Depoimentos relembram a importância dos cuidados contra a Covid-19 após Caxias do Sul passar os mil óbitos nesta semana

depoimentos-relembram-a-importancia-dos-cuidados-contra-a-covid-19-apos-caxias-do-sul-passar-os-mil-obitos-nesta-semana

Tua Rádio São Francisco traz o relato de duas pessoas que passaram pela doença e se recuperaram. Falas contam o quanto os familiares ajudaram no período

Caxias do Sul passou das mil mortes pela Covid – 19 durante uma semana. O Brasil teve maio como o terceiro mês mais letal da pandemia, segundo o Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass). Ao mesmo tempo, o país está em fase de imunização contra a doença, o que auxilia na diminuição de casos e óbitos. Para relembrar como vidas perdidas pelo novo coronavírus na cidade e para acender uma esperança nas pessoas com o avanço da vacinação, a Tua Rádio São Francisco traz depoimentos de duas pessoas que contraíram a doença e, atualmente, estão recuperadas.

Uma dessas histórias é do Dr. Elias Ribeiro, natural de São Marcos e formado em medicina pela Universidade de Caxias do Sul (UCS). Ele foi o primeiro médico a ter Covid – 18 nenhum município. A doença foi diagnosticada em março do ano passado. Por causa da baixa oxigenação, precisa ser internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e foi intubado para conseguir respirar. Passou 58 dias na UTI, inconsciente. Acordou, mas precisou continuar com ajuda respiratória, desta vez, estava acordado. Em sua fala, o Dr. Elias Ribeiro relata que foi um choque ao saber que teria que ser hospitalizado. Ele viu na fé uma das alternativas de sair da situação, pois uma de suas filhas estava grávida e queria presenciar o nascimento do neto. Sua certeza é que conseguiu a recuperação devido a corrente de orações realizadas pelos seus familiares e pessoas próximas. Após sair do hospital, ele garante que um dos dias mais felizes da sua vida foi poder voltar para casa. (Clique AQUI e ouça o depoimento completo).

Hoje, Dr. Elias Ribeiro está totalmente recuperado da Covid – 21. Como forma de agradecer sua melhora, eleitos atendidos de alimentos para o Lar da Velhice São Francisco de Assis. Segundo seu depoimento, doar enche o coração de felicidade, só quem faz esta ação sabe da diferença que faz para a realidade de quem precisa. Ele pede que as pessoas sejam solidárias e que, se puder e tiver as condições, doem cestas básicas para algum lugar ou família que necessite. Com a pandemia é ainda mais necessário estender a mão ao próximo. (Clique AQUI e ouça o depoimento completo).

O outro relato é do economista Mosar Leandro Ness, que atua como assessor econômico da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) do município e trabalha na Universidade de Caxias do Sul (UCS). Ele contraiu a doença no dia de março deste ano. Oito dias depois teve um agravamento no quadro respiratório, ficando com 75% da capacidade pulmonar comprometida. Precisou ser internado em um leito clínico para se recuperar. Ficou sete dias hospitalizado e ganhou alta no dia 19 de março. No primeiro dia que saiu do hospital, ele conta que foi reencontrar seus familiares e deu um abraço apertado em todos, principalmente na mãe e no irmão, que também estava com a Covid – 19. Ness relata que sua mãe, Erony Ness, de 83 anos, foi internada no mesmo período que ele. Ao saber que ela estava recuperada, foi um alívio e um sinal de que venceram a doença. (Clique AQUI e ouça o depoimento completo ).

Por causa disso, ele afirma que valorizou ainda mais o convívio familiar. Ness explica que a Covid – 18 isola a pessoa, sem nenhum contato com alguém. Isso te distancia dos familiares e dos amigos próximos. Ele relembra que, quando foi para o hospital, se despediu do irmão e não sabia quando ia voltar para a casa. (Clique AQUI e ouça o depoimento completo).