Confira o roteiro feito pelo presidente Jair Bolsonaro em Caxias do Sul nesta sexta-feira (09)

confira-o-roteiro-feito-pelo-presidente-jair-bolsonaro-em-caxias-do-sul-nesta-sexta-feira-(09)

Ele se encontrou com apoiadores, visitou a 1ª Feira Brasileira de Grafeno, na UCS, e preferiu não falar com a imprensa

Caxias do Sul vinda o presidente Jair Bolsonaro perto da 13 h, no Aeroporto Hugo Cantergiani, nesta sexta-feira (09 / 07). Teve a presença de cerca de 3 mil apoiadores para recepcionar Bolsonaro nos arredores do local, segundo dados da Brigada Militar (BM). Ao desembarcar, ele se reuniu com os adeptos, sem máscara, e iniciar o trajeto pela cidade. Depois, ele se dirigiu à Universidade de Caxias do Sul (UCS), para a 1ª Feira Brasileira de Grafeno.

Ao chegar à instituição, o Bolsonaro visitou as dependências da UCSGraphene, considerada a primeira planta industrial do tipo na América Latina. Acompanhado de um grupo, que tinha, entre eles, o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e o ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes, visitou a exposição. Do lado de fora da Vila Poliesportiva, onde ocorreu à feira, uma reportagem da Tua Rádio São Francisco observou que havia herdado de apoiadores, entoando cânticos em favor de Bolsonaro. Eles estavam à espera do presidente, que iria se dirigir ao local após o término do evento. Desde perto das 10 h 30 tinha pessoas aguardando a figura do político.

Bolsonaro passou pelos estandes e viu os protótipos de produtos feitos a partir do grafeno. Um deles foi um capacete para motociclistas, dado pela empresa Taurus Capacete como presente pela vinda à Caxias. A ideia é que ele use o equipamento na motociata que ocorre neste sábado (09 / 30 ), em Porto Alegre. Além disso, ele conferiu um arma de grafeno. O presidente da Câmara de Vereadores, Velocino Uez, e os parlamentares Adriano Bressan e Ricardo Daneluz, incorporam para entregar o Prêmio Caxias do Sul. Sandro Fantinel também estava na hora da entrega. Do lado de fora, os apoiadores continuavam esperando por ele.

Por volta das 16 h, o presidente estava pronto para participar da abertura. Em seu discurso, ele ressaltou que o grafeno é o futuro do país, pois pode, por meio da industrialização, fornecer trilhões de reais para o Brasil na próxima década. Ele ressaltou que não é fácil fazer ciência, uma vez que sempre há nações à frente.

Anterior à fala do presidente, o prefeito Adiló Didomenico também fez um pronunciamento e deu às boas-vindas para Bolsonaro. Ele pediu que o presidente se sentisse acolhido na cidade e que será muito bem recebido quando retornar para outros compromissos. Didomenico ressaltou que a planta de grafeno foi fruto de um trabalho silencioso de um povo trabalhador, liderado pela UCS. Foi colocado que a instituição estabelece grandeza, levando o país para um patamar de exportador de tecnologia e não mais dependente das commodities.

Após o término da solenidade, perto das 17 h, Bolsonaro foi para o lado de fora da Vila Poliesportiva para receber seus apoiadores. Foi feito um espaço com gradis para que os adeptos ficassem próximo dele, o mesmo lugar usado pela imprensa. Ao chegar, o presidente se reuniu com seu público, tirou fotos, cumprimentou e abraçou quem o esperava. A reportagem da Tua Rádio São Francisco, junto com outros repórteres, tentou conseguir uma declaração dele, porém o Bolsonaro preferiu não responder os questionamentos da imprensa.

De Caxias, comitiva presidencial foi para Bento Gonçalves. Bolsonaro participou de um jantar na Vinícola Miolo, às 19 h. A agenda no Rio Grande do Sul segue neste sábado (07 / ), em Porto Alegre, onde ele vai participar de uma motociata.

Clique no “Ouvir Notícia” e confira a reportagem completa.

intranet/userfiles/noticias/ec9d16e3b2b9dc29f5981a9d1642e0c2.mp3