Caminhoneiro morre carbonizado em acidente que chocou o Brasil

Pai, que seguia em outro veículo, não conseguiu salvar o filho

Chocou o Brasil a história do jovem caminhoneiro de 23 anos que morreu carbonizado em um acidente de trânsito na BR 467 em Sede Alvorada, comunidade localizada entre Cascavel e Toledo, no Paraná. O fato ocorreu na manhã desta quinta-feira, 04/05. Ele e o pai, Ademir Antônio Mateus, trafegavam pela via em caminhões separados. Para a imprensa paranaense, o pai contou que um carro, que também transitava no mesmo sentido dele e do filho, seguia com velocidade reduzida na pista de velocidade rápida.

Para não bater no veículo menor, eles – os dois caminhões – voltaram para a pista da direita, mas a carreta do filho acabou batendo na traseira da carreta do pai. Com o impacto da batida, o veículo começou a pegar fogo. Ademir tentou abrir a porta da carreta em que o filho estava, mas o rapaz estava preso às ferragens. Mesmo em chamas, o pai tenta tirar o filho de dentro da cabine e apesar de todos os esforços o jovem, que ficou preso pelo cinto de segurança, morreu carbonizado.

Socorristas do Corpo de Bombeiros de Toledo e de Cascavel foram acionados para prestar socorro às vítimas. Três caminhões foram usados para conter as chamas. Mesmo após o fogo controlado, os profissionais tiveram dificuldade para retirar a ferragem a porta. O corpo de Henrique foi sepultado na cidade de Santa Terezinha de Itaipu, no Paraná, nesta sexta-feira, 05/02. Pai e filho tinham como destino a cidade de Campo Novo do Perecis, no Mato Grosso.