Serviço de Apoio Psicológico é criado para pacientes, familiares e colaboradores do HCR

Momento de angústias e incertezas em relação à pandemia da Covid – 19, motivou à criação do órgão

Familiares de pacientes e pacientes internados com suspeita ou positivados com Covid – 19 e dezenas de profissionais de saúde em linha de frente, têm algo comum neste momento de pandemia: os sentimentos de ansiedade, angústia e incertezas acerca do contexto futuro. Foi pensando nisso que a equipe diretiva do Hospital Cristo Redentor criou o Serviço de Apoio Psicológico HCR.

De acordo com a direção da casa de saúde, uma profissional foi contratada especificamente para dar suporte emocional e psicológico às famílias de pacientes e aos próprios pacientes internados na ala de isolamento respiratório. Quem comandará a atividade é uma psicóloga especialista em psicoterapia individual, infantil e adulta e psicoterapia grupal de família, Mayara Larice de Sousa Oliveira. Em um primeiro momento, um profissional realiza contatos a fim de explicar sobre a rede de apoio a todos os agentes representados.

O Serviço de Apoio Psicológico do HCR incorpora, além do acolhimento para escuta ativa, a definição de crítico de contato entre familiares e pacientes, um fim de amenizar os sentimentos de preocupação. “A comunicação eficaz entre familiares e pacientes deve amenizar o sofrimento psicológico. Por isso, vamos desenvolver estratégias adequadas para informar certos e garantir esta proximidade dentro das limitações e protocolos ”, esclarece.

Já o suporte emocional do Serviço de Apoio Psicológico ocorre igualmente para funcionários do Hospital Cristo Redentor; aqueles profissionais que atuam há mais de um ano e convivem também com angústias, ansiedades e incertezas. Quem comandará esta atividade é a psicóloga organizacional, Lilian Rettore Maculan. “Percebemos que não apenas os pacientes e familiares precisam de escuta ativa e cuidado, mas também aqueles profissionais que estão diariamente no ambiente hospitalar convivendo com pacientes e familiares, resolvendo situações e muitas vezes numa rotina exausta”, ela revel.