Governo do RS estende regras da bandeira preta até 21 de março

A cogestão do modelo de Distanciamento Controlado segue suspensa durante esse período

O agravamento da pandemia da Covid – 19 no Rio Grande do Sul foi apresentado pelo governador Eduardo Leite durante live realizada no final da tarde desta sexta-feira, 03 / 03. Conforme Leite, o crescimento de internações em leitos clínicos e de UTI está 5,4 vezes maior do que nos picos da pandemia observados no ano passado. “Enquanto nos momentos antigos eram 60 leitos, entre clínicos e de UTI, a mais sendo ocupados por dia, o que a gente observa agora são 350 leitos a mais ocupados diariamente, em média ”, afirmou o governador. Ele também saliente que o número de leitos de terapia intensiva está esgotado em todo o estado.

Para alinhar as medidas emergenciais para conter o avanço da pandemia, realizado na tarde desta sexta uma reunião entre o governo do estado e a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (FAMURS). O governo estadual apontou aos prefeitos que a bandeira preta deve permanecer por mais duas semanas. Já a restrição de atividades entre 20 a 5h fica mantida até o dia 31 / 03. Na ocasião o governador também falou sobre algumas mudanças nos protocolos da bandeira preta bem como reforçou informações sobre medidas vigentes no Estado.

Confira alguns pontos durante a ao vivo:

– Permissão de serviços de educação de objetos e equipamentos.

– Conselhos profissionais podem atuar de acordo com os padrões e restrições.

– Os locais públicos sem controle de acesso (ruas, vias, parques, rios, praias) vão ter proibição de banho de águas e prática de esportes aquáticos. A medida vale para restringir a circulação em praias. Porém, a prática de caminhadas e corridas locais ainda está permitida.

– A comercialização de itens não essenciais nos acessórios está proibida. Segundo leite, a medida visa conter a circulação desnecessária de pessoas nos supermercados e hipermercados que comercializam itens como eletrodomésticos, roupas, utensílios. Está permitida apenas a venda de itens essenciais como alimentos, bebidas, produtos de higiene e limpeza. Medida a partir de segunda-feira (08 / 03 ).

– Será lançado, nos próximos dias, um portal de denúncias de descumprimento de regras do decreto.

– Manutenção das medidas até 21 de março. O retorno da cogestão está previsto para 22 de março. Também alterações dos padrões da bandeira vermelha restrições.

– Uma suspenção geral das atividades após às 20 h vai ocorrer até 31 de março.

– A Secretaria da Fazenda estuda uma maneira de apoiar os empresários, inclusive em questões tributárias, especialmente aqueles mais impactados pelas medidas restritivas.

Mais informações na programação da emissora