Municípios da Ampla prorrogam restrições de horários por mais uma semana

municipios-da-ampla-prorrogam-restricoes-de-horarios-por-mais-uma-semana

Decisão é baseada nos números de casos confirmados e na indisponibilidade de leitos hospitalares

Com o objetivo de conter o avanço no número de casos confirmados e de internações hospitalares por Covid – 19, os municípios da região da AMPLA – Associação dos Municípios do Planalto, decidiram manter as restrições de horário de atividades não essenciais por mais uma semana, até a segunda-feira, dia 21 / 06. Na sexta-feira, 11 / 06, em reunião com o gabinete de crise do governo estadual, a foi região comunicada da alta ocupação de leitos.

Neste período, só vai funcionar entre 21 as 6h, os serviços considerados essenciais pelo decreto Estadual 55. 882 / 2021, como os de saúde e os supermercados. As normas autorizam, após o horário das 21 h, os serviços de tele-entrega, ficando vedado o procedimento de “pague e leve” ou retirada. Conforme acordado entre os municípios da região, a fiscalização deve ser intensificada através dos órgãos de segurança, a orientação quanto às normas vigentes.

Na sexta-feira, 11 / 06, o Hospital Cristo Redentor de Marau emitiu nota , informando a suspensão do atendimento para consultas sem caráter de urgência no setor de Pronto Atendimento, por prazo indeterminado. A decisão, segundo o documento, se baseia na superlotação do setor e a utilização de mais de 100% da capacidade técnica da unidade. Nesta segunda-feira, idêntica foi comunicada pelo Hospital Carlos Cerato, de Vila Maria.

A nota das casas de saúde também cita a ausência de disponibilidade de leitos de Unidade de Terapia Intensiva no Rio Grande do Sul, além do número elevado de pacientes sob intubação orotraqueal nos setores, bem como com o objetivo de manter a segurança dos pacientes e a boa prática médica.Há poucos dias, a medida foi adotada também pelo Hospital São Vicente de Paulo, de Passo Fundo.