Expectativa de vida no Rio Grande do Sul tem diferença de até cinco anos entre regiões

No Estado, a projeção média é estimada em 76,89 anos. Já na Serra é de 79,08

Um estudo produzido pela Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão do Rio Grande do Sul (Seplag) relativo ao período entre 2016 e 2018, revelou que há uma diferença de até cinco anos na expectativa de vida média ao nascer entre regiões dos 28 Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes) do Estado.

De acordo com os dados analisados pelo Departamento de Economia e Estatística (DEE/Seplag), no topo do ranking estão as regiões Nordeste, com expectativa de vida em 80,05 anos, Serra, com 79,4 anos e Norte, com 80,1 anos. O número cai nas regiões da Campanha, com 75,08 anos, na região Sul, com 75,13 anos e Fronteira Oeste, com 75,47 anos. No Estado, a expectativa média de vida é estimada em 76,89 anos.

O período 2016-2018 aponta ainda para um aumento de 1,3 ano na expectativa média de vida dos gaúchos (de 75,59 para 76,89 anos) quando comparado com o triênio 2010-2012, o primeiro analisado no estudo pela equipe do DEE. No início da década, a diferença máxima era de 3,96 anos.

O documento foi produzido pela pesquisadora Marilene Dias Bandeira, da Divisão de Indicadores Conjunturais do DEE. Em entrevista à Tua Rádio São Francisco, ela falou sobre o estudo.

Ouça AQUI a entrevista completa.

Clique aqui e confira o Estudo Completo

Link para notícia no site Tua Rádio