Vigilância Ambiental identifica mais dois focos do mosquito da dengue em Caxias do Sul

Ao todo, já são 22 focos desde o início do ano

A Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) identificou mais dois focos do mosquito Aedes aegypti em Caxias do Sul. Ao todo, já foram contabilizados 22 focos desde o início do ano.

Os últimos focos foram identificados nos bairros Cruzeiro (em uma fonte artificial em uma residência) e De Lazzer (mosquito adulto capturado por morador).

A Prefeitura pede que a comunidade redobre os cuidados, eliminando pontos de água parada, para frear a reprodução do mosquito. Além disso, agentes de endemias realizam vistorias a partir de denúncias e percorrem 225 pontos estratégicos, onde há grande possibilidade de gerar criadouros do inseto. O telefone para denunciar locais com suspeita de focos do mosquito é o 156, do Alô Caxias.

Em todo o ano de 2020, a Vigilância Ambiental localizou 27 focos de Aedes e, em 2019, 34. O inseto é responsável por transmitir dengue, zika vírus e febre chikungunya.

 

Abaixo, confira algumas dicas para evitar a proliferação do mosquito da dengue:

– Limpar com escovação semanal o recipiente de água dos animais domésticos;

– Recolher o lixo do pátio;

– Colocar o lixo ensacado para ser recolhido pela Codeca;

– Recolher pneus inservíveis e armazená-los em locais secos e protegidos da chuva, ou encaminhá-los ao Ecoponto da Codeca;

– Tampar caixas d’água;

– Colocar telas milimétricas em caixas d’água descobertas, reservatórios de captação de água da chuva e nos ralos;

– Limpar as calhas;

– Semanalmente, lavar e escovar piscinas plásticas, trocando a água;

– Eliminar os pratinhos das plantas.