excesso de velocidade contribuem para estes indicadores.

Ele relembra que as prefeituras podem solicitar ao DetranRS e à Secretaria Estadual de Saúde (SES) a inclusão no programa Vida no Trânsito, iniciativa voltada para a vigilância e prevenção de mortes e mortes no trânsito e promoção da saúde, em resposta aos desafios da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Década de Ações pela Segurança no Trânsito. O programa, que analisa minuciosamente a acidentalidade nas localidades e propostas específicas.

Participaram do estudo as cidades de Alegrete; Alvorada; Bagé; Bento Gonçalves; Cachoeira do Sul; Cachoeirinha; Camaquã; Campo Bom; Canguçu; Canoas; Capão da Canoa; Carazinho; Caxias do Sul; Cruz Alta; Dois Irmãos; Erechim; Esteio; Gravataí; Guaíba; Igrejinha; Ijuí; Itaqui; Lajeado; Montenegro; Novo Hamburgo; Panambi; Parobé; Passo Fundo; Pelotas; Rio Grande; Santa Cruz do Sul; Santa Maria; Santa Rosa; Santana do Livramento; Santo Ângelo; São Borja; São Gabriel; São Leopoldo; São Lourenço do Sul; Sapiranga; Sapucaia do Sul; Taquara; Teutônia; Torres; Tramandaí; Triunfo; Uruguaiana; Venâncio Aires; e Viamão.

Você pode acessar os dados completos clicando AQUI .

A entrevista completa você confere AQUI .