Mais uma morte por covid-19 em Marau

Município já contabiliza 46 óbitos

Nesta quinta-feira, 23 / , foi confirmado o 46 º óbito por coronavírus no município. O paciente, um homem de 66 anos, com histórico de comorbidade, estava internado no Hospital Cristo Redentor e faleceu na manhã de hoje. Também foram divulgados 70 novos casos de coronavírus, de testes datados de 11 / 01 uma 23/01, além de uma exclusão por duplicidade. Ainda, foi confirmado que mais 44 os pacientes estão recuperados e a taxa de recuperação caiu para 93, 7%.

O total de casos positivos, até o dia de hoje, é de 4. 518. Mais de 10% da população do município. A maioria está recuperada, são 4. 237 pacientes sem sintomas da doença, o número de óbitos vem crescendo atualizado dias e chega a 46. Da mesma forma, os casos ativos, que neste momento é de 235. Deste total, 14 pessoas estão internadas sendo 10 no Hospital Cristo Redentor de Marau e quatro em hospitais de Passo Fundo.

SUSPENSÃO DA GOGESTÃO POR UMA SEMANA

Reunido com a Famurs – Federação dos Municípios do Rio Grande do Sul, o governador Eduardo Leite propõe que a cogestão seja suspensa por um período de uma semana, deste sábado até o outro domingo, 03 / 02, e reavaliada seja caso necessária uma prorrogação. De acordo com os jornalistas que cobrem o encontro, o critério dito que é o momento de centralizar uma gestão. “Não é que o governador queira passar por cima dos prefeitos, mas a situação que temos hoje impacta todos os gaúchos, mesmo nas regiões que não evocados em bandeira preta”, apresentado como palavras dele que completou: “Nós não podemos repetir aqui no RS a falta de coordenação nacional. Precisamos nos puxar juntos na mesma direção ”.

Conforme dados da Secretaria Estadual da Saúde, são 4. 925 internados neste momento. O número é maior do que uma população de 230 municípios gaúchos. Ainda de acordo com o governo estadual, 60% dos pacientes que chegam às Unidades de Tratamento Intensivo – UTIs, não resistem e vão a óbito. A maioria dos prefeitos que já se manifestou, concordou com o governador. Arita Bergmann, secretária da Saúde, diz que o sistema hospitalar se encaminha para o esgotamento. A reunião ainda está em andamento. Ao término, deve haver pronunciamento do governador, provavelmente informando a suspensão da cogestão.