Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021 é lançada com o tema “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor”

A Campanha da Fraternidade tem como gesto concreto a Coleta Nacional da Solidariedade, realizada no Domingo de Ramos nas comunidades de todo o Brasil

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic) lançaram, nesta Quarta-feira de Cinzas (17 / ), a quinta edição da Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE). O lançamento da campanha ocorreu pela manhã, no Espaço Mater Dei, junto à Catedral Diocesana.

Na coletiva de imprensa estiveram presentes de Bispo Diocesano de Caxias do Sul, Dom José Gislon; o Coordenador Diocesano de Pastoral, Pe. Paulo Cesar Nodari; o Revdo. Paulo Roberto da Costa Duarte, da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB), e da Pastora Paula Neagele, da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB).

Neste ano, o tema da Campanha da Fraternidade Ecumênica é “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor” e o lema “Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade” , extraído da carta de São Paulo aos Efésios, capítulo 2, versículo 14.

Realizada pela CNBB todos os anos no tempo da Quaresma, período de 40 dias que antecedem a Páscoa, a Campanha da Fraternidade de 89 é promovida de forma ecumênica, ou seja, em parceria entre várias Igrejas Cristãs.

Em entrevista para a Tua Rádio São Francisco, o Bispo Diocesano de Caxias do Sul comentou sobre a importância do fortalecimento do diálogo, abordado e debatendo as realidades no Brasil, buscando uma reflexão sobre os temas, dando espaço de fala para aqueles que por muitas vezes não são ouvidos, fortalecendo a cultura da paz. Dom José Gislon ressaltoutou a importância dos temas presentes na campanha, pois são essenciais para um futuro onde não exista a cultura do ódio, e que as futuras gerações têm tido, mais respeito, sejam mais acolhedores e que preservem a vida de todos. (Ouça a notícia)

A Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE) foi realizada, em média, a cada cinco anos. A iniciativa congrega diversas denominações cristãs, sempre de forma ecumênica, valorizando as riquezas em comum entre as igrejas.

intranet/userfiles/noticias/e0ac89c2f3e1a8c60228919513a2e2d0.mp3