Estudos revelam que casados ​​são mais saudáveis ​​e vivem mais

Esse também é o tema de um estudo de professor do curso de Psicologia da Universidade Positivo

Um estudo publicado no Journal of Marriage and Family ( JMF) necessidades que pessoas em serviços conjugais parecem ser mais saudáveis, tendem a procurar menos um serviço médico e, nos casos de internamento hospitalar, o tempo de permanência no hospital é menor.

A publicação americana mostra que as pessoas divorciadas e separadas têm o pior estado de saúde. Pessoas viúvas estão em segundo lugar, seguidas pelas solteiras. Esse também é o tema de um estudo da psicóloga Janete Knapik, professora do curso de Psicologia da Universidade Positivo. Conforme a especialista, necessidades de casal têm benefícios como a melhora na saúde mental, na qualidade de vida, na saúde emocional e física. A união de casais pode suscitar uma capacidade sobressalente, que é a habilidade de dedicação de tempo, esforço e recursos de saúde disponíveis para melhorar a saúde, como resultado da divisão do trabalho e responsabilidades dentro de casa. Aumentando o envolvimento no compartilhamento de recursos e investimentos mútuos. Existem efeitos psicológicos e físicos para a saúde da coabitação conjugal.

Janete concedeu entrevista sobre o assunto ao programa Temática na última quarta-feira (1º). Confira na íntegra.

intranet/userfiles/noticias/689f5e2b78c7d2c5cb6ea418f9bfbf8c.mp3