Projeto estimula o cuidado e a preservação ambiental com jovens de Farroupilha

A iniciativa é desenvolvida pelo Instituto Elisabetha Randon em parceria com o Centro Tecnológico Randon

Estimular uma cultura de preservação ambiental por meio de vivências de cuidado e conservação. Com este objetivo, o Instituto Elisabetha Randon (IER) e o Centro Tecnológico Randon (CTR) desenvolveram neste ano o Projeto Florestar: Plantando o futuro. A iniciativa envolve cerca de 40 crianças e adolescentes de Farroupilha (RS), atendidos pelo Programa Florescer. Eles participam da implantação de um horto florestal de espécies nativas, para a recuperação ambiental, desde a coleta das sementes, ao longo do seu desenvolvimento e tratos culturais necessários para preparar a muda para o plantio em local definitivo.

 

No desenvolvimento do projeto, os jovens são acompanhados pela equipe de biólogos, educadores e assistentes sociais, com orientações sobre os cuidados com as mudas recebidas, formas de manejo, e conteúdos educativos sobre a preservação ambiental da fauna e da flora. Também participaram da criação de uma composteira de resíduos orgânicos e a utilização desse processo para o beneficiamento do solo.

A coordenadora de Responsabilidade Social do Instituto Elisabeta Randon, Jeanine Pacholski, falou sobre o projeto em entrevista ao programa Temática nesta terça-feira. Acompanhe na íntegra.

 

A saber: o projeto conta com financiamento da Secretaria de Trabalho e Assistência Social do Governo do Estado do Rio Grande do Sul e integra as medidas de compensação ambiental decorrentes das obras de ampliação do CTR, que inaugurou neste ano uma nova área de ensaios veiculares dinâmicos. 

intranet/userfiles/noticias/1e0b1156363a3edfb4da706e35858c91.mp3