Crimes ambientais foram identificados em Lagoa Vermelha e Ibiraiaras

Nesta quarta-feira (8) a polícia ambiental de Lagoa Vermelha, durante ação de patrulhamento e fiscalizações, identificou dois crimes ambientais na região.

Na capela São Cristóvão, área rural de Ibiraiaras, foi constatada a supressão de sub-bosque, poda radical de pinheiros brasileiro, uso irregular do fogo, que consumiu a vegetação arbórea nativa em estágio inicial, bem como danificou a vegetação em estágio médio e avançado de regeneração, atingindo uma área de 0.75 hectares, fora de área de preservação permanente. Toda a prática foi feita sem licença do órgão ambiental.

Em Lagoa Vermelha, em atendimento a denúncia anônima de corte irregular de pinheiros brasileiro, foi verificada a veracidade da informação. No local foi realizado levantamento fotográfico e topográfico, sendo notificado o responsável a apresentar a documentação referente ao serviço.

Nesta quarta-feira (8) a polícia ambiental de Lagoa Vermelha, durante ação de patrulhamento e fiscalizações, identificou dois crimes ambientais na região.

Na capela São Cristóvão, área rural de Ibiraiaras, foi constatada a supressão de sub-bosque, poda radical de pinheiros brasileiro, uso irregular do fogo, que consumiu a vegetação arbórea nativa em estágio inicial, bem como danificou a vegetação em estágio médio e avançado de regeneração, atingindo uma área de 0.75 hectares, fora de área de preservação permanente. Toda a prática foi feita sem licença do órgão ambiental.

Em Lagoa Vermelha, em atendimento a denúncia anônima de corte irregular de pinheiros brasileiro, foi verificada a veracidade da informação. No local foi realizado levantamento fotográfico e topográfico, sendo notificado o responsável a apresentar a documentação referente ao serviço.

Link para notícia no site Tua Rádio