Sindicato da Gastronomia pede que MP divulgue responsável em venda ilegal de carne de cavalo

Sindicato da Gastronomia pede que MP divulgue responsável em venda ilegal de carne de cavalo

Presidente da entidade, Vicente Perini Filho, ocupou uma tribuna da Câmara de Vereadores, nesta terça-feira (14 / 12)

O presidente do Sindicato Empresarial da Gastronomia e Hotelaria Região Uva e Vinho, Vicente Perini Filho, ocupou uma tribuna da Câmara de Vereadores, nesta terça-feira (14 / 12), para solicitar ao Ministério Público do Rio Grande do Sul uma divulgação dos nomes dos competentes na venda ilegal de carne de cavalo.

A chamada Operação Hipo, realizada em Caxias do Sul em 18 de novembro, foi o resultado das investigações do MP juntamente com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) – Segurança Alimentar, na qual seis pessoas foram presas. No dia 24 de novembro, o MP denuncia criminalmente à Justiça, oito pessoas por integrarem a organização criminosa e adulteração ou alteração do produto alimentício destinado ao consumo, tornando-o nocivo à saúde, e o crime contra as relações de consumo. Outras duas pessoas foram denunciadas por crime contra as relações de consumo.

Perini destacou que a maioria dos restaurantes que compraram a carne relacionadapria não sabiam da procedência. “O xis nosso é uma marca registrada e não podemos perder. Precisamos reforçar novamente que o nosso xis é o melhor do Rio Grande do Sul e do Brasil ”.