Dirceu Franciscon fala do enfrentamento à pandemia e das declarações do presidente nacional do PTB

Se preferir, ouça este conteúdo no player de áudio da matéria

Ainda se recuperando, após 12 dias de internação por Covid – 19, o deputado estadual Dirceu Franciscon, do PTB, aceitou conversar com a Tua Rádio Alvorada, na manhã desta sexta-feira, 19 / 03. Ele revelou que permanecerá em Nova Alvorada por mais alguns dias, antes de retornar para Porto Alegre e para a agenda de atividades do parlamento gaúcho, que mantém a prática digital adequada dias. Além de contar como foi uma experiência de enfrentamento ao vírus, o parlamentar comentou sobre as ações concretas para hospitais auxiliares, neste que é considerado o pior momento da crise sanitária no estado gaúcho. Ele citou, por exemplo, a devolução de R $ 5 milhões do orçamento da Assembleia Legislativa para o orçamento do Poder Executivo, em valores que devem ser aplicáveis ​​na área da saúde e também o encaminhamento dos R $ 55 milhões em emendas parlamentares que must ser, em breve, também destoado ao enfrentamento do vírus.

Na oportunidade, o deputado também comentou a crise interna vivida pelo seu partido, o PTB, após declaração do presidente nacional da sigla, Roberto Jefferson, que em recente entrevista crítica como medidas sanitárias adotadas pelo Rio Grande do Sul e fez ofensas pessoais ao governador Eduardo Leite. A situação, como explica Franciscon, constrangeu partidários, the parlamentares estaduais e federais e o vice-governador, Delegado Ranolfo, que também integra o Partido Trabalhista Brasileiro. Ele, revelou ainda, que aguarda pela expulsão – como local por Jefferson – e se ela não chegar, na próxima janela partidária, em março, estar deixando o partido. “É uma falta de respeito com a sociedade gaúcha e com o PTB do Rio Grande do Sul. Estamos constrangidos e envergonhados ”, disse ele.

Dirceu também falou sobre o projeto de privatização da Corsan, anunciado pelo governo estadual nesta semana. Ele disse ter sido pego de surpresa com o fato e, que antes de qualquer manifestação, irá estudar a fundo todos os pontos e dados do projeto que ainda será encaminhado para a avaliação da Assembleia Legislativa, já que carece, antes da aprovação da PEC – Proposta de Emenda Constitucional que tira a obrigatoriedade de plebiscito para a venda ou abertura de capital das estatais gaúchas. A entrevista na íntegra, com o deputado estadual, está disponivel no player de áudio desta matéria. Na conversa, ele fala também de projetos elaborados a partir da sugestão de marauenses, como a inclusão do evento anual do Marau Fusca Clube como de interesse cultural do Rio Grande do Sul e a instutição das políticas de prevenção a fibromialgia em território gaúcho.

intranet/userfiles/noticias/d58636ff1fdf847c0e8367146740c807.mp3