Procon Caxias do Sul leva denúncias de golpes contra aposentados para a Polícia Civil

procon-caxias-do-sul-leva-denuncias-de-golpes-contra-aposentados-para-a-policia-civil

Descontos de empréstimos consignados do benefício sem a permissão dos aposentados lidera classificação de reclamações

Diante da alta de registros de denúncias e reclamações referentes aos golpes contra os aposentados, o Procon Caxias do Sul comunicou ao delegado regional da Polícia Civil, Cleber dos Santos Lima sobre as ocorrências.

Conforme o coordenador do Procon de Caxias, Jair Zauza os golpistas agem com foco em financiamentos consignados indevidos, aplicam golpes relacionados a cartões de crédito, nudez, precatórios e requisições de pequeno valor. Eles também usam mentiras para obter informações sobre documentos, dentre outros. Os principais meios utilizados são os telefones celular e fixo.

Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, Zauza também fez um alerta de que os golpes estão cada vez mais sofisticados, confundindo as vítimas: “Nós temos casos de ligações ou solicitando que o aposentado confirme os três números no verso do cartão, mas eles têm o restante dos dados, então o aposentado acha que é realmente o banco. Eles têm bons discursos e informações privilegiadas que uma pessoa que atende realmente acredita que é o banco. A gente goza que existe uma gravidade, por isso procuramos o delegado regional ”.

Segundo a Zauza, a pandemia também impactou no aumento de ocorrência de golpes: “A gente está recebendo entre 10 a 15 casos por semana dos mais variados golpes. Desde o golpe de nudez que aumentou, mas o maior é do empréstimo consignado sem o aposentado ter solicitado, que nós tivemos cerca de 200 casos. A gente fez até uma denúncia no Ministério Público para uma análise mais aprofundada, porque na maioria das reclamações [o golpe] foi de um único banco ”.

A fim de conscientizar a população sobre as práticas que buscam lesar os aposentados, o Procon Caxias, juntamente com a Polícia Civil, os conselhos e instituições de defesa dos idosos, pretende organizar a declaração de esclarecimento do público-alvo para que se protejam dos golpes de estelionatários.

Zauza aponta como melhor medida preventiva o não fornece de nenhum tipo de documento, senhas e número de cartões via telefone ou mensagem, e rejeição a todas as propostas. “O ideal é ir atrás do empréstimo ou de outro tipo de serviço quando houver necessidade ou interesse”, assinala. Em caso de dúvida, uma recomendação é contatar com o banco e verificar se o que é solicitado é verdadeiro. Outros esclarecimentos podem ser solicitados pelo telefone 151 ou WhatsApp (15) 9 9929. 8190.

intranet/userfiles/noticias/1609160c6f9c9f5e3748c4dae66d00f4.mp3