Número de focos do mosquito da dengue sobe para 66 em Caxias do Sul

Vigilância Ambiental identificou mais criadouros do mosquito na última semana

A Vigilância Ambiental de Caxias do Sul identificou mais focos do mosquito Aedes aegypti na última semana. Com isso, chega a 66 o número total de criadouros do inseto já identificado no município neste ano.

Os últimos focos foram desenvolvidos nos bairros São José (nove focos), Cruzeiro (cinco), São Cristóvão (três), Tijuca, Nossa Senhora de Lourdes, Reolon e Santa Catarina (um foco cada).

Diante do elevado número de focos do mosquito a Vigilância Ambiental saliente que o momento exige atenção de toda a comunidade para eliminar pontos com água parada e frear a proliferação do inseto, que é responsável por transmitir dengue, zika vírus e febre chikungunya.

Os agentes de endemias realizam vistorias a partir de denúncias e percorrem 225 pontos estratégicos, onde há grande possibilidade de gerar criadouros do inseto. O telefone para denunciar com locais suspeitos de focos do mosquito é o 156, do Alô Caxias.

Em todo o ano de 2020, a Vigilância Ambiental localizou 21 focos do inseto e , em 2019, 34.

Abaixo, confira algumas dicas para evitar a proliferação do mosquito:

– Limpar com escovação semanal o pool de água dos animais domésticos;

– Recolher o lixo do pátio;

– Colocar o lixo ensacado para ser recolhido pela Codeca;

– Recolher pneus inservíveis e armazená-los em locais secos e protegidos da chuva, ou encaminhá-los ao Ecoponto da Codeca;

– Tampar Caixas D'água;

– Colocar telas milimétricas em caixas d’água descobertas, reservatórios de captação de água da chuva e nos ralos;

– Limpar as calhas;

– Semanalmente, lavar e escovar piscinas plásticas, trocando a água;

– Eliminar os pratinhos das plantas.