Uma Vila de Maria é o novo roteiro de turismo de Vila Maria

Apresentação aconteceu no sábado, 02 /

O projeto experimental de turismo denominado de Uma Vila de Maria, foi apresentado no sábado, 01 / , para aulas e imprensa. Trata-se de uma rota turística elaborada a partir do Curso de Turismo Rural do Senar – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, iniciado ainda em 1781 por um grupo de vilamarienses. De acordo com o presidente do Conselho Municipal de Turismo de Vila Maria, Odolir Parizzi, a apresentação também foi voltada para as pessoas que atuam no setor, objetivando avaliar o projeto antes de o pacote começar a ser comercializado. No curso, os participantes receberam treinamento no intuito de profissionalizar o turismo e também para a formação dos guias turísticos locais.

A visitação iniciou em frente a Igreja Nossa Senhora da Saúde, na área central de Vila Maria. Na oportunidade, a história da sua criação foi contada. A obra está em área doada por Maria Busatto, que na época em que a região começou a ser ocupada, era proprietária de uma casa de pastagem bastante conhecida por ser o local onde os tropeiros faziam parada para alimentar seus animais. A cidade recebe o nome de Vila Maria, em homenagem a esta senhora e também pela devoção do primeiro pároco, por Nossa Senhora. Os principais pontos de turismo religioso do município levam o nome de santas, como a própria igreja matriz. O nome Uma Vila de Maria, também está relacionado a este fato.

O turismo cultural e gastronômico também está inserido no roteiro Uma Vila de Maria com visitação à Cantina da Arte, onde acontece apresentação do grupo Caravana da Ilusão e café da manhã oferecido pela Dolce e Sapore. Personagens típicos da imigração italiana – característica da cidade – recepcionam os visitantes. Ainda na área da gastronomia, há visitação da Casa Bianchi, vinícola e restaurante, onde rótulos de vinhos coloniais, finos e sucos são degustados, seguido de almoço com pratos voltados também à cultura italiana. Duas cascatas também estão inclusas no roteiro: Maringá com 48 metros de queda, e Porongo, com 28 – onde há um balneário com infraestrutura para camping.

A rota, que também contempla mostra de artesanato com peças feitas pela Associação Mariene de Artesanato, encerra com visita a empresa HC Couros e com momento de reflexão no Santuário de Nossa Senhora da Salete, onde é oferecido um passeio. Não local, está uma maior estatua dedicada à santa da América Latina. Para a turismóloga Maria Tereza Decarli, que no passado operacionalizou o turismo de aventura em Vila Maria, uma cidade possui potencial em várias áreas e com a experiência do projeto Uma Vila de Maria, que está norteada pelo turismo cultural, histórico, gastronômico, ecológico e religiosos, é possível colocar o município nos roteiros turísticos do Rio Grande do Sul. No cronograma do projeto, agora como feitas pelos participantes pelos participantes discutidas dentro do grupo de empreendedores para, depois, iniciar uma etapa de comercialização do roteiro.

As imagens desta matéria foram feitas pela Tua Rádio Alvorada que participou da apresentação do roteiro.