Prazo para votação na Consulta Popular 2021 é prorrogado para 15 de dezembro

Prazo para votação na Consulta Popular 2021 é prorrogado para 15 de dezembro

O voto pode ser realizado pelo meio do aplicativo Colab ou pelo site da Consulta Popular

Sem a adesão esperada da população, o prazo para a votação na Consulta Popular 2021 foi prorrogado para 15 de dezembro. Inicialmente a consulta estava prevista para encerrar nesta terça-feira (28). O voto pode ser realizado por meio do aplicativo Colab ou pelo site da Consulta Popular . O processo de votação começou em 15 de novembro.

A prorrogação ocorreu após um pedido dos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes), que auxiliam na organização da iniciativa. Conforme a presidente do Corede Serra, Mônica Mattia, é importante que a comunidade participe da votação para que os projetos das melhorias na infraestrutura da região possam ser contemplados. “Nós temos cinco projetos na cédula eleitoral. Dois são regionais, então caso sejam os mais votados já serão contemplados. Os outros três distribuem recursos para os municípios e para isso o município terá que ultrapassar uma barreira de 2% dos votos em relação ao número de eleitores e estar entre os municípios com o maior percentual de votos. Os recursos serão repassados ​​pelo Governo do Estado até junho de 2022, será cerca de R $ 950 mil que serão introduzidos na região por conta da Consulta Popular ”.

Instituída em 1998 pelo governo do Rio Grande do Sul, a Consulta Popular permite aos votantes que definam diretamente parte dos investimentos a constarem no orçamento estadual. Neste ano, o valor disponibilizado será de R $ 28 milhões para as regiões dos Coredes. A verba é distribuída de acordo com os critérios como a população de cada região e o Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese).

Para ampliar a segurança da votação na Consulta Popular, seja pelo aplicativo ou pelo site, o sistema criado para o pleito em 2021 Ganhou uma nova camada de segurança, com exigência de informação do número do CPF, título de eleitor e data de nascimento. A iniciativa possibilita mais transparência nas votações e a lisura do pleito.

Após cadastro e com base nas informações prestadas, haverá direcionamento automático para uma cédula do Corede correspondente ao domicílio eleitoral. Cada eleitor pode votar em apenas uma proposta de seu domicílio eleitoral, sendo aquela determinada com maior número de votos.

Em 1998, em sua primeira fase, uma Consulta Popular conhecida mais de mil ideias expressas por cidadãos. As propostas foram selecionadas após o término do prazo de envio, com base em uma análise técnica, a partir de critérios como viabilidade de execução, orçamento, competência, afirma o governo.

intranet/userfiles/noticias/6cbc84cf4f86445af2c5e68271fd3045.mp3