Atividade física é aliada no controle de doenças crônicas que são responsáveis por 74% das mortes no mundo

Atividade física é aliada no controle de doenças crônicas que são responsáveis por 74% das mortes no mundo

Rotina de exercícios pode ajudar a diminuir uso de medicamentos contínuos

As doenças crônicas não transmissíveis representam sete das 10 principais causas de mortes no mundo. Muitas vezes evitáveis com estilo de vida saudável, doenças como colesterol alto, hipertensão e diabetes correspondem a 73,9% dos óbitos mundiais e a mais de 50% das mortes no Brasil. Dados do Ministério da Saúde indicam ainda que esses problemas de saúde são responsáveis por 62% dos anos de vida perdidos por incapacidade. Além disso, na pandemia, se mostraram agravantes da covid-19.

 

Um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Tohoku, no Japão, indica que o índice de mortes por doenças cardíacas e diabetes cai 40% e o de câncer diminui 28% para quem realiza regularmente atividades de força associadas às aeróbicas. Para a análise, foram acompanhados voluntários com idades entre 18 e 97 anos durante dois anos. Os resultados indicam que a morte prematura entre as pessoas que se movimentam varia de 10% a 17% menor se comparado às sedentárias.

O médico do esporte Pedro Murara, do Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba (PR), ressalta que perceber índices como colesterol e glicemia aumentados ou pressão alta funciona como motivador para que o paciente procure hábitos de vida mais saudáveis. O especialista concedeu entrevista ao programa Temática sobre o assunto. Confira na íntegra (acima).

 

 

 

intranet/userfiles/noticias/3a0dda959901b5f223ba1a48d90ad0c6.mp3