Recusa de visitas peridomiciliares colabora para aparição dos primeiros focos do mosquito da dengue em Caxias

Afirmação é da diretora técnica da Vigilância Ambiental, Sandra Tonet. Dois focos do Aedes aegypti foram encontrados nesta semana no bairro Bela Vista

O setor de Vigilância Ambiental de Caxias do Sul encontrou os primeiros focos do mosquito Aedes aegypti em 2021. Foram descobertos dois criadouros no bairro Bela Vista nessa terça-feira (12/01), após um morador levar amostra do animal para análise do órgão e a fiscalização localizar água parada em um bebedouro para um beija-flor. Além de transmitir dengue, o mosquito é responsável pelo zika vírus e febre chikungunya.

Em períodos anteriores, os focos foram encontrados tardiamente comparados a este ano. Em 2020, o setor descobriu criadouros a partir do dia 24 de janeiro. Em 2019, foi no mês de fevereiro. A diretora técnica da Vigilância Ambiental, Sandra Tonet, acredita que a comunidade atentou para a pandemia da Covid-19 e esqueceu os cuidados para evitar a proliferação da dengue.  Em paralelo, as recusas das visitas peridomiciliares (feitas na área externa da residência) por medo de contrair o vírus. O receio das pessoas fez com que as orientações do órgão não fossem passadas, colaborando para a formação de novos locais de propagação do mosquito. O tempo chuvoso no final do ano também foi usado como justificativa.

Para tentar coibir novas larvas, Sandra afirma que o órgão possui 80 funcionários, entre agentes de combate às endemias e parte administrativa. Os funcionários necessitam monitorar 225 pontos estratégicos, com probabilidade grande para geração de criadouros. Cada grupo responsabiliza pelas vistorias por esses locais, como cemitérios, borracharias e ferros-velhos.  São realizadas aproximadamente 25 visitas diárias. Por isso, ela pede que as pessoas recebam os servidores para realizarem as fiscalizações externas às moradias. Eles estarão identificados com crachá da Prefeitura.

A Vigilância Ambiental é um setor pertencente a Secretaria Municipal da Saúde (SMS). No ano passado foram localizados 27 focos de Aedes e, em 2019, 34. O telefone para denunciar locais com suspeita do mosquito é o 156, do Alô Caxias.

Clique AQUI e confira a entrevista completa.

Confira as medidas preventivas contra o mosquito da dengue:

– Limpar com escovação semanal o recipiente de água dos animais domésticos;

– Recolher o lixo do pátio;

– Colocar o lixo ensacado para ser recolhido pela Codeca;

– Recolher pneus inservíveis e armazená-los em locais secos e protegidos da chuva, ou encaminhá-los ao Ecoponto da Codeca;

– Tampar caixas d’água;

– Colocar telas milimétricas em caixas d’água descobertas, reservatórios de captação de água da chuva e nos ralos;

– Limpar as calhas;

– Semanalmente, lavar e escovar piscinas plásticas, trocando a água;

– Eliminar os pratinhos das plantas.