Decreto de situação de emergência deve viabilizar saque do FGTS aos afetados pelos alagamentos

Em razão dos danos, três casas devem ser demolidas

O trabalho de avaliação dos estragos provocados pela chuva que castigou Lagoa Vermelha na noite de 01 de março, está praticamente concluído pela Defesa Civil do município. Os dados levantados devem embasar decreto de situação de emergência e permitir que novas ações de socorro sejam prestadas à população. Com o decreto, há a possibilidade de que seja liberado o saque do FGTS para uma população.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil, Admilson Ferreira da Silva, 105 residências foram afetadas pelos alagamentos, em seis pontos da cidade. No momento, seis famílias estão desalojadas e trazem abrigo em casa de familiares. Em razão dos danos, três casas devem ser demolidas.

Admilson afirmou que em algumas localidades, os pluviômetros registraram volumes de 220 mm de chuva. Ele avalia que o sistema de drenagem foi prejudicado já que também os rios estavam cheios e que o sistema do município foi planejado para cálculos precipitações de aproximadamente 140 mm, que era o maior registro histórico.

Alguns empresários realizaram a doação de colchões e móveis. Quem também quiser contribuir com as famílias afetadas, poderá encaminhar os itens até essas pessoas ou informar a Defesa Civil pelo whatsapp (54) (54) 99688 – 7233. Ouça uma entrevista.

intranet/userfiles/noticias/827f90d2f5a07a15ede11527f8cef9da.mp3