Ricardo Fabris questiona na justiça contratação de escritório de advocacia para atuar no caso Magnabosco

Ex-vice-prefeito entende que valor de R $ 500 mil para lidar com o processo é fora da realidade do mercado.

Na compreensão de Fabris, a situação é complexa. Entretanto, a dispensa de licitação para a contratação não se encaixa nesse processo. O ex-prefeito também questiona outros pontos, como a rapidez dessa contratação, a busca por apenas um escritório e, o mais importante, fechar um trâmite com um valor alto para um processo que se aproxima do fim. Outro ponto ressaltado pelo ex-vice-prefeito é uma pequena possibilidade de reversão de resultado.

A Prefeitura de Caxias foi procurada pela reportagem da Tua Rádio São Francisco. O Executivo informou que ainda não foi notificado oficialmente do processo. Assim que isso ocorrer, deverá emitir um posicionamento.

(Acompanhe uma entrevista na íntegra em ouvir notícia )

intranet/userfiles/noticias/a9fcfbac5b3726fd30624b8322935932.mp3