Legislativo de Marau aprova Projeto Juro Zero

Foi em sessão extraordinária, na manhã desta terça-feira, 23 / 03

Em nova sessão extraordinária, realizada na manhã desta terça-feira, 23 / 03, a Câmara de Vereadores de Marau voltou a aprovar projetos essenciais para o combate ao coronavírus no município. Um deles, conforme já anunciado na última semana pelo Prefeito Iura Kurtz, é o que institui o Programa Juro Zero, com o objetivo de auxiliar financeiramente na manutenção das atividades os microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte, atingidos pela pandemia de Covid- 19.

Aderindo ao programa, os empreendedores podem solicitar até R $ 10 mil em empréstimo direto com instituições bancárias, com os juros todos pagos pelo poder público municipal . A taxa de juros mensal contratada não pode ser superior a 1, 50% e o prazo de pagamento será de até 24 meses, com seis meses de carência. Neste momento a ação é destinada para os requisitos que foram afetados com o fechamento total das atividades, como por exemplo, salões de beleza, estéticas, barbearias, academias e setores de eventos.

“Sabemos que muitas empresas estão sofrendo por dificuldades, que resultam na queda de receita e até mesmo no fechamento. É um projeto de extrema demonstração que mostra como o poder público está buscando alternativas para ajudar os nossos empreendedores. Sem dúvida uma matéria que tem o apoio total do Legislativo ”, afirmou o Presidente da casa, vereador Ademir Durante.

Além deste, também foram por unanimidade o projeto 027, do Poder Executivo, que autoriza a Prefeitura a efetuar contribuição mensal extraordinária em favor da Associação dos Municípios do Planalto – AMPLA, para subsidiar ações de combate ao novo Coronavírus (Covid – 19) e o projeto 028, também do Poder Executivo, que autoriza a contratação temporária de uma psicóloga, atender o funcionamento da Secretaria Municipal de Saúde.

As conferências extraordinárias da Câmara de Vereadores de Marau são realizadas sempre em caso de urgência ou de interesse público relevante, por convocação do prefeito municipal ou da presidência da casa. Os vereadores não são remunerados quando ocorrem extraordinários.