Caxias é a segunda cidade do RS com maior número de óbitos em acidentes de trânsito em 2019, aponta Detran

Caxias é a segunda cidade do RS com maior número de óbitos em acidentes de trânsito em 2019, aponta Detran

Instituição analisou 49 municípios do estado, entre os anos de 2010 uma 2019. Estudo foi publicado nesta semana devido a Semana Nacional do Trânsito

Um estudo do Detran / RS apresentou que Caxias do Sul teve o segundo maior número de óbitos em acidentes de centro 34 municípios gaúchos em . Foram 52 acidentes no período, datam em 60 ferido fatais. O indicador corresponde a 4% do total de mortes no estado. O levantamento foi publicado nesta semana pela instituição, em alusão a Semana Nacional do Trânsito. A base de dados é o Sistema Consultas Integradas, da Secretaria de Segurança Pública.

A pesquisa engloba 49 cidades do Rio Grande do Sul, usando o período de 2010 a 2019 como fonte. Foram percorridos todos os 8. 708 acidentes fatais neste intervalo, além de um total de 62. 648 acidentes com lesão e 98. 248 ocorrências com danos materiais dos últimos três anos. O trabalho iniciado por 34 municípios que participam do Gabinete de Gestão Integrada da Região Metropolitana de Porto Alegre – GGIM POA -, dentro do programa RS Seguro, do Governo do Estado. Os outros foram por meio do alto número de acidentes. Juntos, como localidades correspondentes a 49% dos acidentes com mortes no estado entre 2010 e 2019. Em entrevista para a Tua Rádio São Francisco, Silvério Kist, coordenador da Assessoria Técnica do Detran / RS, conta que o estudo foi encaminhado para as prefeituras, com o intuito de auxiliar os executivos municipais a atuarem com mais precisão em problemas específicos de suas cidades .

Nenhum prazo observado pelo Detran / RS, Caxias registrou 317 acidentes, com 518 induzida que cortou a óbito. O ano mais mortal foi o de 2010, com 67 matou fatais. Isso torna 2019 o segundo ano com mais mortes de trânsito no município. 34% ocorrências em vias municipais, principalmente na Avenida Rubem Bento Alves, que apresentou acidentes. Só nas estradas urbanas, de 2010 a 2019, foram 237 acidentes, impactando em 237 mortes. Este dado coloca Caxias como a segunda cidade do estado com mais mortes neste tipo de via. Kist acredita que a ingestão de bebida alcóolica e, principalmente, o excesso de velocidade contribuem para estes indicadores.

Ele relembra que as prefeituras podem solicitar ao DetranRS e à Secretaria Estadual de Saúde (SES) a inclusão no programa Vida no Trânsito, iniciativa voltada para a vigilância e prevenção de mortes e mortes no trânsito e promoção da saúde, em resposta aos desafios da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Década de Ações pela Segurança no Trânsito. O programa, que analisa minuciosamente a acidentalidade nas localidades e propostas específicas.

Participaram do estudo as cidades de Alegrete; Alvorada; Bagé; Bento Gonçalves; Cachoeira do Sul; Cachoeirinha; Camaquã; Campo Bom; Canguçu; Canoas; Capão da Canoa; Carazinho; Caxias do Sul; Cruz Alta; Dois Irmãos; Erechim; Esteio; Gravataí; Guaíba; Igrejinha; Ijuí; Itaqui; Lajeado; Montenegro; Novo Hamburgo; Panambi; Parobé; Passo Fundo; Pelotas; Rio Grande; Santa Cruz do Sul; Santa Maria; Santa Rosa; Santana do Livramento; Santo Ângelo; São Borja; São Gabriel; São Leopoldo; São Lourenço do Sul; Sapiranga; Sapucaia do Sul; Taquara; Teutônia; Torres; Tramandaí; Triunfo; Uruguaiana; Venâncio Aires; e Viamão.

Você pode acessar os dados completos clicando AQUI .

A entrevista completa você confere AQUI .