Número de focos do mosquito da dengue chega a 176 em Caxias

numero-de-focos-do-mosquito-da-dengue-chega-a-176-em-caxias

Situação relevante com a qual a Vigilância Ambiental tem lidado, é o volume de pneus em via pública, conseqüentemente formando focos do Aedes aegypti. Somente nesse ano, o setor já recolheu 436 pneus

O número de focos de mosquito Aedes aegypti segue crescente em Caxias do Sul. De acordo com a Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal da Saúde, já são 176 neste ano. A diretora técnica da vigilância, Sandra Tonet, afirma que o trabalho feito pelo setor é o mesmo, com o mesmo quadro de funcionários e ações. No entanto, com o aumento de casos, o trabalho tem sido intensificado. Um dos principais indicadores é o comportamento da população. Ela relata que há casos em que os agentes de endemias procuram a reincidência nos mesmos locais.

“Quando os agentes qualificados focos pequenos, como em um balde com água parada em uma casa, eles já eliminam o foco. O recebe um termo de notificação. Quando o agente retorna, há casos em que encontra o mesmo foco, com água parada no objeto que havia sido remetido. As pessoas não estão dando importância ”, lamenta Sandra.

No caso da reincidência, é emitido um auto de infração e vai para julgamento, gerando um processo administrativo. O proprietário do local tem de sete a 15 dias pra se manifestar, e ali é gerado relatório de fiscalização. Se não houver mudança de comportamento, o cidadão pode ser multado. A multa prevista por foco é de até 10 VRM, ou seja até R $ 361 , 70 (cada VRM corresponde a R $ 36, 17).

Sandra alerta a população para que cuide de suas residências. É de extrema importância uma parceria dos cidadãos neste momento, mesmo em condições mais baixas. É preciso identificar e eliminar qualquer objeto que possa acumular água parada para evitar a proliferação do mosquito.

Há outra situação relevante com a qual a Vigilância em lidado, que é o volume de pneus em via pública, conseqüentemente formando focos do Aedes aegypti. Somente nesse ano, o setor já recolheu 436 pneus.

“Não temos a responsabilidade de fazer a coleta, mas com as visitas dos agentes de endemias, é crescente o volume de pneus. Não podemos deixar assim, porque são muitos, e a gente não tem nem como autuar porque está em via pública. Então vamos anotando onde os pneus são avistados e uma vez por semana ou a cada 13 dias, recolhemos. Somente na última ação, dia 11 de junho, foram recolhidos 134 pneus entre os bairros Cidade Nova, Vila Amélia, Charqueadas, Esplanada e Jardim Oriental. E não trouxemos tudo porque não havia mais espaço no veículo ”, relata.

Segundo Sandra, ainda há pneus para serem recolhidos nos bairros da Tijuca, São Cristovão, De Zorzi e Esplanada, que foram corrigidos pelos agentes.

Os agentes de endemias também realizam vistorias a partir de denúncias e percorrem 225 pontos estratégicos, onde há grande possibilidade de gerar criadouros do inseto. O telefone para denunciar com locais suspeitos de focos do mosquito é o 156, do Alô Caxias.

Distribuição dos focos

Um foco – Centro, Charqueadas, Cristo Redentor, Jardim do Shopping, Jardim Eldorado, Marechal Floriano, Mariani, Santa Fé, Santa Lúcia, Universitário, Vila Seca, Vinhedos

Dois focos – Centenário, Desvio Rizzo / Jardim da Lagoa, Jardim América, Marilândia, Pio X

Três focos – Sagrada Família

Quatro focos – Santa Lúcia Cohab

Cinco focos – De Lazzer e Tijuca

Seis focos – Charqueadas I e Petrópolis

Sete focos – Bela Vista, Charqueadas II e Nossa Senhora de Lourdes

Nove focos – São Cristóvão

10 focos – Reolon

11 focos – São Luiz da 6ª Légua

11 focos – Colina Sorriso

20 focos – São José

41 focos – Cruzeiro

Orientações para evitar a proliferação:

Limpar com escovação semanal o pool de água dos animais domésticos;

Recolher o lixo do pátio;

Colocar o lixo ensacado para ser recolhido pela Codeca;

Recolher pneus inservíveis e armazená-los em locais secos e protegidos da chuva, ou encaminhá-los ao Ecoponto da Codeca;

Tampar Caixas D'água;

Colocar telas milimétricas em caixas d’água descobertas, reservatórios de captação de água da chuva e nos ralos;

Limpar como calhas;

Semanalmente, lavar e escovar piscinas plásticas, trocando a água;

Eliminar os pratinhos das plantas.