Anvisa enquadra hidroxicloroquina como medicamento de controle especial

O medicamento passa por testes de eficácia para tratamento ao Covid -19

Na última semana, os profissionais e autoridades ligadas à saúde, de todo o país, voltaram parte da sua atenção ao uso indevido da  hidroxicloroquina. O medicamento utilizado por pacientes com malária, lúpus, artrite reumatóide, entre outros, foi ligado ao tratamento contra a Covid – 19, e desde então, vem sendo procurado em diversas farmácias do Brasil. 

Na última sexta-feira, 20/03, a Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária enquadrou a hidroxicloroquina como um medicamento de controle especial, ou seja, só terão acesso os pacientes que apresentarem prescrição médica. A Tua Rádio Alvorada conversou com Luci Bavaresco, farmacêutica atuante no Hospital Cristo Redentor, que falou sobre os estudos que estão sendo realizados. 

Segundo ela, os estudos ainda são restritos, no Brasil os testes estão sendo feitos nos hospitais do estado de São Paulo somente em pacientes com casos mais graves de Covid – 19. Luci ainda faz um alerta, “tem muita contra indicação”, ou seja, o hidroxicloroquina deve ser usado, apenas, com a indicação e acompanhamento de profissionais da saúde para que a pessoa que está sendo medicada não tenha a saúde prejudicada pelas reações que o medicamento pode causar.

Outra questão levantada por muitos brasileiros durante este período é o risco de falta do medicamento para os pacientes que já fazem o uso controlado. Pessoas em tratamento contra malária, lúpus e artrite reumatóide são algumas das que necessitam do hidroxicloroquina e podem ter a saúde comprometida caso o medicamento não esteja disponível.

Link para notícia no site Tua Rádio