CPI do Lixo de Marau encerra trabalhos e conclui que não houve fraudes

CPI do Lixo de Marau encerra trabalhos e conclui que não houve fraudes

Relatório foi aprovado nesta quarta-feira, 29 / 12

A Comissão Parlamentar de Inquérito, CPI, instalada no mês de setembro na Câmara de Vereadores, concluiu as suas reuniões na última quinta-feira, 23 de dezembro. Depois das investigações e oitiva de testemunhas, o Relator da comissão, vereador Jonas Sebben, emitiu relatório opinando pelo arquivamento do processo.

“Após análise de documentos dos autos da medida cautelar, depoimentos colhidos e defesas protocoladas nos autos da Comissão Parlamentar de Inquérito, chega-se à conclusão de que não houve fraudes licitatórias, superfaturamento, ou qualquer outra ilegalidade capaz de eivar prestação de serviços de limpeza urbana no município de Marau. Muito pelo contrário, o que se observou foi verdadeira economia de dinheiro público, de diversos milhões de reais ”, diz o relatório.

Uma CPI foi criada com a intenção de investigar possíveis fraudes na prestação de serviços de limpeza urbana no Município de Marau. Em mais de 90 dias de trabalhos, toda a coleta de documentos pelo Ministério Público foi analisada pelos membros, além de terem sido colhidos depoimentos de quatro pessoas citadas no processo.

A votação do relatório dentro da comissão teve aprovação do relator Jonas e do vice-presidente João Vagner Daré. O vereador Anderson Rodigheri votou, contrário. Aprovado pela maioria, o relatório seguiu para apreciação do plenário e restou aprovado por 5 votos a 3, em sessão extraordinária realizada nesta quarta-feira, 29 / 12 .