Coronavírus: reunião entre governadores e presidente debate medidas nas áreas econômica e sanitárias

Videoconferência foi realizada na manhã desta terça-feira (24) entre os governadores do Sul, o presidente Jair Bolsonaro, além de ministros

As questões sanitárias envolvidas no manejo da pandemia de coronavírus, ações de incremento à rede pública de saúde e os impactos econômicos foram debatidos no fim da manhã desta terça-feira (24/3) entre os governadores do Estados do Sul com o presidente Jair Bolsonaro e equipe de governo.

Além do governador Eduardo Leite, participaram os governadores de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva, e do Paraná, Ratinho Júnior, além, entre outros, dos ministros da Economia, Paulo Guedes, da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos e da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

Durante um vídeo ao vivo nas redes sociais, Leite destacou que sobre a questão sanitária, o ministro Mandetta explicou que o Rio Grande do Sul foi o piloto da ampliação da rede.  

Ainda conforme Leite, para o ministro, a volta da normalidade na China traz a expectativa de que a produção e a logística de transporte de materiais que lá são produzidos também retomem a periodicidade.

Leite destacou também que ainda não há esclarecimento sobre a maneira como os R$ 8 bilhões para os Estados e os municípios, anunciados também nesta terça pelo governo federal, serão distribuídos.

No que diz respeito à questão econômica, Leite ressaltou que as medidas anunciadas pelo governo federal em relação à suspensão do pagamento da dívida não trazem benefícios ao RS.

Leite solicitou ao ministro Paulo Guedes a suspensão, pelo período de calamidade pública, do pagamento de precatórios. Anualmente, o Estado paga cerca de R$ 600 milhões com precatórios. Também solicitou que os tributos federais, como PIS, Pasep e INSS, possam ser direcionados aos investimentos na área da Saúde e da Assistência Social.

Link para notícia no site Tua Rádio