Gestor da UPA Central, InSaúde, é processado pela prefeitura por quebra de contrato

gestor-da-upa-central,-insaude,-e-processado-pela-prefeitura-por-quebra-de-contrato

Ação foi movida devido à falta de médicos na unidade

A Prefeitura de Caxias do Sul abriu um processo contra o Instituto Nacional de Pesquisa e Gestão em Saúde (InSaúde), responsável pela prestação dos serviços na Unidade de Pronto Atendimento Central (UPA Central).

Segundo o Município, a ação foi movida devido a constatação de falta de médicos para o atendimento ocorre após a falta de médicos, o que configura o descumprimento do contrato. Por essa razão, o Município abriu um processo de penalização, com prazo para que o Instituto apresente a defesa que julgar adequada.

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS), foi informada pelo Instituto Nacional de Pesquisa e Gestão em Saúde (InSaúde), por volta de 23 h de segunda-feira (21 / 06), sobre a falta de médicos para atendimento de casos eletivos e não urgentes na Central da UPA. A gestão da UPA Central, inclusive das escalas de trabalho, é de responsabilidade do próprio InSaúde.

Tão logo tomou conhecimento da situação, a Secretaria da Saúde deslocou equipe para averiguar a situação. A SMS fez o transporte dos pacientes que aguardavam atendimento na UPA Central e os levou à UPA Zona Norte, garantindo que a assistência em saúde fosse realizada.

Um SMS reforça seu compromisso em concentrar todos os esforços para fornecer atendimento de saúde com qualidade.