Motoristas por aplicativo de protesto contra plataformas por falta de reajuste nas corridas em Caxias

Protesto contou com cerca de 900 motoristas, segundo informações da Associação dos Motoristas do Rio Grande do Sul (ALMA)

Cerca de 900 motoristas de transporte por aplicativo realizaram uma carreata nas ruas de Caxias do Sul nesta quarta-feira ( / 03). O motivo seria a redução de tarifas efetuadas pelas plataformas, em função de promoções para os usuários, e a falta de reajuste nos valores. A manifestação ainda abordou a falta de aumento no preço das corridas, acompanhando a subida dos pacotes.

As principais foram faladas pelo diretor-geral da Associação Liga dos Motoristas do Rio Grande do Sul (ALMA), Márcio Guimarães, em entrevista à Tua Rádio São Francisco. Segundo ele, as empresas faturam, em média, 25% dos ganhos dos condutores. Há hipóteses que o percentual chega a 32%, conforme pesquisa feita pela entidade. O montante cobrado nas corridas seria baixo pelo tempo de trabalho nas ruas, que pode chegar a 14 horas por dia. Esta realidade também se aproxima a vivida pelos motoboys por aplicativo, que também participaram dos protestos.

A solução encontrada pela associação seria a montagem de uma cooperativa entre os motoristas, que originaria na criação de um aplicativo com retorno mais justos à categoria. A ideia foi levada até a Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) em janeiro. Guimarães afirma que espera a pasta para viabilizar a organização do negócio, uma vez que pagar os tributos tarifados ao Município. Ele ressalta que, depois desse encontro, nunca mais foi procurado pela SMTTM e tentou diversos contatos com o titular da secretaria, Alfonso Willembring Junior, mas sem retorno.

A manifestação iniciada na zona oeste da cidade e chegou à parte central até a prefeitura. Em seguida, os motoristas seguemam pela Rua Alfredo Chaves, voltando ao Centro.

Clique AQUI e confira uma entrevista completa.