Brigada militar lança plano de operações especiais que ocorrem até o final do ano

brigada-militar-lanca-plano-de-operacoes-especiais-que-ocorrem-ate-o-final-do-ano

A Brigada Militar desencadeia em outubro uma série de operações especiais, integrantes de um novo Plano Tático-Operacional, que consiste na articulação militar policial por áreas de Comandos Regionais.

Com base nas diretrizes do programa RS Seguro (integração, inteligência e investimento qualificado), a cada semana, determinados Comandos Regionais da corporação desenvolverão específica, focando na prevenção da violência e na redução contínua dos indicadores de criminalidade, que vem sendo computada.

O objetivo é reforçar a prevenção de delitos; maximizar as acções de visibilidade e da presença policial nas ruas, aumentar a sensação de segurança para as comunidades; e promover repressão qualificada e respostas adequadas à criminalidade e à violência, em um sistema dinâmico, com atividades monitoradas e reavaliadas para melhor eficácia do trabalho.

Com o novo Plano Tático-Operacional, a Brigada Militar também busca ampliar a integração com outros órgãos de segurança e com as comunidades onde acontecerá até o final de 2021.

Além dos 16 Comandos Regionais de Policiamento Ostensivo (CRPOs), que incluem o Comando de Policiamento da Capital (CPC) e o Comando de Policiamento Metropolitano (CPM), está atuando, dentro de suas especialidades ou em apoio às ações, os Comandos Rodoviário (CRBM), Ambiental (CABM), de Polícia de Choque (CPChq) e de Órgãos Especiais (COE), o Batalhão de Operações Especiais (Bope) e o Batalhão de Aviação da Brigada Militar. O plano prevê específico de todos os setores administrativos da instituição, tanto para a execução das ações diretamente, quanto às demandas conexas.