Projetos dos portos de Arroio do Sal podem ser iniciados ainda neste ano

Construção dos empreendimentos deve ocorrer nas localidades de Rondinha e Arroio Seco. Obras devem iniciar até início de 2022, segundo prefeito Affonso Flávio Angst.

Arroio do Sal, uma cidade escolhida para sediar o porto do Litoral Norte gaúcho, pode receber dois empreendimentos. Duas empresas privadas se interessaram em viabilizar os empreendimentos, um no Balneário Rondinha e outro na localidade de Arroio Seco. Conforme o prefeito Affonso Flávio Angst (MDB), os projetos dos portos estão tramitando na Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários (SNPTA), vinculada ao Ministério da Infraestrutura, na Agência N Acional de Transportes Aquaviários (Antaq) e no Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis ​​(Ibama).

A expectativa é de que ainda no primeiro semestre deste ano possa ocorrer uma liberação da execução de, pelo menos, um dos empreendimentos. “Estamos aguardando a liberação para a construção dos portos que vão beneficiário muito o Rio Grande do Sul. Eu tenho, praticamente certeza, que essas concessões sairão este ano e também uma grande expectativa que no segundo semestre, próximo de 2022 se iniciem estas obras ”, disse o prefeito de Arroio do Sal, Affonso Flávio Angst, durante entrevista à Tua Rádio São Francisco. Ouça a entrevista completa AQUI.

O município foi escolhido como sede do porto do Litoral Norte em agosto de 2019, após relatório emitido pela Marinha. Torres era a outra cidade interessada em receber o porto, porém, conforme o estudo, não possuiria vazios de praia com extensão e morfologia compatível, enquanto Arroio do Sal possui terminação de praia adequada para a construção do porto. O custo da obra é de aproximadamente R $ 2 bilhões e deve ser construído com dinheiro da iniciativa privada.