Trecho caxiense não asfaltado da Estrada Velha gera problemas de tráfego para comunidade

Trecho caxiense não asfaltado da Estrada Velha gera problemas de tráfego para comunidade

É quase 1 quilômetro de via que necessita de pavimentação pela Prefeitura de Caxias

A falta de pavimentação de uma parte da Estrada Velha, via que Liga Caxias do Sul Flores de Cunha, tem alegados pelos moradores do entorno. A observação é sobre o asfaltamento de cerca de 902 metros do ladoxiense, não gerando problemas no trânsito de veículos. A nutricionista Ivanete Bernardi, que possui parentes que moram na região, pede uma solução para o problema.

Moradora do bairro Ana Rech, ela utiliza a estrada para visitar os familiares. Ela afirma que o fluxo de carros é grande no local e, quando há dias de tempo seco, sobe poeira e cascalho, além de abrir buracos na pista. A situação gera perda de visibilidade para os motoristas, ou que ocasionam acidentes. Ivanete conta que a Estrada Velha é utilizada e apara transporte de seus produtos para melhoria ajudaria também essa categoria.

Ela relata que um dia foi buscar a mãe para uma consulta e precisou atravessar 200 metros na Estrada Velha, mas a via estava intrafegável pela abundância de barro. A nutricionista alega que há fotos da pista cheia de lama e de um carro tombado.

O asfaltamento da parte de Flores da Cunha foi realizado no final do ano passado. O projeto inicial previa a pavimentação de 3,3 milhas da estrada no município florense, com custo estimado em R$ 4,2 milhões, dos quais R$ 200 mil foram de contrapartida da cidade. O restante foi liberado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

No início de 2021, a administração municipal preferiu estender o trecho da obra em mais 1,1 milhas. O valor total da intervenção chegou a R$ 5,3 milhões. O montante foi pago pela Prefeitura de Flores.

A reportagem da Tua Rádio São Francisco e Serviços Públicos de Obra (Smosp) para esclarecimentos sobre o tema. Até o final desta matéria, a não obteve retorno.