Calor excessivo é um dos efeitos do aquecimento global, diz especialista

A estimativa é de elevação de mais 1 º C, em caso de preservação da atmosfera, ou de 1,8 ºC a 4 ºC, em um cenário mais pessimista e que apresente maior poluição nos próximos anos

aquecimento global é o nome dado ao aumento das temperaturas médias do planeta ao longo dos últimos tempos, o que, em tese, é causado pelas práticas humanas – embora existam discordâncias quanto a isso no campo científico. A principal causa desse problema climático que afeta todo o planeta é a intensificação do efeito estufa, fenômeno natural responsável pela manutenção do calor na Terra e que vem apresentando maior intensidade em razão da poluição do ar.

Sob o ponto de vista oficial, o principal órgão responsável pela sistematização e divulgação de estudos relacionados com o aquecimento global é o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC). Dados levantados por cientistas vinculados ao IPCC afirmam que o século XX foi o período mais quente da história desde o término da última glaciação, com um aumento médio de 0,7 ºC nas temperaturas de todo o planeta e as previsões para o século XXI são ainda mais graves: haverá a elevação de mais 1 ºC, em caso de preservação da atmosfera, ou de 1,8 ºC a 4 ºC, em um cenário mais pessimista e que apresente maior poluição.

O calor excessivo dos últimos dias já é um dos efeitos do aquecimento global e à ele, estão vinculadas várias repercussões possíveis como o aumento do consumo que leva à mais uso dos recursos naturais, impactos à agricultura e até o risco da extinção de espécies.

O biólogo, doutor em ecologia e professor da Universidade Federal do Paraná – Marcelo Aranha, falou sobre o assunto em entrevista ao programa Temática da manhã desta quinta-feira. Confira na íntegra.

Link para notícia no site Tua Rádio