Confederação Nacional dos Municípios não concorda com adiamento das eleições para novembro

Entidade defende que o pleito fique suspenso até que a pandemia amenize

Nesta semana, Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Câmara dos Deputados e o Senado Federal começaram a debater um possível adiamento das eleições. A proposta considera que as datas sejam remanejadas de outubro para o mês de novembro.

Entretanto, para o presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Glademir Aroldi, o ideal seria a suspensão do pleito por um prazo indeterminado. A entidade defende que a eleição só ocorra quando a pandemia de coronavírus no Brasil não represente mais um risco para a população.

(Confira a entrevista na íntegra)

Link para notícia no site Tua Rádio