Confirmados mais 412 casos de coronavírus no frigorífico da JBS de Ana Rech, em Caxias do Sul

Informação é do Ministério Público do Trabalho do RS. Total de trabalhadores contaminados chega a 436.

O Ministério Público do Trabalho do Rio Grande do Sul (MPT-RS) confirmou neste sábado (20) mais 412 casos de coronavírus no frigorífico JBS Ana Rech, em Caxias do Sul. Somado aos 24 funcionários que já tinham sido identificados com a doença antes da testagem em massa, o total é de 436 trabalhadores contaminados, até o momento. Segundo o órgão, 1.500 trabalhadores foram testados. Mesmo com os resultados, a empresa segue com as atividades.

O surto da Covid-19 na planta frigorífica foi declarado no dia 30 de maio. Em 06 de junho, o juiz 6ª Vara do Trabalho de Caxias do Sul, Marcelo Silva Porto, determinou a suspensão das atividades de produção na unidade por 14 dias. Porém, após quatro dias, o Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-4) determinou que o frigorífico pudesse reabrir desde que cumprisse alguns requisitos como testagem dos trabalhadores, adaptações na planta frigorífica para evitar a propagação do vírus e afastamento dos funcionários do grupo de risco. O MPT-RS recorreu da decisão e ainda aguarda um posicionamento da Justiça.

Para a procuradora Priscila Dibi Schvarcz, que é gerente nacional adjunta do Projeto MPT de Adequação das Condições de Trabalho nos Frigoríficos, o fato de a empresa estar em operação é um risco para a saúde pública: “Infelizmente os casos geram grande impacto na saúde pública e nos dados do Município. As demais atividades estão paralisadas, mas a empresa, por força de decisão judicial, não”.

Em nota, a JBS afirmou que “todas as ações e medidas adotadas pela JBS seguem as orientações dos órgãos de saúde, dos Ministérios de Saúde, Agricultura e Economia, além das recomendações dos governos estaduais e municipais”. A empresa também disse que a saúde dos colaboradores é prioridade absoluta. Veja a nota na íntegra:

A JBS informa que a saúde de seus colaboradores é sua prioridade absoluta e, desde o início da pandemia no Brasil, tem se pautado pelo absoluto foco na segurança e proteção dos seus colaboradores no enfrentamento à Covid-19 em suas unidades.

Todas as ações e medidas adotadas pela JBS seguem as orientações dos órgãos de saúde, dos Ministérios de Saúde, Agricultura e Economia, além das recomendações dos governos estaduais e municipais. Adicionalmente, para apoiar na construção do seu protocolo, a JBS contratou a consultoria clínica do Hospital Albert Einstein e do infectologista Adauto Castelo Filho.

Entre as medidas adotadas pela empresa, está o afastamento de todos os colaboradores do grupos de risco – pessoas com mais de 60 anos, gestantes e aqueles que tenham indicação clínica. Segundo o mesmo protocolo, a JBS promove o afastamento de todos os colaboradores que apresentem sintomas gripais e os que tenham testado positivo para a Covid-19. Em todos os casos, eles têm seus benefícios garantidos, total  assistência e acompanhamento integral por parte da empresa até seu pronto restabelecimento.

Também faz parte do protocolo de segurança da JBS a total desinfecção e sanitização das áreas comuns – internas e externas -, além de monitoramento integral dos seus colaboradores.

– saiba mais sobre as medidas de proteção da JBS no link: jbs.com.br/medidasdeprotecao.

Link para notícia no site Tua Rádio