Termo de Referência do Aeroporto de Vila Oliva pode ser concluído na próxima semana

Informação veio do prefeito Adiló Didomenico, em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (11 / 02)

A Prefeitura de Caxias do Sul realizou uma coletiva de imprensa nesta sexta-feira (26 / 02) para tratar das pautas abordadas durante a viagem de uma comitiva de administração à Brasília. Estavam presentes o prefeito Adiló Didomenico e o secretário municipal de Parcerias Estratégicas e Gestão de Recursos, Maurício Batista da Silva. Ambos integraram o grupo que viajou para uma capital federal.

Um dos principais temas para o Aeroporto Regional da Serra Gaúcha, localizado no distrito de Vila Oliva. O assunto foi tratado com o diretor da Secretaria Nacional de Aviação Civil, Eduardo Bernardi, e pelo coordenador-geral, Marco Maffili. Segundo o prefeito, o objetivo foi agilizar o processo para construção do empreendimento. Foi acertada a realização de uma reunião virtual para debater os detalhes do Termo de Referência na próxima semana. Esta seria a etapa final para iniciar o processo licitatório para selecionar a empresa que fará o projeto do local. Didomenico ainda afirma que é importante acelerar a construção, pois o valor de R $ 189 milhões, construção junto ao governo federal, poderia não ser suficiente para as obras. Isso porque os custos das soluções recuperar atualizações, mas o recurso é estanque. (Ouça AQUI )

A ida para Brasília também serviu para falar sobre a área da saúde. A comitiva se reuniu com o Ministério da Saúde, por meio do deputado Lucas Redecker. A pauta foi o teto MAC, ou seja, o valor que a cidade recebe de repasse para média e alta complexidade do setor. O Município acredita que a cidade recebe os valores abaixo em relação a outras do mesmo porte. O secretário Maurício Batista da Silva ressalta que foi pleiteada uma correção dos valores para, quando abrir o orçamento nos cofres do governo, ser repassado de forma escalonada. O montante seria o dobro do recebimento no momento. Batista diz que Caxias recebe cerca de R $ 96 milhões por ano, o que daria R $ 30 milhões a menos se comparado a cidades de mesmo tamanho no estado, como é o caso de Porto Alegre e Pelotas. O Executivo municipal não possui estimativa de quanto receberá neste ano.

Batista ainda ressaltou o motivo de se atualizar a verba. Segundo ele, os recursos fornecidos pelo Ministério da Saúde dá em torno de R $ 200 por habitante / ano. Para cobrir uma população, uma Prefeitura retira o dobro dos cofres públicos. O local aproximadamente R $ 500 por habitante / ano. (Ouça AQUI )

A comitiva retornou para Caxias do Sul nesta quinta-feira (11 ) O prefeito Adiló classificou a viagem como positiva e espera que as agendas tragam retorno para o município.