Lagoa Vermelha apresenta gestão excelente através do índice da Firjan

Lagoa Vermelha apresenta gestão excelente através do índice da Firjan

Lagoa Vermelha está entre os municípios que apresentam a melhor gestão de finanças do Estado do Rio Grande do Sul, de acordo com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). O Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), divulgado na última quinta-feira (21) a partir de dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), mostra que o município apresentou uma gestão fiscal excelente em 2019 e 2020, alcançando 1 ° lugar no Estado em 2019 e permanecendo entre os 492 melhores em 2020.

No estudo, elaborado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), foram analisadas as contas de 492 cidades do Rio Grande do Sul, que, na média, atingiram 0, 6584 pontos, superando a média nacional em mais de 20%. O índice varia de zero a um, sendo que quanto mais próximo de 1, melhor a gestão fiscal.

O cenário apresentado mostra que as prefeituras gaúchas comprometem o menos o orçamento público com despesas de pessoal do que a média brasileira. A maior parte das prefeituras (67, 4%) apresenta situação boa ou excelente indicador nesse indicador. Mais do que isso, o Rio Grande do Sul se sobressai como o estado com a maior parcela de prefeituras (26, 2%) com nota máxima no IFGF Gastos com Pessoal, totalizando 129 municípios com essa distinção.

De acordo com o IFGF, Lagoa Vermelha apresenta excelência em todos os indicadores proporcionados, ou seja, elevada capacidade de geração de receitas locais para fazer frente a seus custos de existência, baixa rigidez do orçamento com a folha de pagamento do funcionalismo público , planejamento financeiro eficiente e patamar adequado de investimentos. O IFGF é composto pelos indicadores de Autonomia, Gastos com Pessoal, Liquidez e Investimentos. Após uma análise de cada um deles, cada município é classificado em um dos conceitos do estudo: gestão crítica (resultados inferiores a 0,4 ponto), gestão em dificuldade (resultados entre 0,4 e 0,6 ponto), boa gestão ( resultados entre 0,6 e 0,8 ponto) e gestão de excelência (resultados superiores a 0,8 ponto).

O prefeito Gustavo Bonotto, destaca que “investimento é melhoria de qualidade de vida, através da compra de máquinas por exemplo, onde possibilita um melhor serviço nas pavimentações de ruas que estão sendo realizadas, sendo que somente em 2021 já foram concluídas mais de 19 ruas, e embora ainda exista muito a ser feito, cada vez mais conseguimos imprimir um ritmo mais rápido na realização de obras. Isso demonstra a capacidade que a gente vem construindo ao longo desses cinco anos e os resultados, como este do índice Firjan, come a surgir. Uma soma de fatores que nos deixam extremamente felizes pela certeza de estarmos no caminho certo ”, ressalta.

Para o secretário da Fazenda, Rodrigo Tochetto o Índice de Gestão Fiscal mostra a responsabilidade com os gastos públicos: “Viemos trabalhando forte sem controle orçamentário e financeiro, mantendo sempre um fluxo de caixa para manutenção das despesas de custeio e investimentos . O resultado publicado em 2019, mostra o reflexo do nosso comprometimento, alcançando a primeira colocação em gestão fiscal no Estado e o 22 ° lugar no Brasil. Em 2020 mesmo com a pandemia da Covid, mantivemos o controle e nos conservarmos em alto nível de gestão financeira “, explica Tochetto.

Foram avaliados no IFGF 2021 como cidades que declararam suas contas de 2020 de forma consistente até 10 de agosto de 2021, já que a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) determina que até 30 de abril de cada ano as prefeituras devem encaminhar suas declarações referentes ao ano anterior à Secretaria do Tesouro Nacional (STN).