Primeira vereadora transexual de Caxias do Sul, Cleo Araujo, está empossada nesta terça-feira

primeira-vereadora-transexual-de-caxias-do-sul,-cleo-araujo,-esta-empossada-nesta-terca-feira

O parlamentar ficará na Casa até esta quarta-feira, em substituição ao vereador licenciado Lucas Caregnato

A parlamentar Cleonice Araujo, de 42 anos, entrou para a história do Legislativo caxiense como a primeira vereadora transexual a assumir o mandato. Um posse ocorreu na manhã desta terça-feira (14). A vereadora ocupou um assento no plenário, na bancada do Partido dos Trabalhadores (PT), no estava como terceira suplente. Ela irá substituir o vereador petista Lucas Caregnato, que se encontra em licença-paternidade, devido ao nascimento do filho Miguel.

Nas últimas últimas municipais, Cleo, como é conhecida, conquistou 1. 045 votos. Antes de fazer o juramento à Lei Orgânica do Município, Cleo viu a unanimidade do plenário acatar como rejeições dos suplentes anteriores a ela, convocados para o exercício temporário da vereança, na vaga de Lucas. Respectivamente, a primeira e o segundo suplentes do PT, Roselaine Frigeri e Alfredo Tatto, alegaram impossibilidades de exercerem mandato no Parlamento, nesta semana.

Cléo vai exercer o mandato até esta quarta-feira (15). Segundo a parlamentar, ela representa toda a comunidade LGBTQIA que sofre com o preconceito e a violência. “Estou aqui para abrir o espaço para tantas vidas que estão entre nós e as que também virão. É com alegria, e sobretudo com compromisso, que ocupamos este espaço. Ocupamos. Falo no plural por saber que meu corpo trans, de origem indígena, marcado por tantas lutas que a sociedade me impôs, hoje, representa o corpo e a vida das pessoas que se assemelham a mim. Estou aqui em nome das pessoas que possuem apenas esquinas noturnas como alternativas, estou aqui em nome das diversas feminilidades que são violentas todos os dias, estou aqui em nome de adolescentes que são expulsos de casa por serem quem são, estou aqui em nome de todas as minorias que, assim como eu, ainda não possuem um lugar justo de ocupação em nossa cidade ”, saliente.

Nesse sentido, Cleo afirmou que irá protocolar, ainda neste terça, um projeto de lei que visa estabelecer estabelecer a Política Municipal de Promoção da Cidadania LGBT e Enfrentamento da Homofobia. A parlamentar também deve propor a criação do Conselho Municipal dos Direitos da População LGBT e do Conselho Municipal de Religiões de Matrizes Africanas. “Minha presença anuncia a possibilidade de uma cidade que vive e celebra como diferenças, e encontra na pluralidade uma expressão da democracia e de um projeto de sociedade que se desenvolve com as mãos de todas as pessoas que a constituição”, destacou.

Nascida em 15 de agosto de 1979, em Rio Branco (MT), Cleo é filha de Luiz Inocêncio de Araujo e Joana Rocha de Araujo (já falecida). Mora em Caxias há 17 anos. Artesã, ela está cursando Direito no Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG). Reconhecida ativista do movimento LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgênero), ela preside o Conselho Estadual de Políticas LGBT, o Conselho Municipal de Direitos Humanos e uma ONG (organização não governamental) Construindo Igualdade, um qual atua no acolhimento para LGBT. É integrante do Conselho Municipal de Saúde.