Presidente da AMRIGS defende autonomia médica para tratar casos de covid-19

Gerson Junqueira Jr. falou sobre o cenário da pandemia e expectativas futuras em entrevista especial

A velocidade e o dinamismo com que os fenômenos se sucedem em meio ao contexto da pandemia de COVID – 19, é um dos maiores desafios para nós médicos. Avançamos muito nos protocolos de atendimento aos pacientes graves, mas temos muitas incertezas nos estágios iniciais da doença. Diferentemente do que vimos com as vacinas, onde as pesquisas andaram de forma muito rápida, em relação a drogas que sejam efetivas contra o coronavírus não há nada muito claro ainda.

Sabemos que o contraditório e o debate são inerentes ao desenvolvimento médico-científico e incentivamos a argumentação técnica baseadas nessas situações. Ao contrário, consideramos inaceitável qualquer tentativa de politização ou judicialização de modalidades terapêuticas à Covid – 19, em detrimento da discussão científica.

O que a AMRIGS – Associação Médica do Rio Grande do Sul – defende e reitera à comunidade gaúcha, é que os médicos têm liberdade para tratar seus pacientes, evidentemente que de forma consensual, e sempre fundamentados pela ciência médica e pelas melhores práticas.

O presidente da AMRIGS falou sobre o assunto em entrevista ao programa Temática na manhã desta quarta-feira. Confira na íntegra AQUI.