Legislativo caxiense repassa R $ 1 milhão ao poder público para compra de vacinas contra a Covid-19

Saldo é proveniente de verba mensal necessária pelo Executivo municipal

A Câmara de Vereadores de Caxias do Sul devolveu R $ 1 milhão aos cofres públicos dos gastos realizados no parlamento. A restituição foi formalizada pelo presidente do Legislativo, Velocino Uez, ao prefeito Adiló Didomenico, em um ato solene na terça-feira (30 / 03). O valor é do orçamento da instituição, referente ao mês de março, oriundos do repasse mensal do Executivo à Câmara previsto na Constituição Federal.

Na ocasião, Uez pediu que os recursos escolhidos para a compra de vacinas e testes contra a Covid – 19. A justificativa é para que o Município tenha um maior controle do contágio da curva da doença. Em resposta, Didomenico teria se comprometido a aplicar os valores na aquisição dos imunizantes. Além disso, ele pediu que os vereadores o apoiassem para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) libere a produção da vacina russa, Sputnik V. Estaria o órgão federal analisando o pedido há um mês, segundo o prefeito.

Didomenico afirma que Caxias do Sul faz parte de um consórcio regional, junto à União Química, responsável pela fabricação do imunizante no Brasil. O comitê da Serra Gaúcha teria acesso a um total de um milhão de doses, assim que a Anvisa permitisse a produção no país. Nas contas do prefeito, teria, pelo menos, uma dose para cada habitante.

Também participaram da reunião de hoje a vice-prefeita municipal, Paula Ioris, e os vereadores Elisandro Fiuza (vice-presidente), Zé Dambrós (2º vice-presidente) e Marisol Santos (secretária da Mesa Diretora). O ato aconteceu no Salão Nobre da Prefeitura.