“Se fosse resumir em uma palavra só, pra mim, seria gratidão” aponta membro da Comunidade Alcoólicos Anônimos

“se-fosse-resumir-em-uma-palavra-so,-pra-mim,-seria-gratidao”-aponta-membro-da-comunidade-alcoolicos-anonimos

Em maio o AA completou 86 anos

Em maio de 1935 nascia nos Estados Unidos o Alcoólicos Anônimos, uma comunidadeária que busca apoiar e contribuir com a recuperação de pessoas que estão em situação de dependência alcoólica. Como explica um dos integrantes do grupo de Marau, uma iniciativa partiu de um corretor da Bolsa de Valores de Nova York e de um médico cirurgião, que percebemos que através da conversa e troca de experiências a recuperação poderia se tornar mais fácil.

O alcoolismo, como explica ele, é uma doença que atrapalha a vida social, profissional e pessoal de quem a tem, e que ainda desperta muito preconceito. Por isso, o recebimento de falar sobre e procurar ajuda é tão comum, mas a recuperação, aponta o membro do AA, acontece quando uma pessoa tem consciência de seu problema e aceita os processos de recuperação. O AA, “não me ensinou a só parar de beber, ele me ensinou um outro modo de vida sem usar uma bebida alcoólica”, acrescenta ele.

Com a pandemia, o consumo de bebidas alcoólicas aumentou em 35%, de acordo com dados disponibilizados pelo AA. O número de pessoas que buscaram pelos Alcoólicos Anônimos também subiu, principalmente entre as mulheres. As reuniões online contribuíram para isso, hoje elas acontecem todas às quartas – feira a partir das 19 h 30, através fazer link: https://meet.google.com/mmx-feyg-zgt . As reuniões presenciais também estão sendo realizadas, toda segunda – feira, das 20 h às 21 h 30 no segundo andar do Salão Paroquial de Marau. Para participar dos encontros, sejam eles presenciais ou online, não é necessário ser convidado nem fazer prévia, basta chegar ao local no horário informado.