Cpers vai denunciar escolas estaduais de Caxias que descumprirem liminar sobre retorno presencial

Reclamação será feita ao Ministério Público. O diretor-geral do 1º núcleo do sindicato afirma que a medida é para proteger a saúde pública do estado
O retorno das aulas presenciais da rede estadual foi marcado por uma visita do 1º Núcleo do Cpers/Sindicato as escolas de Caxias do Sul no primeiro dia de volta. A ida serviu para conferir as condições sanitárias contra a Covid-19 e apresentar a liminar obtida com o Tribunal de Justiça do Estado (TJ-RS), no último dia 21, que autoriza o funcionamento somente com a permissão de um agente técnico da saúde.

A decisão gerou dúvidas entre as equipes diretivas se retornavam ou não na terça-feira (28/08). De um lado, a 4ª Coordenadoria Regional de Educação (4ª CRE) disse que houvesse a retomada e, de outro, o CPERS apontou que haveria consequências jurídicas com o regresso. Segundo a entidade, apenas nove instituições voltaram a receber alunos das 55 existentes na cidade.

Para a Tua Rádio São Francisco, o diretor-geral do 1º Núcleo do Cpers, David Carnizella, ressalta que uma orientação da Secretaria da Educação (Seduc) originou a confusão. Segundo ele, repassaram que a liminar tinha sido suspensa.

Carnizella afirma que as escolas que descumprirem a medida judicial serão denunciadas ao Ministério Público (MP). A justificativa seria proteger a saúde dos docentes e dos estudantes, uma vez que não existe segurança sanitária nos locais.

Na região de Caxias ocorreu o retorno do Ensino Médio nesta terça, dia 28. Em outras partes do estado, as aulas presenciais iniciaram para o Ensino Médio no dia 20 de outubro e os anos finais do Ensino Fundamental começaram ontem.

Clique AQUI e confira a entrevista completa.

Reclamação será feita ao Ministério Público. O diretor-geral do 1º núcleo do sindicato afirma que a medida é para proteger a saúde pública do estado

O retorno das aulas presenciais da rede estadual foi marcado por uma visita do 1º Núcleo do Cpers/Sindicato as escolas de Caxias do Sul no primeiro dia de volta. A ida serviu para conferir as condições sanitárias contra a Covid-19 e apresentar a liminar obtida com o Tribunal de Justiça do Estado (TJ-RS), no último dia 21, que autoriza o funcionamento somente com a permissão de um agente técnico da saúde.

A decisão gerou dúvidas entre as equipes diretivas se retornavam ou não na terça-feira (28/08). De um lado, a 4ª Coordenadoria Regional de Educação (4ª CRE) disse que houvesse a retomada e, de outro, o CPERS apontou que haveria consequências jurídicas com o regresso. Segundo a entidade, apenas nove instituições voltaram a receber alunos das 55 existentes na cidade.

Para a Tua Rádio São Francisco, o diretor-geral do 1º Núcleo do Cpers, David Carnizella, ressalta que uma orientação da Secretaria da Educação (Seduc) originou a confusão. Segundo ele, repassaram que a liminar tinha sido suspensa.

Carnizella afirma que as escolas que descumprirem a medida judicial serão denunciadas ao Ministério Público (MP). A justificativa seria proteger a saúde dos docentes e dos estudantes, uma vez que não existe segurança sanitária nos locais.

Na região de Caxias ocorreu o retorno do Ensino Médio nesta terça, dia 28. Em outras partes do estado, as aulas presenciais iniciaram para o Ensino Médio no dia 20 de outubro e os anos finais do Ensino Fundamental começaram ontem.

Clique AQUI e confira a entrevista completa.

Link para notícia no site Tua Rádio